P: Como alguém pode acreditar que o Messias é o filho de Deus?

 

Vamos primeiramente examinar na Bíblia (Tenach), quem é chamado filho de Deus.

 

Provérbios de Salomão fala do filho de Deus.

 

Provérbios 30:4

Quem subiu ao céu e desceu? Quem encerrou os ventos nos seus punhos? Quem amarrou as águas numa roupa? Quem estabeleceu todas as extremidades da terra? Qual é o seu nome? E qual é o nome de seu filho, se é que o sabes?

 

Está claro que a primeira parte do versículo está falando de Deus o Criador. A última parte do versículo faz uma pergunta interessante, “E qual é o nome de seu filho, se é que o sabes?

 

Foi Deus ou Moisés quem juntou os ventos em seus punhos, que amarrou as águas numa roupa, e estabeleceu todas as extremidades da terra? Rashi comentou que este versículo está se referindo a Moisés. Poderia ser que Rashi estivesse tentando esconder a identidade do Filho de Deus?

 

Concluímos a partir de Provérbios 30:

  • Deus o Criador tem um filho

 

Israel é chamado de filho primogênito de Deus

"…Assim diz o SENHOR: Israel é meu filho, meu primogênito.” Êxodo 4:22

 

Os filhos de Israel são chamados de filhos de Deus

“…Vós sois filhos do Deus vivo.” Oséias 1:10

 

Salomão é chamado Filho de Deus

 “Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho;” 2 Samuel 7:14

“…porque o escolhi para filho, e eu lhe serei por pai.” 1 Crônicas 28:6

 

Contudo, o Messias é chamado Filho unigênito de Deus.

Em Salmos 2, O Filho de Deus é chamado o Messias. Veremos nos versículos seguintes o caráter e a posição do Filho de Deus

 

 

 

Salmos 2

1. Por que se amotinam os Gentios, e os povos imaginam coisas vãs?

2. Os reis da terra se levantam e os governos consultam juntamente contra o SENHOR e contra o seu ungido (מְשִׁיחוֹ), dizendo,

3. Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas.

4. Aquele que habita nos céus se rirá; o Senhor zombará deles.

5. Então lhes falará na sua ira, e no seu furor os turbará

6. Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o meu santo monte de Sião

7. Proclamarei o decreto: o SENHOR me disse: Tu és meu Filho

(בְּנִי אַתָּה); eu hoje te gerei.

8. Pede-me, e eu te darei os gentios por herança, e os fins da terra por tua possessão.

9. Tu os esmigalharás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro.

10. Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da terra.

11. Servi ao Senhor com temor, e alegrai-vos com tremor.

12.  Beijai o Filho   (נַשְּׁקוּ-בַר), para que se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se acender a sua ira; bem-aventurados todos aqueles que nele confiam.

 

Este Salmo começa com Deus e Seu Messias a quem os dominadores deste mundo se opõem. Deus no céu ri daqueles que tentam desafiar a Sua autoridade. O Messias se torna Rei e dominará as nações a partir de Jerusalém. Deus declara o decreto de que o Messias é Seu Filho unigênito. As nações da terra são ordenadas a se submeterem ao domínio de Deus e de Seu Messias. Neste Salmo, aqueles que colocarem a sua confiança no Filho de Deus, o Messias, serão abençoados e aqueles que se recusarem perecerão.

 

Por séculos, sábios judeus tem concordado que esta passagem é Messiânica. Contudo, tem sido dito recentemente que esta passagem se refere ao Rei Davi talvez para obscurecer a clara identidade do Messias. Na Bíblia (Tenach), o Rei David nunca foi chamado o Filho de Deus. Esta passagem está exigindo fé e submissão ao Filho de Deus ou enfrentar destruição, o qual não poderia estar se referindo ao rei Davi, haja visto que ele nunca teve essa autoridade. Além disso, as nações nunca foram dadas ao Rei Davi como uma herança como elas foram ao Messias, o Filho de Deus.

    

Podemos concluir do Salmo 2:

  • O Messias é chamado de Filho unigênito de Deus

  • Ele será Rei em Jerusalém

  • Os Pagãos (Gentios) serão a sua herança

  • Ele terá autoridade absoluta

  • Aqueles que confiarem no Filho de Deus serão abençoados e aqueles que recusarem perecerão

 

O sétimo versículo deste Salmo diz:

 

.7. I Proclamarei o decreto: o SENHOR me disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei.

 

Este versículo corresponde à Profecia de Isaías o qual fala de um Filho que nasceria e seria chamado “Deus Forte”.

 

Isaías 9:6-7

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro(פֶּלֶא יוֹעֵץ) , Deus Forte (אֵל גִּבּוֹר), Pai da Eternidade אֲבִי-עַד)),  Príncipe da Paz(שַׂר-שָׁלוֹם) .

Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto.

 

A palavra Hebraica “El” no livro de Isaías sempre se refere a “Deus”. “El Gibor” é Deus Forte. Por exemplo: "Os restantes de Israel, e os que tiverem escapado da casa de Jacó, nunca mais se estribarão sobre aquele que os feriu; antes estribar-se-ão verdadeiramente sobre o SENHOR, o Deus Forte. (אֵל גִּבּוֹר)." Isaías 10:20

 

Essa profecia plenamente nos diz que uma criança nasceria e seria chamada "Deus Forte".

 

 Essa passagem é claramente Messiânica uma vez que fala de um reino eterno de paz. O Messias será tanto um filho humano nos que será nascido, também chamado "Maravilhoso", "Conselheiro", "Deus Forte", "Pai da Eternidade", "Príncipe da Paz". Este filho sentará no trono de Davi e reinará sobre o mundo em paz eterna.

 

 

Alguns comentaristas têm se oposto claramente a esta passagem Messiânica e atribuir esses títulos ao Rei Ezequias em vez de com justiça atribuí-los ao Messias. O Rei Ezequias se submeteu ao Rei da Assíria e tirou ouro do templo para pagá-lo (Veja II Reis 18). Como poderia ser atribuído legitimamente ao Rei Ezequias cada um desses títulos Divinos?

 

Podemos concluir a partir de Isaías 9:

  • Um menino nos nasceu

  • Esse filho humano será chamado: "Deus Forte", "Pai da Eternidade", "Príncipe da Paz".

  • Ele se sentará no trono de Davi

  • Ele trará um reino de paz eterna

 

 

Portanto, temos estabelecido a partir do Salmo 2, Isaías 9 e Provérbios 30 que:

  • O Messias é chamado de "Filho Unigênito de Deus"

  • Ele será tanto humano como Divino: nascido como menino, no entanto, ele será o Filho unigênito e eterno de Deus

  • Essa criança será chamada: "Deus Forte", "Pai da Eternidade", "Príncipe da Paz"

  • Ele se sentará no trono de Davi como Rei em Jerusalém

  • Ele trará um reino de paz eterna

  • Os Pagãos (Gentios) serão a Sua herança

  • Ele terá autoridade absoluta

  • Aqueles que confiam no Filho de Deus serão abençoados e aqueles que não confiam perecerão

 

Estas passagens falam do primeiro e do segundo advento do messias. Ele nascerá como um homem "Um filho se nos deu" em Sua primeira vinda. Em sua segunda vinda Ele estabelecerá um reino de paz eterna e terá autoridade absoluta.

 

Zacarias 12 fala do segundo advento do Messias quando ele vier para dominar e reinar.     

 

"E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém; Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito."

 

Jesus de Nazaré foi transpassado na cruz em Jerusalém em 32 DC e brevemente voltará para defender Jerusalém. Se alguém ler o Novo Testamento com um coração aberto, fica claro que Jesus preenche todas estas profecias e muitas outras.

 

John 3:16

            "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna".

Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

 E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.

Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.

Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus."