Novo Testamento

Pelos últimos 2000 anos muitos de nossos antepassados têm rejeitado o ensino claro da Bíblia (Tenach) sobre o Novo Testamento.Entretanto, tem havido uma corrente do Povo Judeu que por mais de 2000 anos tem examinado por si mesmo e tem achado que o Novo Testamento é a Palavra de Deus para o Povo Judeu.

 

O Profeta Jeremias da Bíblia (Tenach) profetizou há 2600 anos atrás que Deus faria uma Nova Aliança com Israel.

 

O Profeta Jeremias  31:31-32: “Eis que dias vêm, diz o SENHOR, em que farei uma aliança nova (ברית חדשה) com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança…”  

 

Os Filhos de Israel invalidaram a Aliança, A Lei (Torá), que deus fez com eles através de Moisés no Sinai. 

 

O Profeta Jeremias 11:10 "Tornaram às maldades de seus primeiros pais, que não quiseram ouvir as minhas palavras; e eles andaram após outros deuses para os servir; a casa de Israel e a casa de Judá quebraram a minha aliança, que tinha feito com seus pais."

 

Porque o povo Judeu, os filhos de Israel, quebraram a aliança, Deus prometeu fazer uma Nova Aliança, o qual é o Novo Testamento. Este ovo Testamento oferece completo perdão de pecados. 

 

O Profeta Jeremias 31:34: “diz o SENHOR; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados."

 

Aqueles que entraram na Nova aliança receberam a promessa de deus que eles receberiam o perdão de pecados e assim um lugar no mundo que está por vir, o reino eterno de Deus. 

 

Questão: Para alguns de nós se tem dito que o Judaísmo tem preservado o povo Judeu desde a Diáspora.

 

Resposta: É interessante notar que justamente no próximo versículo depois desta profecia da Nova Aliança, Deus desmonta esta objeção com a maior promessa possível sobre a preservação de Seu Povo: 

 

O Profeta Jeremias 31:35-36: "Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome. Se falharem estas ordenanças de diante de mim, diz o SENHOR, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre." 

 

 É Deus quem tem preservado o povo Judeu. 

 

 

               Fatos sobre o Novo Testamento:

•     Ele é um Livro Judeu escrito por Judeus sobre um Judeu que morou em Israel

•     Todos os escritores do Novo Testamento foram Judeus

•     Os escritores adoravam regularmente no Templo em Jerusalém

 

Promessas da Nova Aliança para aqueles que a aceitam:

•     Certeza que seus pecados são perdoados

•     Uma Consciência limpa

•     Livre de culpa

•     Aceitação de Deus

•     Paz em seu coração

•     Sabe porque foi criado e o que acontecerá no futuro

•     Abre comunicação pessoal com Deus (Tem as suas orações respondidas)

•     Livramento da ira de Deus e do inferno para sempre

•     Tem um lugar no paraíso para sempre

 

O texto de Jeremias 31:31 se refere verdadeiramente ao Novo Testamento e é escrito para o povo Judeu?

 

Jeremias 31:31: "Eis que dias vêm, diz o SENHOR, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá.

Questão: Não ensinam alguns Rabinos que este texto deve se referir a era messiânica futura, porque ele menciona a casa de Israel? Não foi a casa de Israel ao exílio e misturando-se, desaparece no meio dos Gentios?

 

Resposta: A casa de Israel tem convivido com a casa de Judá desde o tempo desta profecia. As passagens seguintes claramente ensinam que muitos indivíduos das tribos de Israel misturaram-se na tribo de Judá, refutando a "teoria das dez tribos perdidas". (2 Cronicas 11:13-17; 2 Cronicas 15:1-15; Atos 26:7; Tiago 1:1) 

 

Jeremias também profetizou que os filhos de Israel e os filhos de Judá seria exilados juntos para a Babilônia. O contexto mostra claramente que não se trata de era messiânica futura.

 

O Profeta Jeremias 11:10: "Tornaram às maldades de seus primeiros pais, que não quiseram ouvir as minhas palavras; e eles andaram após outros deuses para os servir; a casa de Israel e a casa de Judá quebraram a minha aliança, que tinha feito com seus pais." 

 

Assim, Deus fez uma Nova Aliança com o sangue de Seu próprio Filho. Nesse contexto, essa Nova Aliança/Novo Testamento substitui a aliança condicional que Deus fez com os filhos de Israel no Sinai.

O Profeta Jeremias 31:33-34: "Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao SENHOR; porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados" 

Questão: Não ensinam alguns Rabinos que a profecia de Jeremias sobre a Nova Aliança deve se referida para a era messiânica futura porque o texto afirma que"E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao SENHOR; porque todos me conhecerão", o qual eles ensinam, ainda não chegou a acontecer.  

 

Resposta: A profecia "porque todos me conhecerão" nesse contexto, se refer a cada homem, mulher e criança que pessoalmente entra neste  Novo Testamento/Nova Aliança com Deus. Eles receberão o perdão dos pecados e iniquidades por se tornarem filhos adotivos pelo novo nascimento. "Todos" que entrarem neste relacionamento pessoal com Deus através da Nova Aliança/Novo testamento O conhecerão como afirma esta profecia: "…desde o menor até ao maior deles…"

 

A sua ambição é manter a sua religião ou é conhecer a Deus?

 

A promessa da Nova Aliança: "E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao SENHOR; porque todos me conhecerão…",

 

Deus prometeu um relacionamento pessoal a fim de conhecê-Lo, para que cada pessoa ao entrar na Nova Aliança receba não apenas o perdão de todos os seus pecados, mas também a benção da presença de Deus habitando em você pelo Seu Espírito.

 

Conhecer a Deus e viver uma vida de pecado são alternativas mutuamente excludentes.

 

Marcos 7:21-23: “Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem.”

 

Gálatas 5:22: Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

 

Efésios 2:7: "Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus".

 

1 Coríntios15:3-4: Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras:

 

1 João 4:9-10: Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados.

 

Muitas coisas têm sido ditas sobre este livro. Por que você não verifica por si mesmo?

 

Você pode baixar o Novo Testamento completo aqui.

Dois dos vinte e sete livros do Novo Testamento (ACF/KJV) são apresentados abaixo; Mateus, o primeiro livro, e apocalipse, o último livro..

 

 

O Livro de Mateus

O Evangelho de Mateus A família de Jesus 1 Esta é a lista dos antepassados de Jesus Cristo, descendente de Davi, que era descendente de Abraão. 2Abraão foi pai de Isaque; Isaque, pai de Jacó; Jacó, pai de Judá e de seus irmãos; 3Judá, pai de Peres e de Zera. (A mãe deles foi Tamar.) Peres foi pai de Esrom; Esrom, pai de Arão; 4Arão, pai de Aminadabe; Aminadabe, pai de Nasom; 5Nasom, pai de Salmom; Salmom, pai de Boaz. (A mãe de Boaz foi Raabe.) Boaz foi pai de Obede. (A mãe de Obede foi Rute.) Obede foi pai de Jessé; 6Jessé, pai do rei Davi; Davi, pai de Salomão. (A mãe de Salomão tinha sido esposa de Urias.) 7Salomão foi pai de Roboão; Roboão, pai de Abias; Abias, pai de Asa; 8Asa, pai de Josafá; Josafá, pai de Jorão; Jorão, pai de Uzias; 9Uzias, pai de Jotão; Jotão, pai de Acaz; Acaz, pai de Ezequias; 10Ezequias, pai de Manassés; Manassés, pai de Amom; Amom, pai de Josias; 11Josias, pai de Jeconias e dos seus irmãos. (Nessa época o povo de Israel foi levado prisioneiro para a Babilônia). 12Depois do povo ter sido levado para a Babilônia, Jeconias foi pai de Salatiel; Salatiel, pai de Zorobabel; 13Zorobabel, pai de Abiúde; Abiúde, pai de Eliaquim; Eliaquim, pai de Azor; 14Azor, pai de Sadoque; Sadoque, pai de Aquim; Aquim, pai de Eliúde; 15Eliúde, pai de Eleazar; Eleazar, pai de Matã; Matã, pai de Jacó; 16Jacó, pai de José. José foi marido de Maria, e Maria foi a mãe de Jesus, chamado Cristo*. 17Quatorze, portanto, é o número de gerações que separa Abraão de Davi. Quatorze, também, é o número de gerações que separa Davi do tempo em que o povo de Israel foi levado prisioneiro para a Babilônia. Quatorze, ainda, é o número de gerações que vai desde o cativeiro de Israel na Babilônia até o nascimento de Cristo*. O nascimento de Cristo 18O nascimento de Jesus Cristo aconteceu assim: Maria, sua mãe, ia se casar com José. Antes de se casar, porém, Maria ficou grávida pelo poder do Espírito Santo*. 19José, seu futuro marido, resolveu romper o contrato de casamento* sem dizer nada a ninguém, pois era um homem bom e não queria humilhar Maria. 20Enquanto José estava pensando nisso, um anjo do Senhor lhe apareceu em sonho e disse: —José, filho de Davi. Não tenha medo de receber Maria como esposa. É pelo poder do Espírito Santo* que ela está grávida. 21Ela terá um filho e você lhe dará o nome de Jesus, pois Ele irá salvar o seu povo dos pecados deles. 22Tudo isto aconteceu para se cumprir o que o Senhor tinha dito pelo profeta*: 1 Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus. Espírito Santo Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Ele está unido com Deus e Cristo e realiza o trabalho de Deus entre as pessoas do mundo. contrato de casamento Segundo o costume dos judeus daquela época, os que iam se casar firmavam primeiro um contrato de casamento, que só podia ser desmanchado pelo divórcio. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. MATEUS 1.23—2.14 2 23 “ Olhem, a virgem vai ficar grávida e vai ter um filho, ao qual será dado o nome Emanuel”. Isaías 7.14 (Emanuel quer dizer “Deus está conosco”.) 24Quando José acordou, fez o que o anjo do Senhor havia mandado. Ele recebeu Maria como esposa, 25mas não tiveram nenhuma relação sexual até que o menino nascesse. E quando o menino nasceu, José lhe deu o nome de Jesus. Sábios do Oriente visitam a Jesus 2Jesus nasceu em Belém, na província da Judéia, no tempo em que Herodes era o rei. Nessa mesma época, alguns homens sábios, vindos do Oriente, chegaram a Jerusalém. 2Os sábios perguntaram: —Onde está o menino que nasceu para ser o rei dos judeus? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo. 3Quando o rei Herodes soube disso, ficou muito perturbado e todo o povo de Jerusalém também. 4Ele, então, mandou reunir todos os líderes dos sacerdotes e professores da lei, e lhes perguntava onde deveria nascer o Cristo*. 5Eles responderam: —Em Belém, na província da Judéia, pois foi isto que o profeta* escreveu: 6 “ E você, Belém, da terra de Judá, de maneira nenhuma é a menor entre as principais cidades da Judéia. De você virá o líder que será o pastor do meu povo Israel”. Miquéias 5.2 7Herodes, então, chamando os sábios em particular, descobriu o momento exato em que a estrela havia aparecido. 8Depois, enviando-os para Belém, disse-lhes: —Vão e procurem o menino com todo o cuidado e, quando o encontrarem, venham me dizer, para que eu também possa ir adorá-lo. 9Os sábios ouviram as palavras do rei e depois partiram para Belém. A estrela que eles tinham visto no Oriente foi adiante deles até que, chegando, parou sobre o lugar onde o menino estava. 10Quando viram a estrela, os sábios sentiram grande e intensa alegria. 11Eles entraram na casa e viram o menino com Maria, sua mãe. Então, ajoelhando-se, o adoraram. Depois, abriram as caixas que levavam e lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra*. 12Deus os avisou em sonho que não voltassem para onde Herodes estava e eles voltaram para sua terra por outro caminho. A fuga para o Egito 13Depois dos sábios terem ido embora, um anjo do Senhor apareceu a José num sonho e disse-lhe: —Levante-se! Pegue o menino e sua mãe e fuja para o Egito. Fique lá até eu lhe dizer que você pode voltar. Faça isso, pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo. 14José se levantou, pegou o menino e sua mãe e partiu para o Egito durante a noite. Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. mirra Um perfume muito caro com cheiro doce. 3 MATEUS 2.15—3.9 15Eles ficaram no Egito até a morte de Herodes. Isto aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor havia dito pelo profeta*. “ Eu chamei o meu Filho, e Ele veio da terra do Egito”. Oséias 11.1 A matança dos meninos 16Quando Herodes percebeu que os sábios o tinham enganado, ficou furioso. Depois de calcular o tempo, de acordo com os dados fornecidos pelos sábios, mandou matar todos os meninos com menos de dois anos de idade que vivessem tanto em Belém como nos arredores. 17Isso aconteceu para que se cumprissem as palavras ditas por Deus por meio do profeta Jeremias: 18 “ Um som foi ouvido em Ramá, e esse som mostrava um choro sentido e uma grande tristeza. Era Raquel que chorava por seus filhos, não querendo ser consolada, pois eles já não existem”. Jeremias 31.15 A volta do Egito 19Depois da morte de Herodes, um anjo do Senhor apareceu a José no Egito, durante um sonho, 20e disse: —Levante-se! Pegue o menino e sua mãe e leve-os para Israel, pois as pessoas que queriam matar o menino já morreram. 21José, então, se levantou, pegou o menino e a sua mãe e os levou para Israel. 22Mas quando soube que Arquelau reinava na Judéia no lugar do seu pai Herodes, teve medo de ir para lá. Entretanto, depois de ter sido avisado por Deus em sonho, partiu dali para a Galiléia. 23Eles foram morar numa cidade chamada Nazaré, para que assim se cumprisse o que Deus havia dito por meio dos profetas*: “Ele será chamado nazareno*”. A mensagem de João Batista 3 Naquele tempo, João Batista apareceu e começou a proclamar no deserto da Judéia, 2dizendo: —Arrependam-se, pois o reino do céu está próximo. 3Era a João Batista que o profeta* Isaías estava se referindo quando disse: “ Uma voz clama no deserto: Preparem o caminho para o Senhor, e abram estradas retas para Ele passar”. Isaías 40.3 4João usava roupas feitas de pêlo de camelo e um cinto de couro amarrado na cintura e se alimentava com gafanhotos e mel silvestre. 5Muita gente ia ouvir a mensagem de João; eram pessoas vindas de Jerusalém, de toda a província da Judéia e também de toda a região das redondezas do rio Jordão. 6Elas confessavam os seus pecados e eram batizadas* por João Batista no rio Jordão. 7Quando João viu que muitos dos fariseus* e saduceus* estavam se aproximando para serem batizados por ele, disse-lhes: —Raça de cobras venenosas! Quem os avisou para escaparem do castigo que Deus vai mandar? 8Façam coisas que mostrem que vocês se arrependeram. 9Não comecem a dizer entre vocês mesmos: “Abraão é nosso pai”. Pois eu lhes digo profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. nazareno Uma pessoa da cidade de Nazaré, que tem o significado de “renovo”. Leia Isaías 11.1. batizar Uma palavra grega que tem o significado de imergir, mergulhar, ou enterrar uma pessoa ou alguma coisa debaixo da água por pouco tempo. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. saduceus Um principal grupo religioso de judeus. Eles aceitavam somente os primeiros cinco livros do Velho Testamento. Eles acreditavam que as pessoas não tinham uma outra vida depois da morte. MATEUS 3.10—4.7 4 que até destas pedras Deus é capaz de fazer descendentes de Abraão. 10O machado está pronto para cortar as árvores pela raiz. Toda árvore que não produz bom fruto será cortada e jogada no fogo. 11—Eu os batizo* em água para arrependimento. Mas aquele que vem depois de mim os batizará com o Espírito Santo* e com fogo. Ele é muito mais poderoso do que eu e eu não sou digno nem de lhe tirar as sandálias. 12Ele tem uma pá nas mãos e com ela vai separar o trigo da palha. O trigo será juntado em seu depósito, mas a palha será queimada com um fogo que nunca se apaga. O batismo de Jesus 13Naquela mesma época Jesus viajou da Galiléia para o rio Jordão e foi ao encontro de João Batista, pois queria que ele o batizasse*. 14João, porém, queria impedi-lo, pois dizia: —Eu é que devo ser batizado* pelo senhor e é o senhor que vem a mim pedindo que eu o batize? 15Jesus, entretanto, respondeu: —Deixe as coisas como estão por agora. Devemos fazer tudo o que é exigido por Deus. Então, depois de ouvir isto, João concordou em batizar Jesus. 16Jesus foi batizado* e, assim que se levantou da água, viu o céu se abrir e o Espírito de Deus* descer sobre Ele na forma de uma pomba. 17E uma voz vinda do céu disse: —Este é o meu Filho querido. Ele me dá muita alegria! A tentação de Jesus 4 Então, Jesus foi levado pelo Espírito* para o deserto, a fim de ser tentado pelo Diabo. 2Depois de não comer nada durante quarenta dias e quarenta noites, Jesus teve fome. 3O tentador aproximou-se, então, dele e disse: —Se você é mesmo o Filho de Deus, mande estas pedras se transformarem em pão. 4Jesus, porém, respondeu: —As Escrituras* dizem: “ Nem só de pão vive o homem; mas de toda a palavra que procede de Deus”. Deuteronômio 8.3 5O Diabo levando-o depois para a cidade santa de Jerusalém, colocou-o sobre o ponto mais alto do templo 6e lhe disse: —Se você é mesmo o Filho de Deus, atire-se daqui para baixo, pois as Escrituras* dizem: “ Deus dará ordens aos seus anjos para que cuidem de você. Eles vão segurá-lo com suas mãos para que nem os seus pés se machuquem nas pedras”. Salmo 91.11—12 7Jesus, porém, respondeu: —Mas as Escrituras* também dizem: “ Não ponha o Senhor seu Deus à prova”. Deuteronômio 6.16 batizar Uma palavra grega que tem o significado de imergir, mergulhar, ou enterrar uma pessoa ou alguma coisa debaixo da água por pouco tempo. Espírito Santo Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Ele está unido com Deus e Cristo e realiza o trabalho de Deus entre as pessoas do mundo. Espírito (de Deus) Também é chamado de “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Ele está unido com Deus e Cristo e realiza o trabalho de Deus entre as pessoas do mundo. Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. 5 MATEUS 4.8—5.2 8A seguir o Diabo o tentou novamente, levando-o para um lugar muito alto. Ele lhe mostrou todos os reinos do mundo e toda a glória que eles tinham. 9Depois, disse: —Eu lhe darei todas estas coisas se você se ajoelhar diante de mim e me adorar. 10Jesus lhe disse: —Vá embora daqui, Satanás! As Escrituras* dizem: “ Adore ao Senhor seu Deus, e sirva somente a Ele”. Deuteronômio 6.13 11Depois disto, o Diabo o deixou e os anjos vieram e o serviram. Jesus começa o seu trabalho na Galiléia 12Quando Jesus ouviu dizer que João tinha sido preso, voltou para a Galiléia, 13mas não permaneceu em Nazaré. Ele foi viver em Cafarnaum, cidade próxima do lago da Galiléia, na região de Zebulom e Naftali. 14Isto aconteceu para que se cumprisse o que tinha sido dito por Deus por meio do profeta* Isaías: 15 “ Terra de Zebulom e de Naftali! Caminho para o Mar Mediterrâneo e lado ocidental do rio Jordão! Galiléia dos que não são judeus! 16 O povo que vive na escuridão verá uma grande luz, e até os que vivem nas regiões sombrias da morte serão iluminados por esta luz”. Isaías 9.1—2 Jesus escolhe alguns discípulos 17Daí em diante, Jesus começou a proclamar a mensagem, dizendo: —Arrependam-se, pois o reino do céu está próximo. 18Jesus estava andando na beira do lago da Galiléia quando viu dois irmãos: Simão, também conhecido como Pedro, e André. Eles eram pescadores e estavam jogando suas redes no lago 19quando Jesus lhes disse: —Sigam-me e eu os ensinarei a serem pescadores de pessoas. 20E, imediatamente, eles deixaram as suas redes e o seguiram. 21Jesus continuou caminhando e encontrou outros dois irmãos, Tiago e João, filhos de Zebedeu. Eles estavam no barco com seu pai, consertando as suas redes. Jesus os chamou 22e eles, imediatamente, deixaram seu pai e o barco e o seguiram. Jesus ensina e cura muita gente 23Jesus viajou por toda a província da Galiléia, ensinando nas sinagogas, proclamando as Boas Novas* do reino de Deus e curando todo tipo de doença e de enfermidade entre o povo. 24A fama de Jesus se espalhou por toda a região da Síria e o povo levou a Ele todos os doentes que sofriam de vários tipos de doenças e males. Ele curou a todos: os que tinham dores, os que estavam possuídos por demônios*, os epiléticos* e os paralíticos. 25Muitas pessoas o seguiam—gente vinda da Galiléia, de Decápolis*, de Jerusalém, da Judéia e também de toda a região situada do outro lado do rio Jordão. Jesus ensina a multidão 5 Quando Jesus viu a grande multidão, subiu para o alto de um monte e se sentou. Os seus discípulos se aproximaram 2e Ele começou a ensiná-los, dizendo: Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Boas Novas As notícias de que Deus abriu um caminho por meio de Cristo para que as pessoas possam ter seus pecados perdoados e vivam com Deus. Quando as pessoas aceitam esta verdade, Deus as aceita. demônios São maus espíritos que procedem do Diabo. epiléticos Pessoas com uma doença que faz com que elas, às vezes, percam o controle do corpo, ou desmaiem, ou que não sejam capazes de se mover. Decápolis Dez cidades. Uma área ao leste do lago da Galiléia. Antigamente havia dez cidades importantes lá. MATEUS 5.3—22 6 3 — Felizes os que reconhecem que precisam de Deus, pois o reino do céu é deles. 4 Felizes os que choram, pois Deus os consolará. 5 Felizes os humildes, pois eles herdarão a terra que Deus prometeu. 6 Felizes os que têm fome e sede de justiça, pois ficarão completamente satisfeitos. 7 Felizes os que têm misericórdia dos outros, pois receberão misericórdia. 8 Felizes os que têm coração puro, pois verão a Deus. 9 Felizes os que fazem a paz, pois serão chamados “filhos de Deus”. 10 Felizes aqueles que são perseguidos por fazerem a vontade de Deus, pois a eles pertence o reino do céu. 11—Felizes serão vocês quando forem insultados, perseguidos e mesmo quando receberem todo tipo de calúnias pelo fato de me seguirem. 12Alegrem-se e fiquem realmente muito felizes, pois grande é a recompensa que receberão no céu. Foi desta mesma maneira que os profetas* que viveram antes de vocês também foram perseguidos. O sal e a luz 13—Vocês são o sal da terra! Se o sal, porém, perde o seu sabor, como poderá voltar a ser salgado? Ele não presta para mais nada! É jogado fora e pisado pelos que passam! 14—Vocês são a luz do mundo! Uma cidade situada no alto de uma montanha não pode ser escondida. 15Da mesma forma, ninguém acende um lampião para colocá-lo debaixo de um vaso, mas sim para colocá-lo em cima da mesa, para que possa iluminar a todos os que estão na casa. 16Que a luz de vocês brilhe diante das pessoas de tal forma que, ao verem as boas obras de vocês, elas dêem glória ao Pai que está no céu. Jesus ensina a respeito da lei 17—Não pensem que eu vim para acabar com a lei de Moisés ou com o ensino dos profetas*. Não vim destruí-los, e sim dar o verdadeiro significado deles. 18Digo a verdade a vocês: Enquanto o céu e a terra durarem, nem uma letra ou mesmo um único acento desaparecerá da lei* até que todas as coisas aconteçam. 19Portanto, quem desobedecer o menor dos mandamentos e ensinar outras pessoas a fazerem o mesmo, será considerado o menor no reino do céu. Por outro lado, quem obedecer os mandamentos e ensiná-los a outras pessoas será considerado o maior no reino do céu. 20Digo a verdade a vocês: A não ser que excedam os professores da lei e os fariseus em fazer o que Deus quer, jamais entrarão no reino do céu. Jesus ensina sobre o relacionamento entre as pessoas 21—Vocês ouviram que aos nossos antepassados foi dito isto: “Não mate” e “Quem matar alguém será levado a julgamento”. 22Mas eu lhes digo: Qualquer profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. lei A lei de Moisés, a lei judaica. 7 MATEUS 5.23—46 um que ficar com raiva de uma outra pessoa será levado para julgamento. Qualquer que insultar uma outra pessoa será levado ao Conselho Superior*. Quem chamar uma outra pessoa de “tolo” merece ser jogado no fogo do inferno. 23—Portanto, se você for até o altar para dar a sua oferta e se lembrar ali de que alguém tem alguma coisa contra você, 24deixe a sua oferta lá mesmo, diante do altar. Primeiro vá e faça as pazes com aquela pessoa; depois volte e dê a sua oferta. 25—Entre em acordo sem demora com o seu adversário, enquanto você estiver a caminho com ele. Caso contrário, ele o entregará ao juiz, o juiz o entregará aos guardas e você será colocado na prisão. 26Digo a verdade a você: Não sairá de lá até que pague tudo o que deve. Jesus ensina sobre o adultério 27—Vocês ouviram o que foi dito: “Não cometa adultério”. 28Eu, porém, lhes digo que todo aquele que olhar para uma mulher desejando possuí-la, já cometeu adultério em seu coração. 29Portanto, se o seu olho direito faz com que você peque, arranque-o e jogue-o fora, pois é melhor que uma parte do seu corpo seja destruída do que todo o seu corpo seja atirado no inferno. 30Da mesma forma, se a sua mão direita faz com que você peque, corte-a e jogue-a fora, pois é melhor que uma parte do seu corpo seja destruída do que todo o seu corpo ir para o inferno. Jesus ensina sobre o divórcio 31—E também foi dito: “Se alguém se separar de sua esposa deve dar-lhe carta de divórcio”. 32Eu, porém, lhes digo que qualquer um que se divorciar de sua esposa sem que ela seja culpada de imoralidade sexual, faz com que ela cometa adultério e quem se casar com ela também comete adultério. Jesus ensina sobre os juramentos 33—Vocês também ouviram o que foi dito aos nossos antepassados: “Não quebre um juramento, mas cumpra o que você jurou ao Senhor que ia fazer”. 34Eu, porém, lhes digo: Não jurem por nada. Não jurem pelo céu, pois é o trono de Deus; 35nem pela terra, pois é onde Deus coloca os seus pés; nem por Jerusalém, que é a cidade do grande Rei. 36Não jurem nem por suas próprias cabeças, pois vocês não são capazes de tornar um só fio de cabelo branco ou preto. 37Vocês devem dizer somente “sim” ou “não”. O que passar disso vem do Diabo. Jesus ensina sobre a vingança 38—Vocês também ouviram: “Olho por olho e dente por dente”. 39Eu, porém, lhes digo: Não se oponha aos perversos. Mas, ao contrário, se alguém lhe bater na face direita, vire-lhe também a esquerda. 40Se alguém quiser processar você a fim de lhe tomar a capa*, deixe que leve também a túnica*. 41Se alguém lhe obrigar a carregar uma carga por um quilômetro, leve-a por dois quilômetros. 42Dê a quem lhe pedir alguma coisa e não vire as costas a quem lhe pedir emprestado. Jesus ensina sobre o amor 43—Vocês também ouviram que foi dito: “Ame o seu próximo e odeie os seus inimigos”. 44Eu, porém, lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que perseguem a vocês. 45Dessa forma o Pai que está no céu os considerará seus filhos, pois Ele faz com que o seu Sol brilhe tanto para os bons como para os maus e manda suas chuvas tanto para os justos como para os injustos. 46Se vocês amaConselho Superior Era formado por um grupo de 71 líderes religiosos dos judeus. Este conselho também funcionava como Supremo Tribunal em casos de julgamento. capa Peça de roupa comprida que os judeus usavam por cima das outras roupas. túnica Peça de roupa, tipo de camisola, que os judeus usavam por baixo da capa. MATEUS 5.47—6.18 8 rem somente às pessoas que amam a vocês, o que é que vocês ganham? Até mesmo os cobradores de impostos fazem isto! 47E se cumprimentarem somente aos seus irmãos, o que fazem de mais? Até mesmo os que não crêem em Deus fazem isso. 48Portanto, sejam perfeitos assim como o Pai de vocês, que está nos céus, também o é. Jesus ensina sobre as boas obras 6 —Tenham cuidado! Não pratiquem boas obras em público somente para serem vistos pelos outros. Se vocês fizerem assim, não receberão nenhuma recompensa do Pai que está no céu. 2Quando você der alguma coisa a um pobre, não espalhe para todo mundo o que fez. Os hipócritas é que fazem isso nas sinagogas e nas ruas, a fim de receberem elogios das pessoas. Digo a verdade a vocês: Eles já receberam a recompensa que mereciam. 3Você, entretanto, quando der alguma coisa aos pobres, não deixe nem que a sua mão esquerda fique sabendo o que a sua mão direita fez. 4Assim a sua esmola vai ficar em segredo; e o seu Pai que vê tudo o que é feito em segredo lhe dará a recompensa. Jesus ensina sobre a oração 5—E quando vocês orarem, não façam como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas para poderem ser vistos pelo povo. Digo a verdade a vocês: Eles já receberam a recompensa que mereciam. 6Você, entretanto, quando orar, vá para o quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. 7—Quando vocês orarem, não repitam palavras que não significam nada, como os pagãos; pois eles pensam que por causa das suas muitas palavras Deus os ouvirá. 8Portanto, não sejam como eles, pois o Pai de vocês sabe o que vocês precisam antes mesmo de vocês pedirem. 9Quando vocês orarem, orem assim: “ Pai nosso que está no céu. Que todos reconheçam que o seu nome é santo. 10 Que o seu reino venha a nós. Que a sua vontade seja feita aqui na terra como no céu. 11 Dê-nos hoje o pão nosso de cada dia. 12 Perdoe os nossos pecados assim como nós perdoamos aos que nos fazem mal. 13 Não nos deixe cair em tentação, mas livre-nos do mal”. 14Pois se vocês perdoarem as ofensas que as outras pessoas lhes fazem, o Pai de vocês que está no céu também lhes perdoará. 15Se, entretanto, não perdoarem as ofensas dos outros, o Pai de vocês também não lhes perdoará as suas ofensas. Jesus ensina sobre o jejum 16—Quando vocês jejuarem*, não façam cara de doente como os hipócritas, que mudam o aspecto de seus rostos para que todos saibam que estão jejuando. Digo a verdade a vocês: Eles já receberam a recompensa que mereciam. 17Quando você jejuar, entretanto, penteie o cabelo e lave o rosto 18para que ninguém fique sabendo que está jejuando. O seu Pai, a quem você não pode ver, verá que você está jejuando. E esse mesmo Pai, que vê tudo o que é feito em segredo, lhe dará a recompensa. jejuar É ficar sem comer por um período especial de oração e adoração a Deus. 9 MATEUS 6.19—7.6 Jesus ensina sobre a verdadeira riqueza 19—Não ajuntem riquezas neste mundo, onde a traça e a ferrugem as destruirão e onde os ladrões arrombam e as roubam. 20Ao invés disso, ajuntem riquezas no céu, onde nem a traça nem a ferrugem as destruirão e nem os ladrões arrombam e as roubam. 21Lembrem-se disto: Onde estiver o seu tesouro, lá também estará o seu coração. A luz do corpo 22—Os olhos são a fonte de luz para o corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo estará cheio de luz. 23Se, porém, os seus olhos forem maus, todo o seu corpo estará na escuridão. Portanto, se a luz que há em vocês não passa de escuridão, então a escuridão que há em vocês é enorme. Deus e as riquezas 24—Ninguém pode servir a dois senhores, pois ou odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao mesmo tempo servir às riquezas. 25Por isso eu lhes digo: Não se preocupem com a comida ou com a bebida que precisam para viver ou mesmo com as roupas que precisam para se vestir. Pois a vida é mais importante do que comida e o corpo é mais importante do que roupas. 26Reparem nos pássaros do céu; eles não plantam nem colhem, nem juntam em celeiros. No entanto, o Pai de vocês que está no céu lhes dá o que comer. Será que vocês não valem mais do que eles? 27Qual de vocês, por mais que se preocupe, pode adicionar uma hora à sua vida? 28E por que se preocupam por causa de roupas? Reparem nas flores do campo; elas não trabalham nem fazem roupas para si mesmas. 29Contudo eu lhes digo que nem mesmo o rei Salomão, com toda a sua riqueza, se vestiu como uma delas! 30Se Deus veste dessa maneira as plantas do campo, que hoje estão aqui e amanhã são jogadas no fogo, quanto mais Ele vestirá vocês, gente de pouca fé? 31—Portanto, não fiquem preocupados, dizendo: “O que iremos comer?” ou “O que iremos beber?” ou ainda “Com o que iremos nos vestir?” 32Os pagãos é que estão sempre procurando todas essas coisas. Mas o Pai de vocês que está no céu sabe que vocês precisam delas. 33Portanto, ponham em primeiro lugar em suas vidas o reino de Deus e aquilo que Deus quer e Ele lhes dará todas estas outras coisas. 34Não se preocupem com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã trará suas próprias preocupações. Para cada dia bastam os seus próprios problemas. Não devemos julgar ninguém 7 —Não julguem os outros para que vocês também não sejam julgados. 2Pois da mesma maneira como vocês julgam os outros, também serão julgados e a medida que usarem para outros, essa será a mesma medida que Deus usará para vocês. 3—Por que você olha o cisco que está no olho do seu irmão e não vê o tronco que está no seu próprio olho? 4Como é que pode dizer ao seu irmão: “Deixe-me tirar o cisco do seu olho” quando você mesmo tem um tronco no seu próprio olho? 5Hipócrita! Tire primeiro o tronco que está no seu olho e então verá muito melhor para tirar o cisco do olho do seu irmão. 6—Não dêem as coisas sagradas aos cães nem atirem as suas pérolas aos porcos, pois os porcos pisarão nas pérolas e os cães se virarão e atacarão a vocês. MATEUS 7.7—29 10 O poder da oração 7—Peçam e lhes será dado; procurem e vocês acharão; batam e a porta lhes será aberta. 8Pois todo aquele que pede, recebe; todo aquele que procura, acha; e a porta se abre a todo aquele que bate. 9—Qual de vocês dará uma pedra a um filho se este lhe pedir pão? 10Ou lhe dará uma cobra quando ele lhe pedir peixe? 11Ora, se até mesmo vocês, que são maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está no céu dará coisas boas a quem lhe pedir! 12—Portanto, tratem as outras pessoas da mesma maneira que gostariam de ser tratados por elas. Este é o real significado da lei de Moisés e do ensino dos profetas*. As duas estradas 13—Entrem pelo portão estreito! O portão largo e a estrada fácil de passar conduzem à perdição e muita gente anda por ela. 14Pois estreito é o portão e apertado o caminho que conduz para a vida e pouca gente encontra essa estrada! Os falsos profetas 15—Tenham cuidado com os falsos profetas*! Eles se aproximam de vocês disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos selvagens. 16Vocês os reconhecerão pelos frutos que eles produzirem. Pode-se por acaso colher uvas dos espinheiros ou figos das plantas espinhosas? 17Uma árvore boa produz bons frutos e uma árvore que não presta produz frutos ruins. 18A árvore que é boa não produz frutos ruins, nem a árvore que não presta produz bons frutos. 19Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. 20Assim, pois, vocês conhecerão as pessoas pelos frutos que elas produzem. Quem entra no reino do céu 21—Nem todo o que me diz: “Senhor, Senhor” entrará no reino do céu, mas somente aquele que faz a vontade de meu Pai que está no céu! 22Quando aquele Dia* chegar, muitas pessoas me dirão: “Senhor, Senhor! Não foi em seu nome que nós profetizamos? Também não foi em seu nome que expulsamos demônios*? Não foi em seu nome, ainda, que fizemos muitos milagres?” 23Eu, porém, lhes direi abertamente: “Eu nunca os conheci! Afastem-se de mim, seus malfeitores!” Os dois alicerces 24—Todo aquele que ouve estas minhas palavras e as obedece, pode ser comparado a um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. 25Caíram as chuvas, vieram as enchentes e os ventos sopraram com força contra aquela casa, mas ela não desabou porque tinha sido construída sobre a rocha. 26Porém, todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as obedece, pode ser comparado a um homem tolo que construiu a sua casa sobre a areia. 27Caíram as chuvas, vieram as enchentes e os ventos sopraram com força contra aquela casa e ela desabou completamente, sendo total a sua destruição. 28—Quando Jesus acabou de falar essas coisas, todo o povo estava admirado com a sua maneira de ensinar, 29pois Ele não os ensinava como os professores da lei, mas sim como quem tem autoridade. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Dia O dia em que Cristo vai voltar para julgar todas as pessoas e vai levar o seu povo para morar com ele. demônios São maus espíritos que procedem do Diabo. 11 MATEUS 8.1—19 Jesus cura um homem com lepra 8 Quando Jesus desceu do monte, uma grande multidão o seguiu. 2Então, um homem com lepra aproximou-se dele e, ajoelhando-se, disse: —Eu sei que, se quiser, o senhor pode curar-me. 3Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: —Eu quero; fique curado! E, no mesmo instante, a lepra desapareceu. 4Então Jesus lhe disse: —Olhe, não conte nada disto a ninguém, mas apresente-se ao sacerdote e mostre-lhe que você está curado. Depois, ofereça o sacrifício que Moisés mandou, para provar que está curado. Jesus cura o servo de um oficial romano 5Quando Jesus entrou em Cafarnaum, um oficial romano se aproximou dele e lhe implorou: 6—Senhor, o meu servo está em casa, de cama, sem poder se mexer e sofrendo dores horríveis. 7Jesus lhe disse: —Eu vou lá curá-lo. 😯 oficial romano, então, lhe disse: —Eu não sou digno de que o senhor entre em minha casa. Dê apenas uma ordem e o meu servo ficará curado. 9Digo isto, pois também tenho superiores que me dão ordens e soldados a quem eu dou ordens. Eu digo a um “Vá” e ele vai; e a outro: “Venha” e ele vem. Da mesma forma digo ao meu servo: “Faça isto” e ele faz. 10Quando Jesus ouviu isto, ficou admirado e disse aos que o acompanhavam: —Digo a verdade a vocês: Nem mesmo entre o povo de Israel encontrei alguém com uma fé tão grande como esta. 11E eu lhes digo ainda mais: Muitas pessoas virão do Oriente e do Ocidente e tomarão seus lugares à mesa no reino do céu juntamente com Abraão, com Isaque e com Jacó. 12E aquelas pessoas a quem esses lugares pertenciam anteriormente serão lançadas fora para a escuridão, onde irão chorar e ranger os dentes. 13Depois Jesus disse ao oficial: —Vá para casa. Seja feito conforme a sua fé. E nesse mesmo momento o seu servo foi curado. Jesus cura muitas pessoas 14Jesus seguiu depois para a casa de Pedro e lá encontrou a sogra deste de cama e com muita febre. 15Jesus tocou na mão dela e a febre a deixou. Ela, então, levantou-se e começou a servi-lo. 16Naquela tarde, muitas pessoas que estavam possuídas por demônios* foram levadas a Jesus que, com sua ordem, os expulsou. Jesus também curou todos os doentes. 17Essas coisas aconteceram para que as palavras que Deus tinha dito por meio do profeta* Isaías se cumprissem: “ Ele levou as nossas doenças e carregou as nossas enfermidades”. Isaías 53.4 Jesus põe à prova os que queriam segui-lo 18Quando Jesus viu a multidão à sua volta, mandou seus discípulos irem para o outro lado do lago. 19Um professor da lei se aproximou dele e disse: —Mestre, eu o seguirei aonde quer que o senhor vá. demônios São maus espíritos que procedem do Diabo. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. MATEUS 8.20—9.4 12 20Mas Jesus respondeu: —As raposas têm tocas e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde descansar. 21Um outro discípulo de Jesus lhe disse: —Senhor, deixe-me primeiro ir enterrar meu pai. 22Mas Jesus falou: —Siga-me e deixe que os mortos enterrem os seus próprios mortos. Jesus acalma a tempestade 23Jesus entrou num barco e os seus discípulos o acompanharam. 24De repente, uma grande tempestade agitou o lago e as suas ondas eram tão grandes que cobriam o barco. Entretanto, Jesus dormia. 25Mas os discípulos foram acordá-lo e disseram: —Salve-nos, Senhor, pois estamos prestes a morrer! 26Jesus, porém, lhes disse: —Por que vocês estão com tanto medo, homens de pouca fé? E, levantando-se, repreendeu o vento e o lago e tudo ficou calmo. 27Os discípulos ficaram muito espantados e diziam: —Que tipo de homem é este que até o vento e o lago lhe obedecem? Jesus cura dois homens possuídos por demônios 28Quando Jesus chegou ao país dos gadarenos*, do outro lado do lago, dois homens que estavam possuídos por demônios foram ao seu encontro. Eles tinham saído dos túmulos e estavam tão furiosos que ninguém podia passar por aquele caminho. 29Os dois homens se aproximaram de Jesus e gritaram: —O que o senhor quer conosco, Filho de Deus? Veio para nos castigar antes do tempo? 30Não muito longe dali havia uma grande manada de porcos comendo. 31Os demônios a seguir imploraram a Jesus: —Se vai nos obrigar a sair destes homens, então mande-nos entrar naqueles porcos. 32Jesus disse-lhes: —Vão! E os demônios, saindo dos homens, entraram nos porcos. Então, todos os porcos se atiraram morro abaixo, para dentro do lago, onde se afogaram. 33Os homens que tomavam conta dos porcos fugiram dali e foram para a vila. Ali contaram tudo isso e o que tinha acontecido com os homens que estavam possuídos pelos demônios. 34Então, toda a vila foi ao encontro de Jesus e, quando o viram, imploraram que Ele fosse embora da terra deles. Jesus cura um paralítico 9Jesus entrou no barco e atravessou novamente o lago, voltando para sua pró- pria cidade. 2Algumas pessoas lhe trouxeram um paralítico deitado numa maca. Ao ver a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: —Coragem, meu filho! Os seus pecados estão perdoados. 3Alguns professores da lei ouviram aquilo e começaram a comentar entre si: —Este homem está insultando a Deus. 4Jesus, porém, sabia o que eles estavam pensando e disse: gadarenos Habitantes de Gadara, uma região ao sudeste do lago da Galiléia. 13 MATEUS 9.5—21 —Por que estão pensando essas coisas malignas? 5O que é mais fácil dizer ao paralítico: “Os seus pecados estão perdoados”, ou “Levante-se e ande”? 6Mas eu vou lhes mostrar que o Filho do Homem tem poder na terra para perdoar pecados. E então disse ao paralítico: —Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa. 7E o homem que era paralítico levantou-se e foi para casa. 8Quando a multidão viu aquilo ficou com muito medo e deu glória a Deus por Ele ter dado tal poder aos homens. Jesus chama Mateus 9Quando Jesus estava indo embora, viu um homem sentado no lugar onde se pagavam os impostos. O nome dele era Mateus. Jesus disse a ele: —Siga-me! Então Mateus se levantou e o seguiu. 10Quando Jesus estava comendo na casa de Mateus, muitos cobradores de impostos e pecadores também chegaram e tomaram lugar à mesa com Ele e seus discípulos. 11Quando os fariseus* viram aquilo, perguntaram aos discípulos de Jesus: —Por que o mestre de vocês come com cobradores de impostos e com pecadores? 12Jesus, ouvindo a pergunta dos fariseus*, respondeu-lhes: —Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. 13Vão e procurem entender o que quer dizer este trecho das Escrituras*: “O que eu quero é bondade e não sacrifícios”*. Pois eu não vim para chamar os justos, e sim os pecadores. Jesus ensina sobre o jejum 14Os discípulos de João Batista se aproximaram então de Jesus e lhe perguntaram: —Por que é que tanto nós como os fariseus* jejuamos* muitas vezes enquanto que os seus discípulos não jejuam? 15Jesus lhes respondeu: —Num casamento, os amigos do noivo não ficam tristes enquanto o noivo está com eles. Dias virão, porém, em que o noivo lhes será tirado e nesses dias eles jejuarão*. 16—Ninguém remenda uma roupa velha com retalho de pano novo pois, se o fizer, o pano novo encolhe e rasga a roupa velha, deixando o primeiro rasgo ainda pior. 17Da mesma forma, ninguém coloca vinho novo em odres* velhos, pois, se o fizer, os odres se arrebentarão, o vinho se derramará e os odres ficarão arruinados. Ao contrário, vinho novo é colocado em odres novos e ambos se conservam. Jesus ressuscita uma menina e cura uma mulher 18Mal Jesus tinha acabado de dizer essas coisas, quando um chefe da sinagoga* aproximou-se dele e, ajoelhando-se, disse: —Minha filha acaba de morrer; mas venha e coloque as mãos sobre ela para que ela volte à vida. 19Jesus, então, levantou-se e o seguiu. Os seus discípulos também foram. 20Enquanto caminhavam, uma mulher que há doze anos sofria de hemorragia aproximou-se por trás de Jesus e tocou na barra de sua roupa. 21Ela fez aquilo porque pensava: —Se eu ao menos tocar em sua roupa, ficarei curada. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. “O que eu quero … sacrifícios” Citação de Oséias 6.6. jejuar É ficar sem comer por um período especial de oração e adoração a Deus. odres Bolsas feitas de pele de animal e usadas para guardar vinho. sinagoga Lugar onde os judeus se reuniam para ler e estudar as Escrituras. MATEUS 9.22—10.2 14 22Jesus virou-se e, vendo a mulher, lhe disse: —Coragem, minha filha, a sua fé a curou. E desde aquele momento a mulher ficou curada. 23Jesus chegou à casa do chefe da sinagoga* e viu algumas pessoas tocando música de enterro e o povo em alvoroço. 24Ao ver aquilo, Jesus disse: —Saiam todos! A menina não está morta; apenas dorme! Muitas pessoas começaram a caçoar dele por causa disso. 25Depois de todos terem saído, Jesus entrou no quarto da menina, pegou-a pela mão e ela se levantou. 26E a notícia a respeito desse fato se espalhou por toda aquela região. Jesus cura dois cegos 27Jesus estava indo embora quando dois cegos o seguiram. Eles gritavam: —Tenha misericórdia de nós, Filho de Davi*! 28Assim que Jesus entrou na casa, os cegos se aproximaram dele e Jesus lhes perguntou: —Vocês crêem que eu posso realmente curá-los? E eles responderam: —Sim, senhor! 29Jesus tocou nos olhos deles e disse: —Que seja feito de acordo com a sua fé. 30E os olhos dos cegos se abriram. Jesus, entretanto, os avisou severamente, dizendo: —Não deixem que ninguém saiba disso! 31Mas assim que eles saíram, espalharam as notícias a respeito de Jesus por toda aquela região. Jesus cura um mudo 32Depois de eles terem ido embora, algumas pessoas levaram um homem até Jesus. Ele era mudo, pois estava possuído por um demônio. 33Quando o demônio foi expulso, o homem começou a falar e toda a multidão, admirada, dizia: —Nunca se viu coisa igual a esta em Israel! 34Os fariseus*, porém, diziam: —É o chefe dos demônios que lhe dá poder para expulsar demônios. Jesus tem pena do povo 35Jesus viajava por todas as cidades e aldeias daquela região e ensinava nas suas sinagogas. Ele proclamava as Boas Novas do reino a todos e curava toda espécie de doenças e enfermidades. 36Quando Jesus viu a multidão, teve muita pena, pois as pessoas pareciam aflitas e desamparadas, como ovelhas que não têm pastor. 37Jesus, então, disse aos seus discípulos: —A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. 38Portanto, orem ao Senhor para que Ele mande mais trabalhadores para a sua colheita, pois Ele é o dono dos campos. A missão dos doze apóstolos 10Jesus chamou os seus doze discípulos e lhes deu poder tanto para expulsarem demônios como para curarem toda espécie de doença e enfermidade. 2Estes são os nomes dos doze apóstolos: Simão, também chamado Pedro e André, sinagoga Lugar onde os judeus se reuniam para ler e estudar as Escrituras. Filho de Davi Nome dado a Cristo, que era da família de Davi. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. 15 MATEUS 10.3—25 seu irmão; os irmãos Tiago e João, filhos de Zebedeu; 3Filipe; Bartolomeu; Tomé; Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu; Tadeu; 4Simão, o zelote*; e Judas Iscariotes, que traiu Jesus. 5Jesus enviou estes doze homens com a seguinte ordem: —Não entrem em nenhuma cidade cujo povo não seja judeu, nem em nenhuma das cidades dos samaritanos*. 6Ao invés disso, procurem as pessoas da nação de Israel, que são como ovelhas perdidas. 7Vão e proclamem esta mensagem: “O reino do céu está próximo!” 8Curem os leprosos e os outros doentes, ressuscitem os mortos e expulsem os demônios. Vocês receberam este poder de graça, portanto façam tudo isso de graça. 9Vocês não devem levar nenhum dinheiro—nem ouro, nem prata, nem cobre, 10e nem sacola de viagem. Também não devem levar nem roupas extras, nem sandálias, nem cajado. Digo isto porque todo trabalhador merece receber o seu alimento. 11—Quando vocês chegarem a uma cidade ou a uma vila, procurem uma pessoa de confiança e fiquem com ela até a hora de irem embora. 12Quando vocês entrarem numa casa, cumprimentem as pessoas. 13Se as pessoas da casa forem dignas, que a paz que vocês desejarem a elas ao cumprimentá-las permaneça sobre elas. Mas se não forem dignas, que a sua paz volte para vocês. 14Se alguma casa ou alguma cidade se recusar a recebê-los ou a ouvir o que vocês têm para dizer, então saiam de lá. E quando vocês estiverem indo embora, sacudam a poeira de suas sandálias, como uma advertência para aquela gente. 15Digo a verdade a vocês: No Dia do Julgamento haverá mais tolerância para com o povo das cidades de Sodoma e de Gomorra* do que para com as pessoas daquela cidade. Aviso aos discípulos 16—Escutem, eu estou enviando vocês como ovelhas para o meio de lobos. Sejam, portanto, espertos como cobras e simples como pombas. 17Tenham cuidado com as pessoas, pois elas vão levá-los aos tribunais e vão chicoteá-los em suas sinagogas. 18Vocês serão levados para serem julgados diante de governadores e de reis por minha causa, e lá vocês terão oportunidade de testemunhar tanto aos judeus como também aos que não são judeus. 19Quando forem presos, não se preocupem nem com “o que” vocês vão falar nem com “a maneira pela qual” vocês vão falar. Quando chegar a hora certa, lhes será dito o que vocês devem falar. 20Lembrem-se de que não serão vocês que estarão falando, mas sim que o Espírito* do Pai é que estará falando por intermédio de vocês. 21—Algumas pessoas entregarão seus próprios irmãos para serem mortos e outras entregarão seus próprios filhos. Filhos se voltarão contra seus pais e os matarão. 22Vocês serão odiados por todos por causa do meu nome, mas aquele que permanecer firme até o fim será salvo. 23Quando vocês estiverem sendo perseguidos numa cidade, fujam para outra, pois eu lhes digo que o Filho do Homem* voltará antes que vocês consigam percorrer todas as cidades de Israel. 24—Nenhum discípulo é mais importante do que o seu mestre, nem nenhum escravo é mais importante do que o seu senhor. 25O discípulo deve ficar satisfeito em ser como o seu mestre e o escravo em ser como o seu senhor. Se até mesmo o chefe da família é chamado de Belzebu*, quanto mais os membros da família? zelote Os zelotes eram um grupo político judeu. samaritanos Habitantes de Samaria; eles eram em parte judeus, mas os judeus não os aceitavam como verdadeiros judeus. Eles se odiavam. Sodoma, Gomorra Duas cidades que Deus destruiu para castigar as pessoas más que moravam lá. Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Ele está unido com Deus e Cristo e realiza o trabalho de Deus entre as pessoas do mundo. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). Belzebu Nome dado ao Diabo como chefe dos espíritos maus. MATEUS 10.26—11.5 16 Temam a Deus e não aos homens 26—Não tenham medo dos homens, pois não há nada que esteja oculto e que não venha a ser revelado, nem nada que esteja escondido que não seja descoberto. 27Eu quero que vocês digam à luz do dia o que estou dizendo às escuras e que gritem em voz alta o que estou dizendo em particular. 28Não tenham medo daqueles que podem matar o corpo, mas não podem matar a alma. Mas antes, tenham medo daquele que pode destruir no inferno tanto a alma como o corpo. 29Vocês podem comprar dois pardais por um centavo, mas nem um só deles cai no chão sem a permissão do Pai de vocês. 30Até mesmo os fios de cabelo de suas cabeças estão contados! 31Por isso, não tenham medo. Vocês valem muito mais do que muitos pardais. 32Se alguém afirmar publicamente ser meu seguidor, então eu também afirmarei diante de meu Pai que está no céu que tal pessoa é meu seguidor. 33Mas aquele que me negar publicamente, eu também o negarei diante de meu Pai que está no céu. Dificuldades por seguir a Cristo 34—Não pensem que vim trazer paz ao mundo. Não vim trazer paz, mas sim espada. 35Eu vim para fazer com que estas coisas aconteçam: “ Filhos se voltarão contra seus pais, filhas contra suas mães e noras contra suas sogras. 36 Os piores inimigos de uma pessoa serão os membros de sua própria família”. Miquéias 7.6 37—Quem ama a seu pai ou a sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim; e quem ama a seu filho ou a sua filha mais do que a mim, não é digno de mim. 38Quem não tomar a sua cruz e me seguir, não é digno de mim. 39Aquele que quiser salvar a sua vida, irá perdê-la; mas aquele que perder sua vida por minha causa, irá salvá-la. Recompensas por seguir a Cristo 40—Quem recebe a vocês, recebe também a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. 41Quem recebe um profeta* pelo fato de ele ser profeta, receberá a recompensa de profeta. Quem recebe a um homem justo pelo fato de ele ser justo, receberá a recompensa de justo. 42E lhes digo também isto: Qualquer pessoa que der mesmo que seja um copo de água fria a qualquer um destes pequeninos, que são meus seguidores, por causa do meu nome, sem dúvida que também receberá a sua recompensa. João Batista envia mensageiros a Jesus 11 Quando Jesus terminou de dar essas instruções a seus doze discípulos, partiu dali e foi ensinar e proclamar a sua mensagem nas cidades deles. 2Quando João, que estava na prisão, ouviu falar a respeito de todas as coisas que Jesus estava fazendo, mandou seus discípulos perguntarem-lhe: 3—O senhor é aquele que ia vir, ou ainda devemos esperar por outro? 4E Jesus lhes respondeu: —Vão e digam a João Batista tudo o que vocês estão vendo e ouvindo, isto é: 5Os cegos vêem, os coxos* estão andando normalmente, os leprosos são curados, profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. coxos Aqueles que mancam. 17 MATEUS 11.6—24 os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados e os pobres ouvem as Boas Novas*. 6Feliz é aquele que não vê dificuldade em me aceitar. Jesus fala a respeito de João Batista 7Quando os discípulos de João Batista estavam indo embora, Jesus se dirigiu às multidões e começou a falar a respeito de João, dizendo: —O que vocês esperavam ver no deserto quando foram ao encontro de João? Uma cana sacudida pelo vento? 😯 que vocês foram ver? Um homem vestido com roupas finas? Ora, os homens vestidos com roupas finas são encontrados nos palá- cios e não no deserto! 9Mas o que é que vocês foram ver? Um profeta*? Sim, e eu lhes digo que o homem que vocês viram é muito mais do que um profeta! 10João é aquele a respeito de quem está escrito: “ Aqui está o meu mensageiro que envio antes de você, e ele vai à sua frente para preparar o caminho para você”. Malaquias 3.1 11—Digo-lhes a verdade: De todos os homens que nasceram, não há nenhum que seja mais importante do que João Batista. E ainda assim, o menor no reino do céu é maior do que ele. 12Desde a época em que João Batista começou a anunciar as Boas Novas* até agora, o reino do céu tem sofrido muito. Ele tem sido atacado violentamente por homens malvados que tentam conquistá-lo à força. 13Tanto os profetas* como a lei de Moisés profetizaram somente até à época em que João Batista veio, 14e se vocês querem aceitar o que a lei e o que os profetas disseram, João Batista é o Elias que estava para vir. 15Quem pode ouvir, ouça. 16—Com o que eu poderia comparar esta gente de hoje? São como grupos de crianças que, sentadas na praça, gritam umas às outras: 17 “ Nós tocamos músicas alegres e vocês não dançaram; cantamos músicas tristes e vocês não choraram!” 18Isto ocorreu também com João Batista. Ele jejuava* e não bebia vinho e, mesmo assim, as pessoas diziam: “Ele tem demônio!” 19Depois veio o Filho do Homem*. Ele come, bebe vinho e as pessoas dizem: “Olhem para este homem! Não passa de um comilão e beberrão! Ele é amigo de cobradores de impostos e pecadores”. A sabedoria, entretanto, encontra sua razão de ser em suas obras. Jesus e as cidades que não creram 20Depois Jesus começou a acusar as cidades nas quais tinha feito numerosos milagres, pois os seus moradores não tinham se arrependido de seus pecados. Ele dizia: 21—Ai de você, cidade de Corazim! Ai de você, cidade de Betsaida! Digo isto pois, se os milagres que foram feitos aí tivessem sido feitos nas cidades de Tiro e de Sidom, há muito que o povo daquelas cidades já teria se arrependido e mostrado o seu arrependimento usando roupas de saco e derramado cinzas sobre suas cabeças. 22Mas eu lhes digo que no Dia do Julgamento haverá mais tolerância para com as cidades de Tiro e de Sidom do que para com vocês! 23E você, cidade de Cafarnaum, pensa que será elevada até o céu? Você será jogada no lugar dos mortos. Digo isto pois, se os milagres que foram feitos aí tivessem ocorrido na cidade de Sodoma*, ela ainda existiria hoje! 24Mas eu lhes digo que no Dia do Boas Novas As notícias de que Deus abriu um caminho por meio de Cristo para que as pessoas possam ter seus pecados perdoados e vivam com Deus. Quando as pessoas aceitam esta verdade, Deus as aceita. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. jejuar É ficar sem comer por um período especial de oração e adoração a Deus. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). Sodoma Uma cidade que Deus destruiu para castigar as pessoas más que moravam lá. MATEUS 11.25—12.14 18 Julgamento haverá mais tolerância para com o povo da cidade de Sodoma* do que para com vocês! Jesus oferece descanso a quem o aceitar 25Naquela ocasião Jesus disse: —Pai, Senhor do céu e da terra! Eu lhe agradeço por ter escondido estas coisas dos sábios e dos entendidos e por tê-las mostrado aos que são simples. 26Sim, Pai, pois esta era a sua vontade. 27—Todas as coisas foram dadas a mim pelo meu Pai. Ninguém conhece o Filho, a não ser o Pai; e ninguém conhece o Pai a não ser o Filho e aqueles a quem o Filho o quiser revelar. 28Venham a mim todos vocês que estão cansados ou sobrecarregados e eu lhes darei descanso. 29Aceitem o meu jugo e aprendam de mim, pois eu sou bondoso e tenho espírito humilde. Dessa forma vocês encontrarão descanso para as suas almas. 30Eu digo isso pois o meu jugo é suave e a carga que lhes dou para carregar é leve. Jesus e o sábado 12 Naquela mesma época, num sábado, Jesus estava atravessando um campo de trigo. Seus discípulos tiveram fome e então começaram a colher algumas espigas e a comê-las. 2Quando os fariseus* viram aquilo, disseram a Jesus: —Olhe! Os seus discípulos estão fazendo o que não é permitido fazer no sábado! 3Jesus, porém, lhes perguntou: —Por acaso vocês nunca leram o que Davi e seus companheiros fizeram quando estavam com fome? 4Davi entrou na casa de Deus e, tanto ele como os seus companheiros comeram dos pães consagrados a Deus, os quais não era permitido comer, nem a ele nem aos seus companheiros. Somente os sacerdotes podiam comê-los. 5Ou, por acaso, vocês também nunca leram na lei de Moisés que os sacerdotes que ficam no templo em dia de sábado desobedecem a lei* e ficam sem culpa? 6Pois eu lhes digo que aqui está alguém que é maior do que o templo. 7Se vocês soubessem o que as Escrituras* significam quando dizem: “Eu quero compaixão entre as pessoas e não sacrifícios de animais”*, não condenariam pessoas inocentes. 😯 Filho do Homem* é Senhor do sábado. Jesus e o homem com a mão aleijada 9Jesus saiu dali e foi para a sinagoga* deles. 10Havia ali um homem que tinha uma das mãos aleijada. Alguns judeus, então, se aproximaram de Jesus e perguntaram: —É permitido curar alguém no sábado? (Eles tinham perguntado aquilo pois queriam arranjar um meio de acusar Jesus de desobedecer a lei*.) 11Mas Jesus lhes disse: —Suponhamos que um de vocês tenha uma ovelha e que ela caia num barranco num sábado. Será que você não se esforçará para tirá-la de lá? 12Ora, não vale uma pessoa muito mais do que uma ovelha? Portanto, é permitido fazer o bem no sábado. 13Depois Jesus dirigiu-se ao homem que tinha a mão aleijada e disse-lhe: —Estenda a sua mão. E quando o homem a estendeu, ela sarou completamente, ficando igual à outra. 14Os fariseus foram embora e começaram a fazer planos para matar a Jesus. Sodoma Uma cidade que Deus destruiu para castigar as pessoas más que moravam lá. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. lei A lei de Moisés, a lei judaica. Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. “Eu quero … animais” Citação de Oséias 6.6. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). sinagoga Lugar onde os judeus se reuniam para ler e estudar as Escrituras. 19 MATEUS 12.15—35 Jesus é o servo escolhido por Deus 15Quando Jesus descobriu o que os fariseus queriam fazer contra Ele, saiu dali. Muitas pessoas o seguiram e Ele curou todos os doentes, 16e recomendou para que não contassem a ninguém quem Ele era. 17Isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito por Deus por meio do profeta* Isaías: 18 “ Aqui está o meu servo! Fui eu que o escolhi! Eu o amo, e Ele me dá muita alegria. Porei nele o meu Espírito*, e Ele proclamará justiça para todas as nações. 19 Ele não discutirá nem gritará, e ningéum ouvirá a sua voz nas praças. 20 Ele não quebrará o ramo que já está trincado, e nem tampouco apagará a luz que já está fraca. Ao contrário! Ele persistirá até que a justiça triunfe. 21 E então, todas as nações depositarão nele suas esperanças”. Isaías 42.1-4 O poder de Jesus vem de Deus 22Depois disto, algumas pessoas levaram até Jesus um homem cego e mudo, pois estava possuído por um demônio. Jesus o curou e ele passou a falar e a ver. 23Todas as pessoas ficaram muito admiradas e começaram a dizer: —Será que este homem é o Filho de Davi*? 24Quando os fariseus* ouviram o que o povo estava falando, disseram: —É pelo poder de Belzebu*, o chefe dos demônios*, que ele expulsa os demô- nios. 25Jesus, porém, sabia o que eles estavam pensando e disse: —Todo reino que se divide contra si mesmo ficará arruinado. E toda cidade ou família que se divide contra si mesma não pode durar. 26Se Satanás expulsa o pró- prio Satanás, isto quer dizer que o seu reino está dividido contra si mesmo. Como pode o seu reino continuar a existir? 27Se é verdade que eu expulso demônios* pelo poder de Belzebu*, então pelo poder de quem é que os expulsam aqueles que seguem a vocês? Assim, os seus próprios seguidores provam que vocês estão completamente errados. 28Porém, se eu expulso demônios pelo poder do Espírito de Deus*, isso prova que o reino de Deus chegou até vocês. 29Ou, como poderia alguém entrar na casa de um homem forte e lhe roubar tudo o que tem sem primeiro prendê-lo? Somente depois de prender o homem forte é que ele será capaz de roubar a casa. 30—Aquele que não está a meu favor, está contra mim; e aquele que não me ajuda a ajuntar, espalha. 31É por isso que eu lhes digo: As pessoas serão perdoadas por todo pecado e insulto, mas o insulto contra o Espírito* não será perdoado. 32Quem fala mal do Filho do Homem* será perdoado, mas quem fala mal do Espírito Santo* não será perdoado, nem neste mundo nem no mundo que há de vir. A árvore e os seus frutos 33—Para vocês terem bons frutos, vocês devem ter uma árvore boa. Se a árvore não presta, seus frutos também não prestarão. É pelos frutos que se conhece a árvore. 34Raça de cobras venenosas! Como podem dizer coisas boas sendo maus? A boca fala daquilo que o coração está cheio. 35A pessoa boa tira coisas boas do bem que tem acumulado em si, enquanto que a pessoa má tira coisas más do mal profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Ele está unido com Deus e Cristo e realiza o trabalho de Deus entre as pessoas do mundo. Filho de Davi Nome dado a Cristo, que era da família de Davi. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. Belzebu Nome dado ao Diabo como chefe dos espíritos maus. demônios São maus espíritos que procedem do Diabo. Espírito (de Deus), Espírito Santo Também é chamado de “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Ele está unido com Deus e Cristo e realiza o trabalho de Deus entre as pessoas do mundo. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). MATEUS 12.36—13.7 20 que tem acumulado em si. 36Eu lhes digo isto: No Dia do Julgamento todas as pessoas terão de prestar contas de todas as coisas inúteis que disseram; 37pois pelas suas palavras você será declarado justo ou condenado. Os fariseus pedem um milagre 38Depois, alguns professores da lei e alguns fariseus* pediram a Jesus: —Mestre, nós queremos que o senhor faça um milagre que possamos ver. 39Jesus, porém, lhes disse: —As pessoas de uma geração má e infiel andam à procura de um sinal. Mas nenhum sinal lhes será dado, a não ser o sinal dado ao profeta* Jonas. 40Pois assim como Jonas esteve três dias e três noites na barriga do grande peixe, também o Filho do Homem* estará três dias e três noites no fundo da terra. 41No Dia do Julgamento o povo da cidade de Nínive vai se levantar com as pessoas desta gera- ção e vai condená-las, pois o povo se arrependeu dos seus pecados quando ouviu a mensagem de Jonas. E eu afirmo que quem está aqui agora é superior a Jonas! 42No Dia do Julgamento, a Rainha do Sul* vai se levantar com as pessoas desta geração e condená-las, pois ela veio do outro lado do mundo para ouvir a sabedoria de Salomão. E eu afirmo que quem está aqui agora é superior a Salomão. O perigo do vazio espiritual 43—Quando um demônio sai de uma pessoa, ele atravessa lugares desertos à procura de descanso. Como não encontra, 44diz: “Voltarei para a casa de onde vim”. Quando ele volta, encontra a casa vazia, limpa e arrumada. 45Então, sai e vai buscar outros sete demônios piores ainda do que ele e ali vão viver. Assim, o último estado daquela pessoa se torna ainda pior do que o primeiro. E isso é exatamente o que vai acontecer com as pessoas más de hoje. A verdadeira família de Jesus 46Jesus ainda estava falando para a multidão quando sua mãe e seus irmãos chegaram. Eles ficaram do lado de fora, mas pediram para falar com Ele. 47Alguém, então, disse a Jesus: —Sua mãe e seus irmãos estão lá fora, pedindo para falar com o senhor. 48Jesus, então, respondeu: —Quem é a minha mãe e quem são os meus irmãos? 49E apontando para os seus discípulos, disse: —Aqui estão a minha mãe e os meus irmãos. 50Todo aquele que faz a vontade do meu Pai que está no céu é meu irmão, minha irmã e minha mãe. A parábola do semeador 13 Naquele mesmo dia Jesus saiu de casa e se sentou à beira do lago. 2Uma grande multidão se juntou ao seu redor. Havia tanta gente que Jesus entrou num barco e se sentou; e toda a multidão permanecia de pé na praia. 3Jesus lhes ensinou muitas coisas por meio de parábolas*. Ele dizia: —Certo homem saiu para semear. 4Enquanto semeava, uma parte das sementes caiu à beira do caminho e os pássaros vieram e as comeram. 5Outra parte caiu no meio de pedras, onde havia pouca terra. Essas sementes brotaram depressa pois a terra não era funda, 6mas, quando o sol apareceu, elas secaram, pois não tinham raí- zes. 7Outra parte das sementes caiu no meio de espinhos, os quais cresceram e as fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). Rainha do Sul A rainha de Sabá, que viajou 1.600 quilômetros para ouvir a sabedoria de Deus que Salomão tinha. A visita da rainha é contada em 1 Reis 10.1–13, no Velho Testamento. parábola(s) Uma narração em que se expõe um pensamento de uma maneira figurada, o qual contém uma doutrina moral; uma comparação ou paralelo entre duas coisas. 21 MATEUS 13.8—27 sufocaram. 8Uma outra parte ainda caiu em terra boa e deu frutos, produzindo 30, 60 e até mesmo 100 vezes mais do que tinha sido plantado. 9Quem pode ouvir, ouça. Para que servem as parábolas 10Os discípulos de Jesus, então, se aproximaram dele e lhe perguntaram: —Por que o senhor ensina o povo por meio de parábolas*? 11E Jesus lhes respondeu: —Somente a vocês é dado o privilégio de conhecer as verdades secretas do reino do céu e não aos outros. 12Pois quem tem, receberá ainda mais e terá em abundância. Mas quem não tem, até o que tem lhe será tirado. 13E é por isto que ensino o povo por meio de parábolas*: Eles olham, mas não vêem; ouvem, mas não entendem. 14Portanto, por intermédio deles acontece o que disse o profeta* Isaías: “ Vocês ouvirão mas, mesmo ouvindo, não conseguirão entender; vocês olharão mas, mesmo olhando, não conseguirão ver. 15 Isto acontece pois o coração deste povo está endurecido. Eles taparam os ouvidos e fecharam os olhos. Se não fosse assim, eles poderiam ver com os olhos, ouvir com os ouvidos e entender com o coração, e se voltariam para mim e eu os curaria”. Isaías 6.9-10 16—Mas felizes são os seus olhos, pois eles podem ver; e os seus ouvidos, pois eles podem ouvir. 17Digo a verdade a vocês: Muitos profetas* e homens justos desejaram ver as coisas que vocês vêem, mas não viram. Eles desejaram ouvir o que vocês ouvem, mas não ouviram. Jesus explica a parábola do semeador 18—Ouçam o que a parábola* daquele que semeia quer dizer. 19A semente que caiu à beira do caminho representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino, mas não a compreende, e Satanás então vem e tira as coisas que foram semeadas em seu coração. 20A semente que caiu no meio de pedras representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino e a aceita imediatamente e com muita alegria. 21Mas, como não tem raiz, não dura muito tempo. Assim que encontra dificuldades ou que é perseguida por causa da mensagem, abandona a sua fé. 22A semente que caiu no meio de espinhos representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino mas é sufocada pelas preocupações com as coisas desta vida e pela ilusão das riquezas. Essa pessoa não produz nenhum fruto. 23Mas a semente que caiu em terra boa representa a pessoa que ouve a mensagem e a compreende. Essa pessoa cresce e produz muitos frutos, algumas vezes trinta, outras sessenta e outras ainda cem vezes mais. A parábola do trigo e do joio 24Jesus depois lhes disse esta outra parábola*: —O reino do céu é como um homem que semeou boa semente na sua terra. 25Mas naquela noite, enquanto todos estavam dormindo, o seu inimigo veio, semeou joio* no meio do trigo e foi-se embora. 26Mais tarde, quando as plantas cresceram e se formaram as espigas, o joio também apareceu. 27Então, os servos do homem aproximaram-se dele e perguntaram-lhe: “O senhor semeou boa parábola(s) Uma narração em que se expõe um pensamento de uma maneira figurada, o qual contém uma doutrina moral; uma comparação ou paralelo entre duas coisas. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. joio Tipo de planta (mato) que nasce entre o trigo. MATEUS 13.28—44 22 semente em sua terra, não é verdade? Então de onde veio este joio?” 28E o homem lhes respondeu: “Foi algum inimigo que fez isto”. Os servos, então, perguntaram: “O senhor quer que arranquemos o joio?” 29E o homem respondeu: “Não, pois quando vocês forem arrancar o joio poderão arrancar também o trigo. 30Deixem que ambos cresçam juntos. Quando chegar a época da colheita eu direi aos ceifeiros: ‘Apanhem primeiro o joio, amarrem-no em feixes e atirem-no ao fogo. Depois, arranquem o trigo e o levem para o celeiro’”. A parábola da semente de mostarda 31Jesus contou ainda outra parábola*: —O reino do céu é como uma semente de mostarda que um homem semeou em sua terra. 32Ela é a menor de todas as sementes mas, quando cresce, transforma-se na maior de todas as hortaliças; ela se transforma numa árvore e as aves do céu fazem ninhos em seus ramos. A parábola do fermento 33Jesus, então, lhes disse uma outra parábola*: —O reino do céu é como fermento que uma mulher pega e mistura com três medidas de farinha até que tudo fique fermentado. Por que Jesus usava parábolas 34Jesus ensinou todas essas coisas ao povo por meio de parábolas*, e não lhes dizia nada a não ser por meio delas. 35Isso aconteceu para que se cumprisse o que foi dito por Deus por meio do profeta*: “ Eu falarei mediante parábolas*, e explicarei coisas que são desconhecidas desde o princípio do mundo”. Salmo 78.2 Jesus explica a parábola do joio 36Jesus, então, despedindo as multidões, foi para casa. Os discípulos se aproximaram dele e pediram: —Explique-nos a parábola do joio no campo. 37E Jesus lhes disse: —Aquele que planta boa semente é o Filho do Homem*. 38O campo é o mundo. A boa semente são as pessoas que pertencem ao reino e o joio* são as pessoas que pertencem ao Maligno. 39O inimigo que semeia o joio é o próprio Diabo. A colheita é o fim dos tempos e os ceifeiros são os anjos. 40Assim como o joio é arrancado e jogado ao fogo, assim também será no fim dos tempos. 41O Filho do Homem enviará os seus anjos e eles arrancarão do seu reino todas as pessoas que fazem com que os outros pequem e também todos os que praticam a maldade. 42E os anjos jogarão essas pessoas na fornalha acesa, onde elas vão chorar e ranger os dentes. 43Então os justos brilharão como o sol no reino do Pai. Quem pode ouvir, ouça. A parábola do tesouro escondido 44—O reino do céu é como um tesouro que foi enterrado num campo. Certo homem o encontrou e, de tão feliz que ficou, escondeu-o de novo, foi e vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo. parábola(s) Uma narração em que se expõe um pensamento de uma maneira figurada, o qual contém uma doutrina moral; uma comparação ou paralelo entre duas coisas. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). joio Tipo de planta (mato) que nasce entre o trigo. 23 MATEUS 13.45—14.8 A parábola da pérola 45—O reino do céu também é como um homem que negocia e procura boas pérolas. 46Quando encontrou uma pérola que era realmente muito valiosa, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquela pérola. A parábola da rede 47—O reino do céu ainda é como uma rede que, quando jogada no mar, recolheu peixes de todos os tipos. 48Quando a rede ficou cheia, os pescadores a puxaram para a praia e, sentados, escolheram os peixes, colocando os bons em cestos e jogando os ruins fora. 49No fim dos tempos também será assim: Os anjos virão para separar as pessoas más das pessoas justas 50e depois vão jogar os maus na fornalha acesa, onde eles vão chorar e ranger os dentes. 51Jesus perguntou, então, aos seus discípulos: —Vocês entenderam as coisas que eu acabei de dizer? E eles responderam: —Sim, entendemos. 52E Jesus lhes disse: —É por isso que todo professor da lei, quando aprende a respeito do reino do céu, se torna semelhante a um pai de família que tira de seu depósito tanto coisas novas como coisas velhas. Jesus prega na cidade de Nazaré 53Quando Jesus terminou de ensinar essas parábolas*, deixou aquele lugar 54e partiu para a sua cidade natal. Ele começou a ensinar na sinagoga* deles e todos ficaram muito admirados e perguntavam: —Onde ele conseguiu essa sabedoria e esse poder de fazer milagres? 55Esse homem não é o filho do carpinteiro? O nome da mãe dele não é Maria? Ele não é irmão de Tiago, de José, de Simão e de Judas? 56Não vivem as suas irmãs aqui conosco? Então de onde é que ele conseguiu tudo isso? 57E não queriam saber dele. Mas Jesus lhes disse: —Todo profeta* é respeitado em toda parte, menos em sua própria terra e em sua própria casa. 58E Jesus não fez muitos milagres lá, pois o povo não tinha fé. A morte de João Batista 14 Naquele tempo Herodes, que era o governador da Galiléia, ouviu falar a respeito de Jesus. 2Então, disse aos seus empregados: —Esse homem é João Batista! Ele ressuscitou dos mortos e é por isso que tem esse poder para fazer milagres. 3(Herodes é quem tinha mandado prender João, amarrá-lo e colocá-lo na prisão. Ele tinha feito isto por causa de sua cunhada Herodias, esposa de seu irmão Filipe.) 4João tinha dito várias vezes a Herodes: “Você não pode viver com a esposa de seu irmão, pois isso é errado”. 5Herodes queria matar João mas tinha medo dos judeus, pois eles o consideravam profeta*. 6No dia do aniversário de Herodes, a filha de Herodias dançou para ele e para os seus convidados e agradou muito a Herodes. 7Herodes, então, prometeu-lhe com juramento dar-lhe qualquer coisa que ela pedisse. 8Mas a moça, instigada por sua mãe, pediu-lhe: —Eu quero que o senhor me dê a cabeça de João Batista num prato. parábola(s) Uma narração em que se expõe um pensamento de uma maneira figurada, o qual contém uma doutrina moral; uma comparação ou paralelo entre duas coisas. sinagoga Lugar onde os judeus se reuniam para ler e estudar as Escrituras. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. MATEUS 14.9—29 24 9Herodes ficou muito triste, mas por causa do juramento que tinha feito diante de seus convidados, determinou que dessem à moça o que ela tinha pedido, 10e mandou que cortassem a cabeça de João Batista na prisão. 11A cabeça de João foi levada num prato e entregue à jovem que, por sua vez, a entregou à mãe. 12Os discípulos de João vieram e, levando o corpo, o enterraram. Depois foram e contaram a Jesus o que tinha acontecido. Jesus alimenta mais de cinco mil pessoas 13Quando Jesus ficou sabendo o que tinha acontecido, saiu dali num barco e foi sozinho para um lugar isolado. Quando a multidão soube disso, deixou os povoados e o seguiu por terra. 14Quando Jesus saiu do barco e viu a grande multidão, teve muita pena do povo e curou os doentes. 15Ao anoitecer, os discípulos de Jesus se aproximaram e lhe disseram: —Este lugar é isolado e já é tarde; despeça estas pessoas para que elas possam chegar até as vilas próximas e comprar comida para si. 16Jesus, porém, lhes disse: —Essa gente não precisa ir embora; por que vocês mesmos não lhes dão alguma coisa para comer? 17Eles, no entanto, responderam: —Mas tudo o que temos são cinco pães e dois peixes! 18Jesus, então, disse: —Tragam os pães e os peixes aqui. 19Depois mandou que a multidão se sentasse na grama. A seguir, Jesus pegou os cinco pães e os dois peixes, olhou para o céu e agradeceu a Deus pelo alimento. Então, partiu os pães, deu-os aos discípulos que os distribuíram entre a multidão. 20Todos comeram e ficaram satisfeitos e os discípulos recolheram ainda doze cestos cheios dos pedaços que sobraram. 21Os que comeram foram mais ou menos cinco mil homens, sem contar as mulheres e as crianças. Jesus anda sobre a água 22Logo depois, Jesus mandou que seus discípulos entrassem no barco e partissem para o outro lado do lago da Galiléia, enquanto Ele despedia a multidão. 23Quando a multidão foi embora, Jesus subiu sozinho para o monte a fim de orar. A noite veio e Jesus permanecia ali, sozinho. 24O barco, no entanto, já se encontrava há vários quilômetros da praia e estava sendo sacudido pelas ondas, pois o vento soprava contra ele. 25Entre três e seis horas da madrugada, Jesus foi ao encontro deles andando em cima do lago. 26Os discípulos, porém, quando o viram andando por sobre a água do lago, ficaram apavorados e disseram: —É um fantasma!—e gritaram de medo. 27E nesse instante Jesus lhes disse: —Coragem, sou eu! Não tenham medo! 28Mas Pedro disse: —Se é o senhor mesmo, Senhor, mande que eu vá andando em cima da água até onde está. 29E Jesus lhe disse: —Venha! 25 MATEUS 14.30—15.18 E Pedro, saindo do barco, andou em cima da água em direção a Jesus. 30Porém, ao sentir o forte vento, Pedro teve medo e começou a afundar e gritou: —Salve-me, Senhor! 31E Jesus imediatamente estendeu a sua mão e, segurando-o, disse-lhe: —Como a sua fé é pequena! Por que é que você duvidou? 32E ao entrarem ambos no barco o vento parou de soprar. 33Os que estavam no barco o adoraram e disseram: —Realmente o senhor é o Filho de Deus! Jesus na cidade de Genesaré 34Depois de terem atravessado o lago, eles chegaram à praia, em Genesaré. 35Quando os habitantes daquele lugar o reconheceram, mandaram avisar toda aquela região sobre a sua chegada. As pessoas, então, levaram a Ele todos os que estavam doentes 36e lhe imploraram para que deixasse ao menos tocarem na barra de sua roupa. E todos os que tocaram ficaram curados. Jesus e a tradição dos judeus 15 Alguns fariseus e professores da lei de Jerusalém se aproximaram de Jesus e lhe perguntaram: 2—Por que os seus discípulos quebram as tradições dos anciãos? Pois eles não lavam as mãos antes de comer. 3Jesus, porém, lhes respondeu: —Por que vocês desobedecem aos mandamentos de Deus, seguindo as suas próprias tradições? 4Porque Deus disse: “Honre a seu pai e a sua mãe”* e “Quem quer que insulte a seu pai ou a sua mãe deve ser punido com a morte”*. —5Mas vocês dizem que qualquer um que disser a seu pai ou a sua mãe: “Eu não posso ajudá-lo, pois tudo o que tenho está dedicado a Deus”, 6não precisa honrar a seus pais. Vocês têm anulado a palavra de Deus por causa de suas tradições! 7Hipócritas! Isaías estava certo quando profetizou a respeito de vocês e disse: 8 “ Esse povo me honra com suas palavras, mas o seu coração está longe de mim. 9 E em vão me adoram, ensinando coisas que são mandamentos de homens”. Isaías 29.13 10Então, chamando a multidão, Jesus lhes disse: —Ouçam e entendam. 11Não é o que entra pela boca de uma pessoa que a contamina, mas sim o que sai dela. 12Os discípulos de Jesus, então, se aproximaram dele e disseram: —Sabe que os fariseus* ficaram ofendidos quando ouviram o que o senhor disse? 13Mas Jesus lhes respondeu: —Toda planta que meu Pai que está no céu não plantou será arrancada. 14Não se preocupem com eles, pois são cegos, guiando outros cegos. E se um cego guiar outro cego, ambos cairão no buraco! 15Pedro, porém, pediu: —Explique-nos o significado do que o senhor acabou de dizer. 16Mas Jesus disse: —Vocês também ainda não entendem? 17Vocês não entendem que tudo o que entra pela boca vai para o estômago e depois sai do corpo? 18O que sai da boca “Honre … sua mãe” Citação de Êxodo 20.12. “Quem quer … morte” Citação de Deuteronômio 5.16. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. MATEUS 15.19—34 26 vem do coração e é isso o que contamina a pessoa. 19Pois é do coração que vêm todos os maus pensamentos, homicídios, adultérios, imoralidade sexual, roubos, mentiras e insultos. 20São essas coisas que contaminam a pessoa; comer sem antes lavar as mãos não contamina ninguém. Jesus e a mulher cananéia 21Jesus partiu daquele lugar e dirigiu-se para a região das cidades de Tiro e de Sidom. 22Uma mulher cananéia que morava naquela região aproximou-se dele e começou a gritar, dizendo: —Senhor, Filho de Davi*, tenha piedade de mim! Minha filha está possuída por um demônio e sofre terrivelmente! 23Jesus, porém, não lhe respondeu nada. Seus discípulos, então, se aproximaram dele e disseram: —Mande essa mulher embora, pois ela vem gritando atrás de nós. 24Jesus, então, disse: —Eu fui enviado somente às ovelhas perdidas do povo de Israel. 25Mas a mulher, aproximando-se, ajoelhou-se diante dele e disse: —Ajude-me, Senhor! 26Em resposta Jesus lhe disse: —Não está certo tirar a comida dos filhos para dá-la aos cachorrinhos. 27Mas a mulher disse: —Isso é verdade, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus donos. 28Ao ouvir aquilo, Jesus lhe disse: —A sua fé é grande, senhora! Que seja feito o que a senhora deseja. E naquele mesmo momento sua filha ficou curada. Jesus cura muitos doentes 29Jesus, então, partiu daquele lugar e voltou para junto do lago da Galiléia. Depois subiu ao monte e se sentou ali. 30Uma grande multidão foi até Ele, levando consigo coxos, aleijados, cegos, mudos e muitos outros doentes. Eles eram colocados aos pés de Jesus e este curava a todos. 31Os mudos voltavam a falar, os aleijados eram curados e os cegos recobravam a visão; e todo o povo, ao ver aquilo, ficou muito admirado e deu louvores ao Deus de Israel. Jesus alimenta mais de quatro mil pessoas 32Jesus, então, chamou os seus discípulos e disse-lhes: —Eu tenho muita pena de toda essa gente. Já faz três dias que estão comigo e agora não têm nada para comer. Não quero mandá-los embora sem lhes dar comida, pois eles podem desmaiar pelo caminho. 33Seus discípulos, então, lhe perguntaram: —Onde é que vamos arranjar tanta comida para dar para toda esta gente num lugar deserto como este? 34Mas Jesus lhes perguntou: —Quantos pães vocês têm? E eles responderam: —Temos sete pães e alguns pequenos peixes. Filho de Davi Nome dado a Cristo, que era da família de Davi. 27 MATEUS 15.35—16.16 35Jesus, então, mandou que a multidão se sentasse no chão. 36Depois, pegou os sete pães e os peixes, deu graças a Deus e, partindo-os, deu-os aos seus discípulos, que os distribuíram entre a multidão. 37Todos comeram e ficaram satisfeitos e os discípulos ainda recolheram sete cestos cheias com os pedaços que sobraram. 38E os que comeram foram quatro mil homens, sem contar as mulheres e as crianças. 39Depois disto, Jesus despediu a multidão, entrou no barco e partiu para a região de Magadã. Os fariseus e saduceus pedem um sinal 16 Alguns fariseus* e saduceus* foram falar com Jesus, pois queriam colocá-lo à prova. Eles pediram que Jesus lhes mostrasse um sinal vindo do céu. 2Jesus, porém, lhes disse: —Quando está escurecendo vocês dizem: “Vai fazer bom tempo, pois o céu está avermelhado”. 3E quando está amanhecendo vocês dizem: “Vai chover, pois o céu está avermelhado e escuro”. Vocês sabem interpretar os sinais do céu e não são capazes de interpretar os sinais do tempo em que vocês estão vivendo. 4Uma geração má e infiel pede por um sinal, mas o sinal de Jonas* é o único que lhes será dado. E, deixando-os, foi embora. Cuidado com os fariseus e com os saduceus 5Os discípulos de Jesus atravessaram para o outro lado do lago da Galiléia, mas se esqueceram de levar pão. 6Jesus, então, disse-lhes: —Tenham cuidado com o fermento* dos fariseus* e dos saduceus*. 7Quando os discípulos ouviram isso, começaram a discutir entre si, dizendo: —Ele está falando isso porque nós não trouxemos pão. 8Jesus, porém, percebendo o que estava acontecendo, disse: —Como a fé de vocês é pequena! Por que estão discutindo entre si por não terem pão? 9Vocês ainda não entenderam? Vocês não se lembram dos cinco pães que foram repartidos entre os cinco mil homens e de quantos cestos vocês encheram com as sobras? 10Vocês também não se lembram dos sete pães que foram repartidos entre os quatro mil homens e de quantos cestos vocês encheram com as sobras? 11Como é possível que não tenham entendido que eu não lhes falei a respeito de pães? Eu lhes disse para se prevenirem contra o fermento* dos fariseus* e dos saduceus*. 12Então eles entenderam que Jesus não lhes tinha dito para se prevenirem contra o fermento usado nos pães, mas sim dos ensinamentos dos fariseus e dos saduceus. A afirmação de Pedro 13Chegando à região de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou aos seus discípulos: —Quem o povo diz que o Filho do Homem* é? 14E eles responderam: —Alguns dizem que é João Batista; outros dizem que é Elias; outros ainda dizem que é Jeremias ou um dos outros profetas*. 15E Jesus, então, lhes perguntou: —E vocês? Quem é que vocês dizem que eu sou? 16Simão Pedro respondeu: —Dizemos que o senhor é o Cristo*, o Filho do Deus vivo. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. saduceus Um principal grupo religioso de judeus. Eles aceitavam somente os primeiros cinco livros do Velho Testamento. Eles acreditavam que as pessoas não tinham uma outra vida depois da morte. sinal de Jonas Os três dias que Jonas passou dentro do grande peixe são como os três dias que Jesus ficou na sepultura. fermento Usado como símbolo de má influência. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus. MATEUS 16.17—17.8 28 17Ao ouvir aquilo, Jesus lhe disse: —Feliz de você, Pedro, filho de João, pois esta verdade não lhe foi revelada por nenhum ser humano, mas sim por meu Pai que está no céu. 18Eu lhe digo que você é Pedro*, e que sobre esta pedra eu construirei a minha igreja e os poderes da morte não prevalecerão contra ela. 19Eu lhe darei as chaves do reino do céu—aquilo que você proibir aqui na terra será o que foi proibido no céu e o que você permitir aqui na terra será o que foi permitido no céu. 20Depois Jesus advertiu os discípulos para que eles não contassem a ninguém que Ele era o Cristo*. Jesus prediz sua morte e ressurreição 21Desde aquela época, Jesus começou a explicar a seus discípulos que Ele deveria ir a Jerusalém e sofrer muitas coisas nas mãos dos anciãos, dos líderes dos sacerdotes e dos professores da lei. Ele também lhes explicou que iria ser morto e que no terceiro dia iria ressuscitar. 22Pedro, então, chamando-o de lado, começou a criticá-lo, dizendo: —Que Deus não permita! De modo nenhum isso acontecerá com o senhor! 23Mas Jesus se virou e disse a Pedro: —Afaste-se de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço no meu caminho, pois não está pensando como Deus pensa, mas sim como as pessoas pensam! Quem quiser seguir a Cristo deve levar a sua cruz 24E Jesus, então, disse aos seus discípulos: —Se alguém quiser vir comigo, tem que negar a si mesmo, pegar a sua cruz e me seguir. 25Digo isto pois todo aquele que quiser salvar a sua vida, irá perdê-la; e todo aquele que perder a sua vida por minha causa, irá salvá-la. 26O que adianta uma pessoa ganhar o mundo inteiro e perder a sua própria vida? Ou, o que uma pessoa pode dar em troca de sua própria alma? 27O Filho do Homem* virá com os seus anjos na glória do Pai e retribuirá a todos de acordo com o que cada um fez. 28Digo a verdade a vocês: Há entre vocês alguns que não morrerão sem antes ver a vinda do Filho do Homem no seu reino. A transfiguração de Jesus 17 Seis dias depois, Jesus chamou a Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago, e os levou para um alto monte para poderem ficar sozinhos. 2Ali, Jesus se transfigurou* diante deles. O seu rosto brilhava como o sol e as suas roupas se tornaram brancas como a luz. 3De repente, Moisés e Elias também apareceram diante deles e ambos começaram a conversar com Jesus. 4Pedro, então, disse a Jesus: —É bom que nós estejamos aqui, Senhor! Se quiser eu posso construir aqui três tendas—uma para o senhor, uma para Moisés e outra para Elias. 5Pedro mal tinha acabado de falar quando uma nuvem brilhante apareceu e os envolveu. E da nuvem também vinha uma voz que dizia: —Este é o meu Filho! Eu o amo muito e Ele me dá muita alegria. Ouçam-no! 6Quando os discípulos de Jesus ouviram aquilo, ficaram com tanto medo que caíram de bruços. 7Jesus, então, aproximou-se e, tocando neles, disse-lhes: —Levantem-se! Não tenham medo! 8Quando eles olharam, não viram mais ninguém a não ser Jesus. Pedro O nome grego “Pedro”, como o nome aramaico “Cefas”, significa “rocha” ou “pedra”. Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). transfigurar Mudar a feição ou o caráter ou a forma. 29 MATEUS 17.9—25 9Ao descerem do monte, Jesus disse aos seus discípulos: —Não digam nada a ninguém a respeito do que vocês viram até que o Filho do Homem* tenha sido ressuscitado dos mortos. 10Então os discípulos perguntaram: —Por que os professores da lei dizem que Elias deve vir antes do Cristo*? 11E Jesus lhes respondeu: —De fato, Elias virá e colocará todas coisas em ordem. 12Eu, porém, lhes digo que Elias já veio e não o reconheceram. Ao contrário! Eles fizeram com ele o que quiseram e agora tratarão o Filho do Homem* exatamente da mesma maneira. 13Então os seus discípulos entenderam que Jesus estava falando a respeito de João Batista. Jesus cura um rapaz 14Quando voltaram para junto da multidão, um homem aproximou-se de Jesus e, ajoelhando-se aos seus pés, 15disse-lhe: —Senhor, tenha piedade do meu filho, pois ele é epilético* e sofre terrivelmente. Ele freqüentemente cai no fogo ou na água, 16e eu o trouxe aos seus discí- pulos, mas eles não conseguiram curá-lo. 17Jesus, então, lhe disse: —Gente sem fé e desviada! Até quando terei de ficar com vocês? Até quando terei de suportá-los? Tragam o menino aqui. 18Jesus deu uma ordem e o demônio saiu do menino; e, no mesmo instante, ele ficou curado. 19Os discípulos de Jesus aproximaram-se então dele em particular e lhe perguntaram: —Por que nós não fomos capazes de expulsar aquele demônio? 20E Jesus lhes respondeu: —Porque a sua fé é pequena! Digo a verdade a vocês: Se a sua fé fosse do tamanho de uma semente de mostarda, poderiam dizer a este monte: “Vá daqui para lá” e ele iria. Nada lhes seria impossível. 21* Jesus torna a falar de sua morte e ressurreição 22Mais tarde, os discípulos de Jesus se reuniram na Galiléia. Nessa ocasião, Jesus lhes disse: —O Filho do Homem* vai ser entregue nas mãos dos homens 23e estes o matarão, mas ao terceiro dia Ele ressuscitará! Ao ouvirem aquilo, os discípulos de Jesus ficaram muito tristes. Jesus e os impostos 24Quando Jesus e seus discípulos entraram na cidade de Cafarnaum, aqueles que cobravam o imposto do templo* se aproximaram de Pedro e lhe perguntaram: —O professor de vocês não paga o imposto do templo? 25E Pedro respondeu: —Sim, paga! Pedro foi para a casa onde Jesus estava e, antes que pudesse falar, Jesus lhe perguntou: —Simão, o que você acha? De quem os reis da terra cobram impostos e taxas: dos seus próprios filhos, ou dos estranhos? Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus. epilético Pessoa com uma doença que faz com que ela, às vezes, perca o controle do corpo, ou desmaie, ou que não seja capaz de se mover. Verso 21 Alguns manuscritos gregos acrescentam verso 21: “Este tipo de espírito é expulso somente por oração e jejum.” imposto do templo O mesmo que o imposto das duas drácmas. Um imposto que todo judeu tinha que pagar uma vez por ano pelo templo. MATEUS 17.26—18.17 30 26E Pedro, então, lhe respondeu: —Dos estranhos. E Jesus lhe disse: —Os filhos, então, estão isentos. 27Nós, porém, não queremos ofender as autoridades. Por isso vá até o lago, jogue o seu anzol e puxe o primeiro peixe que você pescar. Na boca dele você encontrará uma moeda que dará para pagar o seu imposto e o meu. Pegue-a e entregue a eles por mim e por você. Quem é o maior no reino do céu? 18 Naquele momento os discípulos de Jesus chegaram perto dele e lhe perguntaram: —Quem é o maior no reino do céu? 2Jesus, então, chamou uma criança e, colocando-a diante deles, 3disse-lhes: —Digo a verdade a vocês: Vocês devem mudar de atitude e se tornar como crianças. Se não fizerem isso, jamais entrarão no reino do céu! 4Portanto, o maior no reino do céu é aquele que se humilha para ser como esta criança. 5Todo aquele que, em meu nome, recebe uma criança como esta, é como se estivesse recebendo a mim. Jesus ensina sobre o perigo do pecado 6—Se alguém fizer com que um destes pequeninos que tem fé em mim peque, será melhor para essa pessoa que ela seja jogada no mar com uma enorme pedra amarrada no pescoço. 7Ai do mundo por causa daquelas coisas que fazem com que as pessoas pequem! Essas coisas têm que acontecer, mas ai dos que são responsáveis por elas! 8Se a sua mão ou o seu pé faz com que você peque, corte-o e jogue-o fora. Pois é melhor entrar para a vida eterna manco ou aleijado do que ser jogado no fogo eterno do inferno com as duas mãos ou os dois pés. 9Se o seu olho faz com que você peque, arranque-o e jogue-o fora! Pois é melhor entrar para a vida eterna só com um olho do que ser jogado no fogo eterno do inferno com ambos os olhos. A parábola da ovelha perdida 10—Tomem cuidado, portanto, para não desprezar nenhum destes pequeninos, pois os anjos deles estão sempre na presença de meu Pai que está no céu. 11* 12Digam-me o que vocês acham. Se um homem tiver cem ovelhas e uma delas se perder, será que ele não vai deixar as outras noventa e nove nos montes para procurar aquela que se perdeu? 13É claro que vai! E eu lhes digo que quando ele a encontrar, vai ficar mais feliz por causa desta ovelha do que por causa das outras noventa e nove que nunca se perderam. 14Da mesma forma, o Pai de vocês também não quer que nenhum destes pequeninos se perca. Como devemos tratar o irmão que peca 15—Se o seu irmão pecar contra você, vá e repreenda-o. Mas faça isso em particular, somente entre vocês dois. Se ele lhe der atenção, você terá ganho um irmão de volta. 16Se ele, porém, não lhe der atenção, pegue e leve uma ou duas pessoas com você. Assim, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda acusação será confirmada. 17Mas se ele não der atenção nem mesmo a elas, informe a Verso 11 Alguns manuscritos gregos acrescentam verso 11: “O Filho do Homem veio salvar os perdidos.” 31 MATEUS 18.18—19.3 igreja. E se ele se recusar a ouvir também a igreja, trate-o como um pagão ou como um coletor de impostos. O poder de permitir e de proibir 18—Digo a verdade a vocês: Tudo o que proibirem na terra será o que foi proibido no céu; e tudo o que permitirem na terra será o que foi permitido no céu. 19E eu também lhes digo que se dois de vocês aqui na terra concordarem e pedirem a mesma coisa em oração, o pedido de vocês será realizado pelo meu Pai que está no céu. 20Digo isso pois onde quer que duas ou três pessoas estejam reunidas em meu nome, eu estarei entre elas. Quantas vezes se deve perdoar a um irmão 21Pedro, então, aproximou-se de Jesus e perguntou: —Senhor, se meu irmão continuar pecando contra mim, até quantas vezes eu devo perdoar-lhe? Até sete vezes? 22Jesus, porém, lhe respondeu: —Eu não lhe digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete. A parábola do mau empregado 23—Por isso o reino do céu pode ser comparado a um rei que decidiu acertar as contas com os seus servos. 24Assim que ele começou, um homem que lhe devia milhões de moedas de prata foi levado até ele. 25O homem, entretanto, não tinha como pagar a dívida. O rei, então, mandou que ele fosse vendido, juntamente com sua mulher, seus filhos e tudo o que possuía. Dessa forma a sua dívida seria paga. 26O devedor, porém, se ajoelhou aos pés do rei e implorou: “Tenha paciência comigo e eu lhe pagarei tudo que lhe devo”. 27—O rei sentiu pena daquele servo e perdoou-lhe a dívida, deixando-o ir embora. 28Quando o servo saiu, encontrou um outro servo que lhe devia cem moedas de prata. Ele agarrou este outro servo pelo pescoço e, sufocando-o, dizia: “Pague-me o que você me deve”. 29Este outro servo, ajoelhando-se aos pés dele, implorou: “Tenha paciência comigo e eu pagarei tudo o que lhe devo”. 30—Ele, entretanto, não concordou. Ao contrário, jogou o servo na prisão até que ele pagasse o que lhe devia. 31Quando os outros servos viram o que tinha acontecido, ficaram muito tristes e foram à procura do seu senhor para lhe contar o que tinha acontecido. 32Então o senhor chamou o primeiro servo e lhe disse: “Você é um mau servo! Você me implorou e eu perdoei toda a sua dívida para comigo. 33Por que você não teve pena do outro servo assim como eu tive pena de você?” 34O senhor ficou com muita raiva e mandou que aquele servo fosse castigado até que lhe pagasse toda a dívida. 35É assim que meu Pai que está no céu fará com vocês, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão. Jesus ensina sobre o divórcio 19 Depois de Jesus ter terminado de dizer estas coisas, partiu da Galiléia para a região da Judéia, no outro lado do rio Jordão. 2Uma grande multidão o seguiu e Ele curou os doentes ali. 3Alguns fariseus* se aproximaram de Jesus com o fim de colocá-lo à prova e perguntaram: —É permitido ao marido se divorciar de sua esposa por qualquer motivo? fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. MATEUS 19.4—22 32 4Mas Jesus lhes respondeu: —Vocês nunca leram as Escrituras* que dizem: “No princípio o Criador os fez homem e mulher”?* 5Depois, ainda, Deus disse: “Por isso o homem deve deixar seu pai e sua mãe e unir-se à sua esposa e os dois serão um só”.* 6Assim, eles não são mais dois, mas sim um só. Portanto, que nenhum homem separe o que foi unido por Deus. 7Mas os fariseus tornaram a perguntar a Jesus: —Por que, então, Moisés mandou dar carta de divórcio e repudiar a esposa? 8E Jesus respondeu: —Moisés fez isso por causa da dureza do coração de vocês, mas no princípio da criação não era assim. 9Eu, porém, lhes digo: Se um homem se divorciar de sua esposa sem ser por motivo de imoralidade sexual e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério. 10Os discípulos de Jesus disseram: —Se é esta a situação entre o homem e sua esposa, então é melhor não casar! 11Jesus, porém, lhes disse: —Este ensino não é para todo mundo, mas apenas para aqueles a quem Deus deu a habilidade de aceitá-lo. 12Há vários motivos pelos quais alguns homens não se casam; alguns deles não se casam porque nasceram sem ter a habilidade de gerar filhos; outros, porque os homens os fizeram ficar assim; e outros ainda não se casam por causa do reino do céu. Quem puder, que aceite este ensino. Jesus e as crianças 13Algumas pessoas levaram crianças até Jesus para que Ele as abençoasse e orasse por elas, mas os seus discípulos as repreenderam. 14Jesus, então, disse: —Deixem que as crianças venham até mim. Não as proíbam, pois o reino do céu pertence às pessoas que são como estas crianças. 15E, depois de abençoá-las, foi embora. O jovem rico 16Certa ocasião, um jovem aproximou-se de Jesus e perguntou-lhe: —Senhor! O que devo fazer de bom para herdar a vida eterna? 17Mas Jesus lhe respondeu: —Por que você está me perguntando a respeito do que é bom? Somente Deus é bom. Porém, se você quer ter vida, obedeça aos mandamentos. 18Mas o rapaz lhe perguntou: —Que mandamentos? E Jesus lhe respondeu: —“Não mate, não cometa adultério, não roube, não dê falso testemunho, 19honre o seu pai e a sua mãe”* e “Ame ao seu próximo como a si mesmo”.* 20Ao ouvir aquilo, o jovem disse a Jesus: —Eu tenho obedecido a todos esses mandamentos. O que mais me falta? 21Jesus, então, lhe respondeu: —Se você quer ser perfeito, vá, venda tudo o que tem e dê o dinheiro aos pobres. Dessa forma você terá um tesouro no céu. Depois venha e siga-me. 22O jovem, porém, ouvindo aquilo, foi embora triste, pois era muito rico. Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. “No princípio … mulher” Citação de Gênesis 1.27; 5.2. “Por isso … serão um só” Citação de Gênesis 2.24. “Não mate … sua mãe” Citação de Êxodo 20.12-16. “Ame … você mesmo” Citação de Levítico 19.18. 33 MATEUS 19.23—20.14 O perigo das riquezas 23Jesus, então, disse aos seus discípulos: —Digo a verdade a vocês: É muito difícil um rico entrar no reino do céu. 24Eu lhes digo que é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus! 25Quando os discípulos ouviram aquilo, ficaram muito admirados e perguntaram: —Então quem poderá ser salvo? 26Mas Jesus, olhando para eles, respondeu: —Para os homens isto é impossível, mas para Deus tudo é possível. 27Pedro, então, disse: —Nós abandonamos tudo e seguimos o senhor. O que ganharemos? 28E Jesus lhe respondeu: —Digo a verdade a vocês: Quando as coisas forem renovadas, o Filho do Homem* se sentará no seu trono glorioso. Então, todos vocês que me seguiram também se sentarão em doze tronos para julgar as doze tribos* de Israel. 29E todos os que, por minha causa, abandonarem casa, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos ou propriedades, receberão cem vezes mais e também a vida eterna. 30Muitos que agora são os primeiros serão os últimos e muitos que agora são os últimos serão os primeiros. A parábola dos trabalhadores 20 —O reino do céu é como o dono de uma fazenda que sai de manhã cedo para contratar trabalhadores para a sua plantação de uvas. 2Ele combinou com os trabalhadores que lhes pagaria uma moeda de prata por dia de trabalho e depois mandou-os para a sua vinha. 3Por volta das nove horas, o dono da fazenda saiu novamente e, dirigindo-se à praça do mercado, encontrou ali alguns homens desocupados. 4Então, lhes disse: “Por que vocês também não vão trabalhar na minha plantação de uvas? Se forem, eu lhes pagarei o que é justo”. 5E os homens foram. Por volta de meio-dia e também por volta de três da tarde, o dono da fazenda tornou a fazer a mesma coisa. 6Por volta de cinco horas ele saiu novamente e, dirigindo-se à praça do mercado, encontrou alguns homens que estavam por ali. Então, perguntou-lhes: “Por que vocês estão o dia todo aqui, sem fazer nada?” 7Mas eles responderam: “É porque ninguém nos contratou”. O dono da fazenda disse aos homens: “Vão vocês também trabalhar na minha vinha”. 8—No fim do dia, o dono da fazenda chamou o seu administrador e disse-lhe: “Chame os trabalhadores e faça o pagamento, começando pelos que foram contratados por último e terminando pelos que foram contratados primeiro”. 9Assim, os trabalhadores que tinham sido contratados às cinco horas da tarde receberam cada um uma moeda de prata. 10Quando os trabalhadores que tinham sido contratados primeiro chegaram, pensaram que iam receber mais, mas eles também receberam uma moeda de prata cada um. 11Pegaram o dinheiro e foram reclamar com o dono da fazenda: 12“Nós trabalhamos o dia inteiro debaixo deste sol quente e estes homens que foram contratados por último trabalharam somente uma hora. Contudo o senhor pagou a eles o mesmo que a nós”. 13—O dono da fazenda disse então a um deles: “Amigo, eu não estou sendo injusto para com você. Nós não combinamos que eu lhe pagaria uma moeda de prata? 14Pegue o que é seu e vá para casa. Eu quero pagar a este homem que foi Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). doze tribos Conjunto de descendentes de cada um dos doze patriarcas do povo judeu —grupos de famílias. MATEUS 20.15—31 34 contratado por último a mesma coisa que paguei a você. 15Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com o que é meu? Ou será que você está com inveja porque eu sou bom?” 16E, terminando, Jesus disse: —É por isso que eu digo: Os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros. Jesus fala novamente a respeito de sua morte e de sua ressurreição 17Quando Jesus e seus discípulos estavam caminhando para Jerusalém, Ele os chamou de lado e lhes disse: 18—Escutem bem! Nós estamos indo para Jerusalém, onde o Filho do Homem* será entregue aos líderes dos sacerdotes e aos professores da lei. Eles o condenarão à morte. 19Depois o entregarão aos que não são judeus para que façam pouco dele, batam nele e para que o crucifiquem. No terceiro dia, porém, Ele ressuscitará. O pedido da mãe de Tiago e de João 20Depois, a mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com seus filhos e, ajoelhando-se, pediu-lhe um favor. 21Jesus, então, perguntou-lhe: —O que você quer? E ela respondeu: —Eu quero que o senhor me prometa que estes meus dois filhos vão reinar com o senhor, um sentado à sua direita e outro sentado à sua esquerda. 22Jesus, porém, lhe respondeu: —Você não sabe o que está pedindo. Por acaso vocês podem beber o cálice* que eu vou beber? E eles responderam: —Sim, podemos. 23Jesus, então, lhes disse: —Vocês beberão o meu cálice*, mas não sou eu que estabeleço quem vai sentar à minha direita ou à minha esquerda. Esses lugares são para as pessoas para quem meu Pai os preparou. 24Quando os outros dez discípulos ouviram aquilo, ficaram muito zangados com os dois irmãos. 25Mas Jesus chamou a todos para perto dele e disse: —Vocês sabem que aqueles que não são judeus são dominados pelos seus governadores e que os líderes exercem autoridade sobre eles. 26Entre vocês, porém, não deve ser assim. Ao contrário! Quem quiser ser importante deve servir aos outros, 27e quem quiser ser o primeiro deve ser escravo dos outros. 28Vocês devem ser exatamente como o Filho do Homem*; Ele não veio para ser servido, mas sim para servir e para dar a sua vida como resgate por muitos. Jesus cura dois cegos na cidade de Jericó 29Quando estavam partindo da cidade de Jericó, uma grande multidão seguiu a Jesus. 30Quando dois cegos que estavam sentados à beira da estrada ouviram que Jesus estava passando por ali, gritaram: —Senhor, Filho de Davi*! Tenha pena de nós! 31A multidão os repreendia, mandando que eles ficassem quietos, mas eles gritaram ainda mais, dizendo: —Senhor, Filho de Davi*! Tenha pena de nós! Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). cálice Aqui Jesus usou a idéia de beber de um cálice referindo-se à aceitação das coisas horríveis que ele ia sofrer. Filho de Davi Nome dado a Cristo, que era da família de Davi. 35 MATEUS 20.32—21.16 32Jesus, então, parou e, chamando-os, perguntou: —O que vocês querem que eu lhes faça? 33E eles responderam: —Nós queremos ser capazes de enxergar, Senhor! 34E Jesus, sentindo muita pena, tocou nos olhos deles. No mesmo instante eles recuperaram a visão e o seguiram. 21 Quando Jesus e seus discípulos se aproximavam da cidade de Jerusalém, chegaram a uma vila chamada Betfagé, perto do Monte das Oliveiras. Dali Jesus enviou dois dos seus discípulos, 2com as seguintes instruções: —Sigam até a próxima vila que fica logo adiante e encontrarão presos uma jumenta e um jumentinho. Soltem os dois e tragam-nos até aqui. 3Se alguém perguntar alguma coisa, digam o seguinte: “O Senhor precisa deles; Ele logo os mandará de volta”. 4Isso aconteceu para que se cumprisse o que foi escrito por meio do profeta*: 5 “ Digam à cidade de Sião: Olhem! O seu Rei está chegando! Ele é humilde e está montado num jumento, num jumentinho, filho de animal de carga!” Zacarias 9.9 6Os discípulos foram e fizeram exatamente o que Jesus lhes tinha dito, 7- levando a jumenta e o jumentinho. Depois, colocaram suas capas em cima deles e Jesus montou sobre elas. 8Muitas pessoas estenderam suas capas pelo caminho, e muitas outras cortaram ramos de árvores e os espalharam pela estrada. 9Todos os que caminhavam, tanto à frente como atrás de Jesus, gritavam: — Glória* ao Filho de Davi*! ‘Bendito é aquele que vem em nome do Senhor!’* Glória a Deus nas maiores alturas! 10Quando Jesus entrou em Jerusalém, toda a cidade ficou agitada e todo mundo perguntava: —Quem é este homem? 11E as multidões repetiam sem parar: —Este é o profeta* Jesus, da cidade de Nazaré da Galiléia. Jesus no templo 12Quando Jesus entrou no templo, expulsou de lá todos os que compravam e vendiam coisas, e derrubou as mesas dos que trocavam dinheiro e as cadeiras dos que vendiam pombos. 13Ele lhes disse: —As Escrituras* dizem: “Minha casa será chamada casa de oração”*; vocês, porém, a transformaram num “esconderijo de ladrões”*! 14Alguns cegos e coxos foram ao encontro de Jesus no templo, e Ele os curou. 15Quando os líderes dos sacerdotes e os professores da lei viram as maravilhas que Jesus tinha feito e também as crianças do templo gritando: “Glória* ao Filho de Davi*!”, 16ficaram muito zangados, e lhe perguntaram: —O senhor está escutando o que estas crianças estão dizendo? E Jesus lhes respondeu: profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Glória Literalmente “hosana”, uma palavra hebraica usada principalmente em orações feitas a Deus pedindo ajuda, mas neste caso provavelmente era um grito de alegria usado na adoração a Deus ou ao Messias. Filho de Davi Nome dado a Cristo, que era da família de Davi. ‘Bendito … Senhor!’ Citação de Salmo 118.26. Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. “Minha casa … oração” Citação de Isaías 56.7. “esconderijo de ladrões” Citação de Jeremias 7.11. MATEUS 21.17—32 36 —Sim. Vocês nunca leram as Escrituras* que dizem: “Ó Deus, o senhor ensinou as crianças e os pequeninos a dar louvores”*? 17Depois, partindo dali, Jesus saiu da cidade de Jerusalém e dirigiu-se à cidade de Betânia, onde passou a noite. Jesus e a figueira 18No dia seguinte, bem cedo, quando Jesus estava voltando para a cidade de Jerusalém, teve fome. 19Ao ver uma figueira à beira da estrada, Ele foi até lá, mas não encontrou nada, a não ser as folhas. Então, disse para a árvore: —Que você nunca mais dê frutos! E no mesmo instante a figueira secou completamente. 20Quando os seus discí- pulos viram aquilo, ficaram maravilhados e disseram: —Como a figueira secou depressa! 21Jesus, porém, lhes disse: —Digo a verdade a vocês: Se tiverem fé e não duvidarem, serão capazes de fazer não somente o que eu fiz a esta figueira, mas poderão até dizer a este monte: “Levante-se e jogue-se no mar!”, 22e isso acontecerá. Se tiverem fé, receberão tudo o que pedirem por meio de oração. A autoridade de Jesus 23Jesus voltou para o templo e começou a ensinar. Os líderes dos sacerdotes e os anciãos do povo, então, se aproximaram dele e lhe perguntaram: —Com que autoridade faz estas coisas e quem lhe deu essa autoridade? 24E Jesus lhes respondeu: —Eu vou lhes fazer uma pergunta. Se me responderem, eu também lhes responderei com que autoridade faço estas coisas. 25Digam-me: De quem João Batista recebeu autorização para batizar: de Deus ou dos homens? Então, discutindo entre si mesmos, diziam: —Nós não podemos dizer que foi de Deus, porque senão Ele nos perguntará: “Então por que vocês não acreditaram nele?” 26Mas nós também não podemos dizer que foi dos homens, porque temos medo do que o povo pode fazer, pois todos consideram João Batista um profeta*. 27Então responderam: —Não sabemos. E Jesus lhes disse: —Bem, então eu também não vou lhes dizer com que autoridade faço estas coisas. A parábola dos dois filhos 28—O que vocês acham disso? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao mais velho, o homem disse: “Filho, vá trabalhar na vinha hoje”. 29O rapaz respondeu: “Não quero ir”, mas, mais tarde, ele mudou de idéia e foi. 30O homem, então, dirigindo-se ao filho mais novo, disse a mesma coisa e este respondeu: “Sim, senhor”, mas não foi. 31Agora eu lhes pergunto: Qual dos dois fez a vontade do pai? E eles responderam: —O mais velho. Jesus, então, lhes disse: —Digo a verdade a vocês: Os coletores de impostos e as prostitutas entrarão no reino de Deus na frente de vocês. 32Eu digo isto porque João Batista veio para Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. “Ó Deus … louvores” Citação da Septuaginta (versão grega do Velho Testamnto) do Salmo 8.3. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. 37 MATEUS 21.33—22.7 mostrar a maneira certa de viver e vocês não acreditaram nele; os cobradores de impostos e as prostitutas, no entanto, acreditaram. Vocês, porém, mesmo depois de terem visto estas coisas, não se arrependeram para crer nele. A parábola dos lavradores maus 33—Escutem esta outra parábola*: Certo homem, dono de um campo, plantou uvas e colocou uma cerca ao redor da plantação. Depois construiu um tanque, onde as uvas seriam amassadas, e uma torre. O homem, então, arrendou a vinha para alguns lavradores e foi viajar. 34Quando chegou a época da colheita, o dono da vinha mandou servos até os lavradores a fim de receber a sua parte dos frutos. 35Os lavradores, entretanto, bateram num, mataram outro e ainda apedrejaram um outro. 36—O dono da vinha, então, numa segunda vez, enviou um número maior de servos, mas os lavradores fizeram a mesma coisa. 37Por último, o dono da vinha enviou seu próprio filho, dizendo: “Ao meu filho eles respeitarão”. 38Mas quando os lavradores viram o filho, disseram entre si: “Este é o herdeiro! Vamos matá-lo, pois assim poderemos nos apoderar da herança dele”. 39E eles, então, o pegaram, o jogaram para fora da vinha e o mataram. 40O que é que vocês acham que o dono da vinha irá fazer com aqueles lavradores quando ele chegar? 41E eles, então, lhe responderam: —Usará para com eles da mesma crueldade que usaram para com os outros e depois entregará a plantação de uvas a lavradores que lhe dêem a sua parte da colheita no tempo certo. 42Jesus, então, lhes perguntou: —Vocês nunca leram o que as Escrituras* dizem? “ A pedra que os construtores rejeitaram veio a ser a pedra mais importante. Isto foi feito pelo Senhor, e é maravilhoso aos nossos olhos!” Salmo 118.22-23 43—Portanto, eu lhes digo: O reino de Deus será tirado de vocês e será entregue às pessoas que vivam de uma maneira que esteja de acordo com o reino. 44Se alguém cair em cima desta pedra será quebrado em pedaços; se esta pedra cair em cima de alguém, o esmagará. 45Quando os líderes dos sacerdotes e os fariseus* ouviram aquelas parábolas*, reconheceram que Jesus estava falando a respeito deles. 46Tentaram prendê-lo, mas ficaram com medo da multidão, pois ela o considerava um profeta*. A parábola da festa de casamento 22Jesus falou novamente ao povo por meio de parábolas*, e disse: 2—O reino do céu é como um rei que preparou uma festa de casamento para o seu filho. 3Depois, ele mandou que seus servos fossem chamar as pessoas que tinham sido convidadas para a festa, mas elas não quiseram ir. 4O rei, então, chamando novamente os seus servos, disse: “Vão a todas as pessoas que foram convidadas e digam: Já está tudo preparado para a festa. Os bois e os bezerros gordos já foram mortos e está tudo pronto. Venham para a festa!” 5Os convidados, porém, não se importaram. Um foi para o seu campo, outro foi tratar de seus negócios, 6ao passo que outros maltrataram e mataram os servos. 7O parábola(s) Uma narração em que se expõe um pensamento de uma maneira figurada, o qual contém uma doutrina moral; uma comparação ou paralelo entre duas coisas. Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. profeta Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. MATEUS 22.8—30 38 rei ficou tão furioso que enviou soldados, mandando que matassem aqueles assassinos e incendiassem a cidade deles. 8Depois disse aos servos: “A festa de casamento está pronta, mas as pessoas que tinham sido convidadas não a mereciam. 9Portanto, vão pelas esquinas e convidem para a festa todas as pessoas que encontrarem”. 10Os servos, então, foram pelas ruas e convidaram todas as pessoas que encontraram, tanto pessoas boas como más, e o salão da festa ficou lotado. 11Quando o rei entrou para ver os convidados, notou um homem que não estava vestido com roupa de festa 12e perguntou-lhe: “Amigo, como é que você entrou aqui sem roupa de festa?” —Mas o homem não respondeu nada. 13O rei, então, disse aos seus servos: “Amarrem as mãos e os pés dele e ponham-no para fora, na escuridão, onde as pessoas vão chorar e ranger os dentes”. 14—Digo isto porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos. Jesus e os impostos 15Os fariseus, então, se retiraram e se reuniram para planejar como poderiam fazer para pegar Jesus em contradição. 16Depois, mandaram alguns de seus seguidores e alguns membros do partido de Herodes perguntar a Jesus: —Mestre, sabemos que o senhor é honesto, que ensina sobre o caminho de Deus com toda sinceridade e que não se incomoda com a opinião dos outros, pois não julga pela aparência das pessoas. 17Diga-nos o que o senhor acha; é certo pagar impostos a César ou não? 18Jesus, porém, conhecendo as más intenções deles, disse: —Como vocês são hipócritas! Por que estão me testando? 19Tragam-me uma moeda com a qual se paga imposto. Eles lhe deram a moeda 20e Jesus, então, lhes perguntou: —De quem são esta imagem e esta inscrição? 21E eles responderam: —São de César. Então Jesus lhes disse: —Portanto, dêem a César o que é de César e dêem a Deus o que é de Deus. 22Ao ouvirem aquilo, eles ficaram muito admirados e, deixando Jesus em paz, foram embora. Jesus e a ressurreição 23Naquele mesmo dia, alguns saduceus*, os quais afirmam não haver ressurrei- ção, se aproximaram de Jesus e lhe perguntaram: 24—Mestre! Moisés nos deixou escrito o seguinte: “Se um homem morrer sem deixar filhos, seu irmão deve se casar com a viúva a fim de terem filhos que serão considerados filhos do irmão que morreu”. 25Ora, entre nós havia sete irmãos. O primeiro irmão se casou e algum tempo depois morreu sem deixar filhos. O segundo irmão, então, se casou com a viúva. 26A mesma coisa aconteceu com o segundo irmão, com o terceiro e com todos os outros até chegar o sétimo, 27e depois deles a mulher também morreu. 28Agora, de qual dos sete irmãos a mulher será esposa no dia da ressurreição, uma vez que todos eles se casaram com ela? 29Jesus respondeu: —Vocês estão errados, pois não conhecem nem as Escrituras* nem o poder de Deus. 30Pois quando os mortos ressuscitarem, ninguém se casará nem será dado saduceus Um principal grupo religioso de judeus. Eles aceitavam somente os primeiros cinco livros do Velho Testamento. Eles acreditavam que as pessoas não tinham uma outra vida depois da morte. Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. 39 MATEUS 22.31—23.8 em casamento; serão todos como os anjos do céu. 31E já que estamos falando em ressurreição, vocês nunca leram o que foi dito por Deus? Ele disse: 32“Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó”.* Ora, Ele não é Deus dos mortos, mas sim dos vivos. 33Quando a multidão ouviu isso, ficou admirada com o ensino de Jesus. O mandamento mais importante 34Os fariseus* tinham ouvido falar que Jesus havia deixado os saduceus* sem resposta. Eles se reuniram 35e um deles, que era professor da lei, testando Jesus, perguntou-lhe: 36—Mestre, qual é o mandamento mais importante? 37E Jesus lhe respondeu: —“Ame o Senhor seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento”.* 38Este é o primeiro mandamento, e também o mais importante. 39Há também um segundo mandamento que é parecido com este, e que diz: “Ame ao seu próximo como você ama a você mesmo”.* 40Toda a lei* e tudo o que foi escrito pelos profetas* depende destes dois mandamentos. Jesus e o Messias 41Como os fariseus* ainda estavam reunidos, Jesus lhes perguntou: 42—O que vocês pensam a respeito do Messias*? De quem ele é filho? 43E eles lhe responderam: —Ele é filho de Davi! Ao ouvir aquilo, Jesus lhes fez outra pergunta, dizendo: —Então como é que Davi, inspirado pelo Espírito*, chamou o Messias* de Senhor, quando disse: 44 “ O Senhor disse ao meu Senhor: Sente-se do meu lado direito e governe, até que eu coloque todos os seus inimigos debaixo dos seus pés”? Salmo 110.1 45—Agora, se Davi o chama de Senhor, como pode o Messias* ser filho de Davi? 46Ninguém pôde lhe responder nada e daquele dia em diante ninguém mais teve coragem de lhe fazer nenhuma outra pergunta. Jesus e os professores da lei e os fariseus 23Jesus, então, dirigindo-se aos seus discípulos e à multidão, disse-lhes: 2—Os professores da lei e os fariseus* têm a autoridade de interpretar a lei de Moisés. 3Por isso, vocês devem obedecer e seguir tudo o que eles ensinam. O que vocês não devem, entretanto, é imitar as ações deles, pois eles mesmos não fazem o que ensinam. 4Amarram cargas pesadas e difíceis de carregar e as colocam sobre os ombros dos outros, entretanto eles mesmos nem com o dedo querem movê-las. 5Fazem tudo para serem vistos pelas outras pessoas. Alargam os recipientes das Escrituras* e alongam as suas franjas. 6Gostam dos lugares de destaque nas festas e dos lugares mais importantes nas sinagogas*. 7Eles também gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças e ser chamados de “Mestre” pelo povo. 8Vocês, porém, não permitam que as pessoas os chamem de “Mestre”, pois o “Mestre” de vocês é um só, e vocês todos são simplesmente “Eu sou … Deus de Jacó” Citação de Êxodo 3.6. fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. saduceus Um principal grupo religioso de judeus. Eles aceitavam somente os primeiros cinco livros do Velho Testamento. Eles acreditavam que as pessoas não tinham uma outra vida depois da morte. “Ame o Senhor … entendimento” Citação de Deuteronômio 6.5. “Ame ao seu próximo … mesmo” Citação de Levítico 19.18. lei A lei de Moisés, a lei judaica. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Messias O ungido (Cristo) ou o escolhido de Deus. Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Ele está unido com Deus e Cristo e realiza o trabalho de Deus entre as pessoas do mundo. Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. sinagoga(s) Lugar onde os judeus se reuniam para ler e estudar as Escrituras. MATEUS 23.9—32 40 irmãos uns dos outros. 9Também não chamem a ninguém de “Pai” aqui na terra, pois vocês têm somente um “Pai”, que está no céu. 10Também não deixem que ninguém os chame de “Guia”, pois vocês têm somente um “Guia”: Cristo*. 11O mais importante entre vocês será o servo de vocês. 12Todo aquele que se exaltar será humilhado, e todo aquele que se humilhar será exaltado. Jesus e o fingimento 13—Ai de vocês, professores da lei e fariseus*, hipócritas! Digo isto pois são vocês mesmos que fecham as portas do reino do céu para as pessoas; dessa forma vocês nem entram nem deixam que outras pessoas entrem. 14* 15—Ai de vocês, professores da lei e fariseus*, hipócritas! Digo isto pois vocês fazem longas viagens e atravessam mar e terra com o propósito de converter uma pessoa à religião de vocês e, quando conseguem, tornam essa pessoa duas vezes mais merecedora do inferno do que vocês mesmos. 16Ai de vocês, guias cegos! Digo isto pois vocês dizem: “Se uma pessoa jurar pelo templo*, não significa nada; mas se jurar pelo ouro do templo, então é obrigada a cumprir com o seu juramento”. 17Como vocês são tolos e cegos! Não é o templo que faz com que o ouro seja sagrado? Então, o que é mais importante: o ouro que está no templo ou o pró- prio templo? 18Vocês também dizem: “Se uma pessoa jurar pelo altar, não significa nada; mas se jurar pela oferta que está sobre o altar, então é obrigada a cumprir o seu juramento”. 19Como vocês são cegos! Não é o altar que faz com que a oferta seja sagrada? Então, o que é mais importante: a oferta que está sobre o altar, ou o próprio altar? 20Se uma pessoa jurar pelo altar, estará jurando tanto pelo altar em si como por tudo o que está sobre ele! 21Da mesma forma, se uma pessoa jurar pelo templo, estará jurando tanto pelo templo em si como por tudo que está dentro dele! 22Assim também, se uma pessoa jurar pelo céu, estará jurando não só pelo trono de Deus, como também por Aquele que está sentado no trono! 23—Ai de vocês, professores da lei e fariseus*, hipócritas! Digo isto pois vocês dão a Deus um décimo de tudo o que possuem, até mesmo da hortelã, da erva-doce e do cominho*, mas deixam de obedecer as coisas mais importantes da lei*, que são a justiça, a misericórdia e a fé. É necessário que vocês façam estas coisas sem desprezar aquelas. 24Vocês são guias cegos! Coam a bebida e tiram o mosquito, mas engolem o camelo! 25Ai de vocês, professores da lei e fariseus, hipócritas! Lavam o copo e o prato por fora, mas por dentro eles estão cheios das coisas que vocês conseguiram por enganarem as outras pessoas e por satisfazerem o seu próprio egoísmo. 26Fariseu cego! Limpe primeiro o lado de dentro do copo, pois assim o lado de fora também ficará limpo. 27—Ai de vocês, professores da lei e fariseus*, hipócritas! Digo isto pois vocês são como túmulos pintados de branco; parecem bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de impureza. 28Assim também vocês por fora parecem ser boas pessoas, mas por dentro estão cheios de hipocrisia e maldade. 29—Ai de vocês, professores da lei e fariseus*, hipócritas! Digo isto pois vocês constroem túmulos para os profetas*, enfeitam as sepulturas dos justos 30e dizem: “Se nós tivéssemos vivido no tempo dos nossos antepassados, não teríamos nos unido a eles para matar os profetas”. 31Dessa forma vocês estão confessando para vocês mesmos que são os descendentes daqueles que mataram os profetas. 32Continuem, portanto, e terminem o que eles começaram. Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. verso 14 Algumas cópias gregas adicionam o verso 14: “Ai de vocês, professores da lei e fariseus, hipócritas! Digo isto pois são vocês mesmos que exploram as viúvas e tomam os seus bens e, enquanto isso, para manterem as aparências, fazem longas orações. Por causa dessas coisas o castigo de vocês será muito maior”. templo Um prédio todo especial em Jerusalém onde Deus ordenou que os judeus adorassem. cominho Pequena planta de jardim, cujas sementes servem para temperar certos alimentos. lei A lei de Moisés, a lei judaica. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. 41 MATEUS 23.33—24.15 33—Cobras venenosas! Raça de víboras! Como vocês pensam que podem escapar de serem condenados ao inferno? 34Ouçam bem isto: Eu estou lhes mandando profetas, homens sábios e também professores. Vocês, porém, vão matar a alguns, vão crucificar a outros, vão chicotear a outros nas sinagogas, e a outros, ainda, vão perseguir de cidade em cidade. 35Por causa disso vocês é que receberão o castigo por todas as pessoas inocentes que os antepassados de vocês mataram, desde o justo Abel até Zacarias*, filho de Baraquias, o qual vocês mataram entre o santuário e o altar. 36Digo a verdade a vocês: São as pessoas desta geração que receberão o castigo por todos esses pecados. Jesus e a cidade de Jerusalém 37—Jerusalém, Jerusalém! Você mata os profetas* e apedreja os mensageiros que Deus lhe envia! Quantas vezes eu quis ajuntar o seu povo, assim como a galinha ajunta os pintinhos debaixo de suas asas, mas você não quis! 38Agora a sua casa ficará completamente abandonada. 39Declaro, portanto, que você nunca mais me verá até que diga: “Bendito é aquele que vem em nome do Senhor!” Jesus e a destruição do templo 24Jesus tinha saído do templo* e estava indo embora sozinho, quando seus discípulos se aproximaram dele para lhe mostrar as construções do templo. 2Jesus, porém, lhes disse: —Vocês estão vendo tudo isto? Eu lhes digo que não ficará uma pedra sobre outra, que não seja derrubada. Jesus fala sobre sofrimento e perseguições 3Jesus estava sentado no Monte das Oliveiras quando seus discípulos se aproximaram dele e lhe perguntaram em particular: —Diga-nos: Quando essas coisas vão acontecer? Qual será o sinal que mostrará que chegou o tempo da sua vinda e do fim do mundo? 4E Jesus, então, lhes respondeu: —Tomem cuidado para que ninguém os engane. 5Eu digo isso pois muitas pessoas virão em meu nome e dirão: “Eu sou o Cristo*!”, e enganarão muita gente. 6Não tenham medo quando ouvirem o barulho de batalhas e ficarem sabendo de guerras. Essas coisas devem acontecer, mas ainda não será o fim. 7Uma nação fará guerra contra outra, e um país atacará outro. Haverá fome e terremotos por toda parte, 8mas essas coisas serão somente o começo, assim como as primeiras dores da mulher que está para dar à luz. 9—Nessa época vocês serão presos e entregues para serem castigados. Vocês serão mortos e odiados por todos os povos por causa do meu nome. 10Nessa época muitas pessoas vão abandonar a sua fé e vão trair e odiar umas às outras. 11Muitos falsos profetas aparecerão e enganarão a muita gente 12e a maldade se espalhará de tal maneira que o amor da maioria das pessoas esfriará. 13Aquele, porém, que permanecer firme até o fim, será salvo. 14E as Boas Novas* sobre o reino de Deus serão anunciadas no mundo inteiro como testemunho a toda a humanidade; e então virá o fim. Os grandes sofrimentos 15—O profeta* Daniel falou a respeito da “terrível coisa que causa desolação”*. Vocês verão essa coisa no templo* (quem estiver lendo isto que entenda o que Abel, Zacarias No Velho Testamento hebraico, Abel foi o primeiro homem a ser morto, e Zacarias foi o último. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. templo Um prédio todo especial em Jerusalém onde Deus ordenou que os judeus adorassem. Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus Boas Novas As notícias de que Deus abriu um caminho por meio de Cristo para que as pessoas possam ter seus pecados perdoados e vivam com Deus. Quando as pessoas aceitam esta verdade, Deus as aceita. “terrível coisa … desolação” Mencionada no livro de Daniel 9.27; 11.31; 12.11. MATEUS 24.16—40 42 significa). 16Então, quem estiver na Judéia deve fugir para as montanhas. 17Quem estiver na parte de cima de sua casa não deve descer para pegar coisa alguma 18e quem estiver trabalhando no campo não deve voltar para casa para buscar suas roupas. 19Ai das mulheres que estiverem grávidas ou amamentando nessa época! 20Orem para que essa sua fuga não aconteça nem durante o inverno nem num sábado. 21Digo isso pois nessa época haverá grandes sofrimentos, como nunca houve desde o começo do mundo e jamais haverá. 22Se Deus não tivesse diminuído esse período de sofrimento, ninguém seria salvo. Mas por causa das pessoas que foram escolhidas, esse período de sofrimento será diminuído. 23—Portanto, se nessa época alguém lhes disser: “Olhe! Aqui está o Cristo*!”, ou então: “O Cristo está aqui!”, não acreditem! 24Eu digo isso pois muitos falsos cristos e falsos profetas* vão aparecer e fazer milagres e maravilhas a fim de enganar, se possível, até mesmo aqueles que tinham sido escolhidos por Deus. 25Olhem que eu tenho avisado a vocês antes que estas coisas aconteçam. 26—Se algumas pessoas lhes disserem: “Olhem, o Cristo* está no deserto!”, não saiam. Ou: “Olhem, Ele está dentro da casa!”, não acreditem! 27Eu lhes digo isso pois a vinda do Filho do Homem* será como o brilho de um relâmpago no céu que sai do leste e se mostra até o oeste. 28Onde quer que esteja um cadáver, ali se ajuntarão os urubus. A vinda do Filho do Homem 29—Logo depois desse período de sofrimento, “O sol se apagará e a lua não brilhará. As estrelas cairão do céu e os corpos celestes serão abalados”. Isaías 13.10; 34.4 30Nessa época o sinal da vinda do Filho do Homem* será visto no céu e todos os povos da terra chorarão e verão o Filho do Homem vindo entre as nuvens com poder e grande glória. 31Um alto som de trombeta será ouvido, e o Filho do Homem enviará os seus anjos e eles recolherão de um a outro lado do mundo aqueles que tenham sido escolhidos por Deus. A parábola da figueira 32E Jesus, depois, lhes disse: —Aprendam a lição que a figueira lhes ensina. Assim que os seus galhos se renovam e as suas folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está pró- ximo. 33Da mesma forma, quando vocês virem todas essas coisas acontecerem, saberão que o tempo está próximo, pronto para chegar. 34Digo a verdade a vocês: Todas essas coisas acontecerão antes que morram todas as pessoas que agora estão vivas. 35O céu e a terra passarão, porém as minhas palavras nunca passarão. O dia e a hora 36—Ninguém sabe o dia ou a hora em que essas coisas acontecerão—nem os anjos do céu nem o próprio Filho. Somente o Pai sabe quando elas vão acontecer. 37Pois assim como foi no tempo de Noé, também será quando o Filho do Homem* voltar. 38Digo isto pois, antes de vir o dilúvio, as pessoas estavam comendo, bebendo, se casando e se dando em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. 39Ninguém sabia o que ia acontecer até que veio o dilúvio e levou a todos. A mesma coisa acontecerá quando o Filho do Homem voltar. 40Nesse dia Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). 43 MATEUS 24.41—25.16 dois homens estarão trabalhando no campo—um será levado e outro será deixado. 41Duas mulheres estarão moendo trigo no moinho—uma será levada, e a outra deixada. 42Portanto, se cuidem, pois vocês não sabem em que dia o Senhor virá. 43Lembrem-se disto: Se o dono da casa soubesse a que hora da noite o ladrão viria, ele ficaria acordado e não deixaria que o ladrão arrombasse a sua casa. 44É por isso que eu digo que vocês devem ficar preparados, pois o Filho do Homem* virá na hora em que não estiverem esperando. A parábola do servo bom e do servo mau 45—Quem é, então, o servo fiel e prudente a quem o senhor deixou a responsabilidade de tomar conta dos outros servos e de lhes dar comida nas horas certas? 46Feliz é o servo que estiver fazendo assim quando o seu senhor chegar. 47Digo a verdade a vocês: Ele o colocará para tomar conta de todos os seus bens. 48Por outro lado, imaginem um servo mau. Ele diz consigo mesmo: “Meu senhor vai demorar para voltar”, 49e então começa a bater nos outros servos e a comer e beber com bêbados. 50O senhor desse servo chegará num dia que ele não o espera, e numa hora que ele nem imagina. 51Ele o castigará com severidade e o condenará a sofrer o mesmo destino dos hipócritas. E lá eles vão chorar e ranger os dentes. A parábola das dez moças 25 —Nesse dia o reino do céu será como dez moças que pegaram as suas lamparinas e saíram para se encontrar com o noivo. 2Dessas dez moças, cinco eram tolas e cinco eram prudentes. 3As moças que eram tolas pegaram as suas lamparinas, mas não levaram óleo de reserva; 4as prudentes, porém, além das lamparinas, levaram também vasilhas de óleo. 5Como o noivo estivesse demorando, as moças ficaram com sono e começaram a cochilar. 6Quando deu meia-noite, ouviu-se um grito: “Olhem, o noivo! Venham se encontrar com ele!” 7Quando ouviram aquilo, todas as dez moças se levantaram e prepararam as suas lamparinas; 8mas as tolas disseram às prudentes: “Dêem-nos um pouco do óleo de vocês, pois as nossas lamparinas estão se apagando”. 9As prudentes, porém, responderam: “Não, para que não falte nem a nós nem a vocês. Se vocês querem óleo, procurem quem o venda e comprem”. 10As moças tolas saíram então para comprar óleo e, enquanto estavam fora, o noivo chegou. Sendo assim, as moças que estavam prontas entraram com o noivo para a festa de casamento e, depois de terem entrado, a porta foi fechada. 11—Mais tarde, quando as moças tolas chegaram, começaram a bater na porta e a gritar, dizendo: “Senhor, senhor! Abra a porta e deixe-nos entrar!” 12O noivo, porém, lhes respondeu: “Digo a verdade a vocês: Eu não as conheço”. 13É por isso que eu lhes digo: Estejam sempre preparados, pois vocês não sabem nem o dia nem a hora em que o Filho do Homem* virá. Jesus e os três servos 14—Nesse dia o reino do céu será como um homem que precisou fazer uma viagem e, chamando três servos seus, os colocou para tomar conta de suas propriedades. 15A um ele deu cinco mil moedas de prata, a outro ele deu duas mil, e a outro mil. A cada um deu de acordo com a sua própria capacidade; e então partiu. 16O servo que tinha recebido as cinco mil moedas de prata saiu imediatamente e, Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). MATEUS 25.17—38 44 investindo aquele dinheiro, ganhou outras cinco mil moedas de prata. 17A mesma coisa aconteceu com o segundo servo; ele investiu as duas mil moedas de prata e conseguiu outras duas mil. 18O terceiro, porém, saindo, cavou um buraco na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. 19—Depois de muito tempo, o senhor daqueles servos voltou e acertou contas com eles. 20O servo que tinha recebido cinco mil moedas de prata aproximou-se do seu senhor e, entregando-lhe as outras cinco mil moedas, disse-lhe: “O senhor me deu cinco mil moedas de prata para tomar conta; aqui estão outras cinco mil que ganhei”. 21—O senhor, então, disse: “Muito bem! Você é um servo bom e fiel! Como você me foi fiel no pouco, eu vou colocá-lo para tomar conta de muitas coisas. Venha participar da minha alegria”. 22—O servo que tinha recebido duas mil moedas de prata aproximou-se do senhor e disse-lhe: “O senhor me deu duas mil moedas de prata para tomar conta; aqui estão outras duas mil que ganhei”. 23—O senhor, então, lhe disse: “Muito bem! Você é um servo bom e fiel! Como você me foi fiel no pouco, eu vou colocá-lo para tomar conta de muitas coisas. Venha participar da minha alegria”. 24—E, finalmente, aquele que tinha recebido mil moedas de prata, aproximou-se do seu senhor e disse: “Eu sei que o senhor é um homem duro, que colhe em campo que não plantou e que ajunta onde não semeou. 25Fiquei com medo e por isso escondi o seu dinheiro num buraco na terra. Aqui está o seu dinheiro”. 26—O senhor, porém, lhe disse: “Você é um servo mau e preguiçoso! Não foi você mesmo que disse que colho em campo que não plantei e que ajunto onde não semeei? 27A sua obrigação, portanto, era ter depositado o meu dinheiro no banco para que eu, quando voltasse, o recebesse com juros. 28Tirem dele as mil moedas de prata, e dêem-nas ao que já tem dez. 29Pois aquele que tem receberá ainda mais, e terá muito mais do que realmente precisa; mas aquele que não tem, até o que ele tem lhe será tirado. 30Quanto a este servo inútil, joguem-no para fora, na escuridão. Ali haverá choro e ranger de dentes”. O julgamento final 31—Quando o Filho do Homem* vier, com todo o seu poder e com todos os seus anjos, Ele se sentará no seu glorioso trono. 32Então, todos os povos da terra se reunirão diante dele e Ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33Ele colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. 34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: “Venham, vocês que são abençoados por meu Pai! Venham e recebam o reino que está preparado para vocês desde a criação do mundo. Este reino é a recompensa de vocês, 35pois eu estava com fome e me deram o que comer, estava com sede e me deram o que beber, era forasteiro e me receberam em suas casas, 36estava sem ter o que vestir e me deram roupas, estava doente e cuidaram de mim, estava na prisão e foram me visitar”. 37—Então, os bons perguntarão: “Senhor, quando foi que nós o vimos com fome e lhe demos o que comer, ou o vimos com sede e lhe demos o que beber? 38Quando foi ainda que, como forasteiro, nós o recebemos em nossas casas, ou Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). 45 MATEUS 25.39—26.13 que o vimos sem ter o que vestir e lhe demos roupas, 39ou mesmo que, estando doente ou preso, nós o visitamos?” 40—O rei, porém, lhes responderá: “Digo a verdade a vocês: Todas as vezes que vocês fizeram essas coisas ao mais simples dos meus irmãos, na realidade foi a mim que fizeram”. 41—E o rei, então, dirá àqueles que estão à sua esquerda: “Saiam daqui! Vocês estão debaixo da maldição de Deus! Vocês irão para o fogo eterno, o qual foi preparado por Deus para o Diabo e seus anjos. 42Esse é o castigo que merecem, pois eu estava com fome, mas mesmo assim vocês não me deram o que comer; estava com sede, mas mesmo assim não me deram o que beber; 43era forasteiro, mas mesmo assim não me receberam nas suas casas; não tinha o que vestir, mas mesmo assim não me deram roupas; estava doente e preso, mas mesmo assim não foram me visitar”. 44—Mas eles também lhe perguntarão: “Senhor, quando foi que nós o vimos com fome, ou com sede, ou como forasteiro, ou sem ter o que vestir, ou mesmo doente ou preso e não o ajudamos?” 45—Mas o Rei, então, lhes responderá: “Digo a verdade a vocês: Todas as vezes que deixaram de fazer qualquer uma dessas coisas ao mais simples dos meus irmãos, na realidade foi a mim que vocês deixaram de fazê-la”. 46—Estes, portanto, irão para o castigo eterno; mas os bons, irão para a vida eterna. O plano para matar Jesus 26 Depois que Jesus acabou de ensinar todas essas coisas, disse aos seus discípulos: 2—Vocês sabem que daqui a dois dias será comemorada a Páscoa*; nesse dia o Filho do Homem* será entregue para ser crucificado. 3Os líderes dos sacerdotes e os anciãos do povo se reuniram no palácio de Caifás, o sumo sacerdote. 4Nessa reunião planejaram um meio de prender Jesus à traição, para que depois pudessem matá-lo. 5Eles, porém, diziam entre si: —Não vamos prendê-lo durante a festa da Páscoa, porque se o fizermos o povo pode se revoltar. Jesus em Betânia 6Jesus estava na cidade de Betânia, na casa de Simão, o leproso, 7quando uma mulher chegou. Ela carregava um vaso feito de alabastro*, e este estava cheio de um perfume muito caro. Ela se aproximou de Jesus enquanto Ele estava à mesa e derramou todo o perfume sobre a sua cabeça. 8Quando os discípulos viram aquilo, ficaram zangados, e perguntaram: —Por que este desperdício? 9Esse perfume poderia ter sido vendido por muito dinheiro, e esse dinheiro poderia ter sido dado aos pobres! 10Jesus, porém, vendo aquilo, disse-lhes: —Por que vocês estão aborrecendo esta mulher? Ela me fez uma coisa muito boa. 11Os pobres estarão sempre com vocês, mas eu não. 12Ao derramar este perfume sobre mim, ela preparou o meu corpo para o enterro. 13Digo a verdade a vocês: Em todos os lugares onde as Boas Novas* forem anunciadas, será contada também a história do que essa mulher fez hoje. Dessa forma ela será lembrada em todo o mundo. Páscoa Dia sagrado e importante para os judeus. Todo ano eles comiam uma refeição especial nesse dia para lembrar que Deus os tinha libertado da escravidão do Egito na época de Moisés. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). alabastro Um tipo de pedra muito bonita, branca, usada em trabalhos de escultura. Boas Novas As notícias de que Deus abriu um caminho por meio de Cristo para que as pessoas possam ter seus pecados perdoados e vivam com Deus. Quando as pessoas aceitam esta verdade, Deus as aceita. MATEUS 26.14—30 46 O acordo para a traição 14Então, Judas Iscariotes, um dos doze discípulos, foi falar com os líderes dos sacerdotes. Ele disse: 15—Quanto vocês me pagam se eu lhes entregar Jesus? Os sacerdotes lhe deram trinta moedas de prata 16e, desse momento em diante, Judas passou a procurar uma boa chance para entregar a Jesus. Os discípulos preparam a Páscoa 17No primeiro dia da Festa dos Pães sem Fermento*, os discípulos se aproximaram de Jesus e lhe perguntaram: —Onde quer que nós preparemos tudo para a Páscoa*? 18E Ele, então, respondeu: —Vão até a cidade. Lá vocês encontrarão um homem; digam-lhe que o Mestre manda dizer o seguinte: “A minha hora está chegando! Meus discípulos e eu vamos comemorar a Páscoa em sua casa”. 19Os discípulos fizeram exatamente o que Jesus lhes tinha dito e prepararam tudo para a Páscoa*. Jesus indica seu traidor 20Quando anoiteceu, Jesus e seus doze discípulos se colocaram à mesa para jantar. 21Enquanto comiam, Jesus lhes disse: —Digo a verdade a vocês: Um de vocês vai me trair. 22Todos ficaram muito tristes e, um por um, começaram a perguntar-lhe: —Senhor, não acha que sou eu, acha? 23Mas Jesus, então, lhes disse: —Quem vai me trair é aquele que molha o pão no prato comigo. 24O Filho do Homem* será traído. As Escrituras* dizem que isso vai acontecer. Porém, ai daquele que vai traí-lo! Seria melhor que ele nunca tivesse nascido! 25Então, Judas, que era o traidor, perguntou a Jesus: —Mestre, não acha que sou eu, acha? Mas Jesus lhe respondeu: —Sim, é você. A última ceia 26Enquanto comiam, Jesus pegou o pão e deu graças a Deus por ele. Depois, partindo-o, deu-o a seus discípulos, dizendo: —Peguem e comam; isto é o meu corpo. 27Em seguida, Jesus pegou o cálice e deu graças a Deus por ele. Depois, passando-o a seus discípulos, disse: —Bebam deste cálice, todos vocês. 28Isto é o meu sangue, que sela a aliança entre Deus e seu povo. Esse sangue é derramado em favor de muitos para o perdão dos pecados. 29Digo isto pois nunca mais beberei deste vinho até o dia em que beba com vocês o novo vinho no reino do meu Pai. 30Então, depois de terem cantado um hino, eles saíram para o Monte das Oliveiras. Festa dos Pães sem Fermento O mesmo que a Páscoa, o dia mais importante para os judeus. Nesse dia eles comiam uma refeição especial com pão que era feito sem fermento. Páscoa Dia sagrado e importante para os judeus. Todo ano eles comiam uma refeição especial nesse dia para lembrar que Deus os tinha libertado da escravidão do Egito na época de Moisés. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. 47 MATEUS 26.31—48 Jesus avisa Pedro 31E Jesus disse então aos seus discípulos: —Esta noite todos vocês vão fugir e me abandonar, porque as Escrituras* dizem: “Eu matarei o pastor, e todas as ovelhas do rebanho ficarão dispersas”. Zacarias 13.7 32—Porém, depois que eu ressuscitar, irei à frente de vocês para a Galiléia. 33Pedro, então, disse a Jesus: —Mesmo que todos o abandonem, eu nunca o abandonarei. 34Ao ouvir aquilo, Jesus disse: —Digo-lhe a verdade: Ainda hoje à noite, antes mesmo que o galo cante, você negará três vezes que me conhece. 35Pedro, porém, respondeu: —Eu nunca o abandonarei, mesmo que tenha de morrer com o senhor. E todos os outros discípulos disseram a mesma coisa. Jesus no Jardim do Getsêmani 36Depois disso, tanto Jesus como seus discípulos foram para um lugar chamado Getsêmani, e lá Ele lhes disse: —Sentem-se aqui, enquanto vou até ali adiante para orar. 37Jesus levou junto Pedro e os dois filhos de Zebedeu. Depois, Ele começou a sentir uma grande tristeza e aflição. 38Então lhes disse: —Estou tão triste que eu poderia morrer! Fiquem aqui e vigiem comigo. 39Ele foi um pouco mais adiante, ajoelhou-se e orou, dizendo: —Meu Pai, se for possível, afaste de mim este cálice de sofrimento. Porém, não seja feito o que eu quero, mas sim o que o senhor quer. 40Depois voltou para onde os três discípulos estavam e os encontrou dormindo. Então disse a Pedro: —Será possível que vocês não conseguem vigiar comigo nem ao menos por uma hora? 41Vigiem e orem para que vocês não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas o corpo é fraco. 42Pela segunda vez Jesus foi e orou, dizendo: —Meu Pai, se não for possível que este cálice de sofrimento seja afastado de mim sem que eu o beba, que seja feita a sua vontade. 43E, voltando para onde os três discípulos estavam, encontrou-os novamente dormindo, pois seus olhos estavam pesados. 44Jesus tornou a se afastar deles e foi orar novamente, repetindo as mesmas palavras. 45Depois Ele voltou para onde os discípulos estavam, e lhes disse: —Vocês ainda estão dormindo e descansando? Olhem, chegou a hora! O Filho do Homem* está sendo entregue nas mãos dos pecadores. 46Levantem-se, vamos embora! O traidor está chegando. Jesus é preso 47Jesus mal tinha acabado de falar aquelas palavras, quando Judas, um dos doze discípulos, chegou. Havia muitos homens com ele e todos carregavam espadas ou cacetes. Eles tinham sido enviados pelos líderes dos sacerdotes e pelos anciãos do povo. 48O traidor tinha combinado com eles um sinal, dizendo: “Vocês Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). MATEUS 26.49—68 48 podem prender o homem que eu beijar, pois é Ele”. 49E, sendo assim, Judas aproximou-se de Jesus e lhe disse: —Olá, Mestre!—e o beijou. 50Jesus, porém, respondeu: —Faça de uma vez o que você veio para fazer, amigo. E nesse momento os soldados se aproximaram, pegaram Jesus e o prenderam. 51Um dos homens que estava com Jesus sacou da sua espada, atacou um dos servos do sumo sacerdote e cortou-lhe a orelha. 52Jesus, então, disse-lhe: —Guarde a sua espada, pois todos que usam da espada serão mortos pela espada. 53Será que você não entende que eu poderia orar ao meu Pai e Ele me mandaria, neste exato momento, mais de doze tropas de anjos? 54Porém, se fizesse isto, como se cumpririam as passagens das Escrituras* que dizem que isso deve acontecer? 55E naquele momento Jesus disse aos homens que tinham ido prendê-lo: —Por que vocês vieram me prender com espadas e cacetes, como se eu fosse um bandido? Por que é que vocês não me prenderam quando eu estava no templo? Eu não ia lá todos os dias e me sentava no meio de vocês? 56Mas tudo isto está acontecendo desta forma para se cumprir o que os profetas* disseram por meio das Escrituras*. Então todos os discípulos fugiram e o abandonaram. Jesus diante do Conselho Superior 57Os homens que tinham prendido Jesus o levaram até a casa de Caifás, o sumo sacerdote, onde os professores da lei e os anciãos estavam reunidos. 58Pedro o seguiu de longe até o pátio do palácio do sumo sacerdote. Depois, resolveu entrar e sentar-se entre os guardas, para ver o que ia acontecer. 59Ora, os principais sacerdotes e todo o Conselho Superior* dos judeus estavam reunidos com o fim de encontrar algum pretexto para que pudessem acusar a Jesus. O que eles queriam era condená-lo à morte. 60Muitas pessoas testemunharam mentiras a respeito de Jesus, mas mesmo assim não conseguiram condená-lo. Finalmente, duas pessoas apareceram e disseram: 61—Este homem disse: “Eu posso destruir o templo de Deus e construí-lo de novo em três dias”. 62O sumo sacerdote*, então, se levantou e perguntou a Jesus: —Você não vai se defender das acusações que estão sendo feitas contra você? 63Jesus, porém, não respondeu nada. O sumo sacerdote, então, voltou a perguntar: —Em nome do Deus vivo eu lhe ordeno que você me responda isto: Você é o Messias*, o Filho do Deus vivo? 64E Jesus respondeu: —É verdade e eu lhe digo que um dia vocês verão o Filho do Homem* sentado à direita de Deus, o Todo-poderoso, e descendo sobre as nuvens do céu. 65O sumo sacerdote, ao ouvir aquilo, rasgou suas roupas e disse: —Ele insultou a Deus. Nós não precisamos mais de nenhuma testemunha! Todos aqui ouviram este insulto contra Deus! 66O que é que vocês acham? E todos responderam: —Ele é culpado e merece a morte! 67E alguns deles passaram a cuspir no rosto de Jesus, outros começaram a dar-lhe murros e outros ainda davam-lhe bofetadas e diziam: 68—Adivinhe agora, Messias*! Diga quem foi que lhe bateu! Escrituras As coisas sagradas escritas, o Velho Testamento. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Conselho Superior Era formado por um grupo de 71 líderes religiosos dos judeus. Este conselho também funcionava como Supremo Tribunal em casos de julgamento. sumo sacerdote O líder e sacerdote judeu mais importante. Messias O ungido (Cristo) ou o escolhido de Deus. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). 49 MATEUS 26.69—27.11 Pedro nega que conhece a Jesus 69Ora, Pedro estava sentado no pátio quando uma serva se aproximou dele e disse: —Você também não estava com Jesus da Galiléia? 70Pedro, porém, negou diante de todos que conhecia a Jesus. Ele disse: —Não sei do que você está falando. 71E, saindo dali em direção à porta do pátio, ele foi visto por uma outra criada, que disse aos homens que estavam ali: —Este homem também estava com Jesus, o Nazareno. 72E Pedro, pela segunda vez, negou que conhecia Jesus, jurando: —Eu não conheço esse homem! 73Pouco tempo depois, alguns homens se aproximaram de Pedro e lhe disseram: —Não há dúvida de que você também é um deles; o seu modo de falar o acusa. 74Pedro, então, começou a afirmar sob juramento, dizendo: —Já disse que não conheço esse homem! E nesse mesmo instante o galo cantou. 75Nesse momento Pedro se lembrou que Jesus tinha lhe dito: “Antes que o galo cante, você negará três vezes que me conhece”. Então Pedro saiu dali, e chorou amargamente. Jesus é entregue a Pilatos 27 Quando rompeu o dia, todos os líderes dos sacerdotes e anciãos do povo se reuniram para planejar como iriam condenar Jesus à morte. 2Eles o amarraram e o levaram até a presença do governador Pôncio Pilatos. Judas se enforca 3Quando Judas, que o traiu, viu que Jesus tinha sido condenado, ficou cheio de remorso. Ele foi até os líderes dos sacerdotes e anciãos, devolveu as trinta moedas de prata que tinha recebido para trair a Jesus 4e disse: —Eu pequei, pois traí um homem inocente. Eles, porém, lhe disseram: —Nós não temos nada com isso. Isso é problema seu. 5Judas, então, atirou as moedas de prata para dentro do templo, saiu de lá e se enforcou. 6Os líderes dos sacerdotes pegaram o dinheiro e disseram: —Nós não podemos colocar este dinheiro na caixa das ofertas do templo, pois é preço de sangue. 7E, depois de entrarem em acordo, eles decidiram usar aquele dinheiro para comprar o Campo do Oleiro, para que servisse de cemitério para os forasteiros. 8E aquele campo, por causa disso, até hoje é conhecido como “Campo de Sangue”. 9Dessa forma se cumpriu o que Deus disse por intermédio do profeta* Jeremias: “Eles pegaram as trinta moedas de prata, preço que o povo de Israel tinha concordado em pagar por ele, 10e compraram o Campo do Oleiro, assim como o Senhor tinha mandado que eu fizesse”*. Jesus diante de Pilatos 11Jesus estava de pé, diante do governador, e este lhe interrogou, dizendo: —Você é o rei dos judeus? Ao que Jesus lhe respondeu: —É verdade. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. “Eles pegaram … fizesse” Leia Zacarias 11.12–13; Jeremias 32.6–9. MATEUS 27.12—31 50 12E, mesmo sendo acusado pelos líderes dos sacerdotes e pelos anciãos, Jesus não respondia nada. 13Pilatos, então, lhe perguntou: —Não está ouvindo todas as acusações que estão sendo feitas contra você? 14Jesus, porém, não respondeu nada e isso impressionou muito o governador. Jesus é condenado 15Era época da Páscoa e, nessa época, o governador costumava soltar um dos prisioneiros, conforme a vontade do povo. 16Nessa ocasião, havia um prisioneiro muito conhecido, chamado Barrabás. 17Como o povo estava reunido, Pilatos perguntou a todos: —Quem vocês querem que eu solte: Barrabás ou Jesus, chamado Cristo*? 18(Pilatos tinha perguntado isso porque ele sabia que Jesus tinha sido entregue por pura inveja 19e porque, quando estava sentado no tribunal, tinha recebido um recado de sua mulher, dizendo: Não se envolva no caso desse homem inocente, pois esta noite eu tive um sonho horrível por causa dele.) 20Os líderes dos sacerdotes e os anciãos, porém, convenceram o povo a pedir a Pilatos que soltasse a Barrabás e condenasse a Jesus. 21Sendo assim, quando o governador Pilatos perguntou ao povo pela segunda vez: “Qual dos dois prisioneiros vocês querem que eu solte?”, eles responderam: —Queremos que o senhor liberte Barrabás. 22Pilatos, porém, lhes perguntou: —E o que querem que eu faça com Jesus, chamado Cristo*? E todos responderam: —Crucifique-o! 23—Que crime ele cometeu?—perguntou Pilatos. Mas o povo, gritando cada vez mais alto, pedia: —Crucifique-o! 24Quando Pilatos percebeu que seu esforço para salvar Jesus não estava adiantando nada mas, ao contrário, estava fazendo com que as coisas ficassem cada vez piores, pediu que lhe trouxessem água. E, diante de todo o povo, lavou as mãos e disse: —Sou inocente pela morte deste homem. Fiquem vocês com essa responsabilidade. 25E o povo todo respondeu: —Que o castigo referente à morte dele caia sobre nós e sobre nossos filhos! 26Pilatos, então, soltou a Barrabás e, depois de ter mandado chicotear a Jesus, entregou-o para que Ele fosse crucificado. Jesus é entregue aos soldados 27Logo depois os soldados de Pilatos levaram Jesus para o palácio do governador e reuniram toda a tropa ao redor dele. 28Tiraram a roupa dele e o vestiram com um manto vermelho*. 29Fizeram uma coroa de espinhos e a colocaram na cabeça de Jesus e depois lhe deram uma vara para que ele segurasse na mão direita. Ajoelharam-se diante dele e fizeram zombarias, dizendo: —Viva o rei dos judeus! 30Eles cuspiram nele, pegaram a vara que lhe haviam dado e bateram com ela na cabeça dele. 31Depois de se divertirem bastante às custas dele, tiraram-lhe o Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus. vermelho No original, “escarlate”. 51 MATEUS 27.32—54 manto vermelho* e o vestiram com suas próprias roupas. Em seguida, o levaram para ser crucificado. Jesus é crucificado 32Quando estavam saindo, eles encontraram um homem chamado Simão, da cidade de Cirene, e o obrigaram a levar a cruz de Jesus. 33E, ao chegarem a um lugar chamado Gólgota (que significa “Lugar da Caveira”), 34deram vinho misturado com fel para Jesus beber. Ele, porém, depois de experimentar, não quis beber. 35Depois de o crucificarem, os soldados dividiram suas roupas entre si, tirando a sorte com dados, para ver qual seria a parte de cada um. 36E, sentados ali, aguardavam a morte de Jesus. 37Acima da cabeça de Jesus haviam colocado uma placa, onde estava escrita a sua acusação: “ESTE É JESUS, O REI DOS JUDEUS”. 38Dois ladrões também foram crucificados com Jesus, estando um à sua direita e outro à sua esquerda. 39As pessoas que passavam por ali caçoavam e, balançando a cabeça, diziam: 40—Não foi você que disse que podia destruir o templo de Deus e construí-lo de novo em três dias? Então, se você é mesmo o Filho de Deus, desça da cruz e salve a si mesmo! 41E tanto os líderes dos sacerdotes como os professores da lei e os anciãos também faziam pouco dele, e diziam: 42—Ele salvou a outros, mas não consegue salvar a si mesmo. Se Ele é o rei de Israel, então que desça da cruz! Se ele fizer isso, nós acreditaremos nele! 43Ele confiou em Deus, e disse: “Sou Filho de Deus!” Pois então, que Deus venha livrá-lo agora, se de fato lhe quer bem! 44E até mesmo os ladrões, que tinham sido crucificados com Ele, o insultavam. A morte de Jesus 45Ao meio-dia, toda a região ficou escura, e a escuridão continuou por três horas. Às três horas da tarde, Jesus gritou bem alto: 46“Eli, Eli, lemá sabactâni?”, que quer dizer: “Meu Deus, Meu Deus, por que o senhor me abandonou?” 47Algumas pessoas que estavam ali por perto, ao ouvirem aquilo, diziam: —Ele está chamando por Elias*. 48Então alguém correu e molhou uma esponja em vinagre*, pôs na ponta de uma vara e deu para Jesus beber. 49Algumas pessoas, porém, disseram: —Espere. Vamos ver se Elias vem salvá-lo. 50Mas nesse momento, Jesus deu outro grito e morreu. 51No mesmo instante a cortina do templo se rasgou em duas partes, de alto a baixo, houve um terremoto e as rochas se partiram. 52Os túmulos se abriram e muitos mortos que pertenciam ao povo de Deus ressuscitaram e 53saíram dos túmulos. E, depois da ressurreição de Jesus, eles entraram na cidade santa de Jerusalém e apareceram a muita gente. 54O comandante do exército romano e os soldados que estavam com ele guardando Jesus, ao verem o terremoto e tudo o mais que estava acontecendo, ficaram com muito medo, e disseram: —De fato, este homem era o Filho de Deus. vermelho No original, “escarlate”. Elias Um homem que falava por Deus. Ele viveu centenas de anos antes de Cristo. vinagre Naquela época, vinagre era um tipo de vinho barato. MATEUS 27.55—28.10 52 55Algumas mulheres também estavam por ali, observando de longe. Elas tinham seguido a Jesus desde a Galiléia para servi-lo. 56Entre elas se achavam: Maria Madalena, Maria (a mãe de Tiago e de José), e a esposa de Zebedeu. O enterro de Jesus 57Quando era quase noite, um homem rico da cidade de Arimatéia chegou. Seu nome era José, também discípulo de Jesus. 58Este homem foi conversar com Pilatos para lhe pedir o corpo de Jesus e Pilatos permitiu que ele o levasse. 59José, então, pegou o corpo de Jesus, enrolou-o num lençol de linho limpo 60e o colocou em seu próprio túmulo. (O túmulo era novo e tinha sido cavado numa rocha há pouco tempo). Depois rolou uma grande pedra para fechar a entrada do túmulo e retirou-se. 61Maria Madalena e a outra Maria estavam sentadas ali, na frente do túmulo. A guarda do túmulo 62No dia seguinte, isto é, no sábado, os líderes dos sacerdotes e os fariseus* se reuniram e foram falar com Pilatos. 63Eles disseram: —Senhor governador, nós nos lembramos de que, enquanto aquele mentiroso estava vivo, ele tinha dito: “Depois de três dias que eu tiver morrido, eu ressuscitarei”. 64Dê ordens, portanto, para que o túmulo dele seja guardado até o terceiro dia. Dessa forma nós evitaremos que os discípulos dele venham, roubem o corpo e depois digam ao povo que ele ressuscitou dos mortos. Se isso acontecer, esta segunda mentira será ainda pior do que a primeira. 65Pilatos, então, lhes disse: —Vocês podem levar alguns soldados; vão e guardem o túmulo da melhor maneira possível. 66Com aquela autorização, eles foram, selaram a pedra que fechava o túmulo e deixaram ali os soldados para o vigiarem. A ressurreição de Jesus 28 Passado o sábado, no domingo bem cedo, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o túmulo onde Jesus tinha sido enterrado. 2Naquela ocasião houve um grande terremoto, pois um anjo do Senhor tinha descido do céu, removido a pedra que fechava o túmulo e agora estava sentado sobre a pedra. 3Ele se parecia com um relâmpago e as suas roupas eram brancas como a neve. 4Os guardas tinham ficado com tanto medo que estavam duros, como se estivessem mortos. 5Então o anjo disse às mulheres: —Não tenham medo! Eu sei que vocês vieram procurar por Jesus, aquele que foi crucificado, 6mas Ele não está mais aqui. Ele ressuscitou, exatamente como havia dito que iria fazer. Venham ver o lugar onde Ele estava deitado. 7Agora vão depressa e digam aos discípulos dele o seguinte: “Jesus ressuscitou dos mortos e vai adiante de vocês para a Galiléia. Lá vocês o verão novamente”. Façam exatamente como eu falei. 8Elas saíram depressa do túmulo, pois estavam com muito medo, mas também muito felizes, e correram para contar aos discípulos o que havia acontecido. 9De repente, Jesus apareceu diante delas e disse: —Olá! E elas se aproximaram dele, abraçaram seus pés e o adoraram. 10Jesus, então, lhes disse: fariseus Eles eram um grupo religioso judeu que diziam seguir o Velho Testamento e outras leis e costumes judaicos cuidadosamente. 53 MATEUS 28.11—20 —Não tenham medo! Vão e digam aos meus irmãos para se dirigirem à Galiléia. Lá eles me verão novamente. Os judeus subornam os soldados 11Quando as mulheres partiram, alguns soldados foram até a cidade e contaram tudo o que tinha acontecido aos líderes dos sacerdotes. 12Eles e os anciãos, então, se reuniram para decidir o que iriam fazer. Depois, deram uma boa quantia de dinheiro aos soldados 13e lhes disseram: —É isto o que vocês devem dizer: “Os discípulos dele vieram de noite e roubaram o corpo enquanto estávamos dormindo”. 14Se essas coisas chegarem aos ouvidos do governador, nós o convenceremos de que foi isso mesmo que aconteceu. Vocês não terão problema nenhum. 15Os soldados, então, depois de receberem o dinheiro, fizeram exatamente o que os líderes dos sacerdotes e os anciãos tinham dito. E, até o dia de hoje, é nessa versão que os judeus acreditam. Jesus aparece aos discípulos na Galiléia 16Os onze discípulos seguiram para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes havia indicado. 17Quando o viram, alguns o adoraram, mas alguns duvidaram. 18Jesus, porém, se aproximou deles, e lhes disse: —Eu recebi autoridade sobre tudo o que está no céu e na terra. 19Portanto, vão, façam discípulos em todas as nações da terra, batizando* as pessoas em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo*, 20e ensinando-as a obedecer todas as coisas que eu ensinei a vocês. E eu estarei com vocês todos os dias, até o fim dos tempos.

Apocalipse Introdução 1 Esta é a revelação de Jesus Cristo, que foi dada a Ele por Deus, a fim de mostrar aos servos de Cristo as coisas que em breve devem acontecer. Ele enviou o seu anjo ao seu servo João a fim de dar-lhe a conhecer todas essas coisas por intermédio de símbolos. 2João testemunha que tudo o que ele viu foi a mensagem falada por Deus e confirmada por Jesus Cristo. 3Feliz é aquele que lê e felizes são aqueles que ouvem as palavras desta mensagem profética* de Deus e fazem as coisas que foram escritas nela, pois o tempo está próximo. Dedicatória às igrejas 4De João, para às sete igrejas que estão na província da Ásia: Que a graça* e a paz lhes sejam dadas da parte daquele que é, que era e que virá, da parte dos sete espíritos que estão diante do seu trono, 5e da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primeiro a ser ressuscitado dos mortos e o soberano dos reis da terra. Jesus nos ama e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados, 6e fez de nós um reino de sacerdotes para Deus, seu Pai. Que a glória e o poder sejam dele para todo o sempre! Amém. 7Olhem, Cristo vem com as nuvens; e todo mundo o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram. E todas as nações do mundo se lamentarão por causa dele. Sem dúvida nenhuma! Amém. 8“Eu sou o Alfa e o Ômega*”, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que virá, o Todo-poderoso. João tem uma visão de Jesus 9Eu, João, sou irmão de vocês e companheiro no sofrimento, no reino e na paciência que temos em Cristo. Eu estava preso na ilha de Patmos por ter anunciado a mensagem de Deus que Jesus confirmou. 10No dia do Senhor, o Espírito* tomou conta de mim e ouvi atrás de mim uma voz forte, como o som de uma trombeta. 11A voz disse: —Escreva tudo o que você vir num livro e mande às sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia. 12Eu me virei para ver quem falava comigo e, ao me virar, vi sete candeeiros de ouro. 13No meio dos candeeiros estava um ser que parecia o “Filho do Homem”*; ele estava vestido com um manto que ia até os pés e tinha uma cinta de ouro em volta do peito. 14A sua cabeça e os seus cabelos eram brancos como a lã ou como a neve e os seus olhos eram como chamas de fogo. 15Os seus pés brilhavam como o bronze fino quando é fundido na fornalha e a sua voz era como o som de uma grande cachoeira. 16Ele tinha sete estrelas na sua mão direita e da sua boca saía uma espada afiada, de dois gumes. O seu rosto brilhava como o sol em toda a sua força. 371 profética Que diz respeito à profecia ou profeta. Profeta é aquele que falava por Deus. graça A bondade divina. Alfa, Ômega Alfa é a primeira letra do alfabeto grego e ômega é a última; o sentido da expressão é o princípio e o fim. Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. “Filho do Homem” Palavras do livro de Daniel 7.13. “Filho do Homem” é o nome que Jesus dava a si mesmo. APOCALIPSE 1.17—2.14 372 17Quando o vi, caí a seus pés como morto. Então, Ele pôs a sua mão direita sobre mim e disse: —Não tenha medo! Eu sou o Primeiro e o Último, 18e aquele que vive. Eu estava morto, mas agora eu estou vivo para sempre e sempre. Eu tenho as chaves da morte e do mundo dos mortos. 19Escreva, pois, as coisas que você viu, as que estão acontecendo e as que ainda vão acontecer depois destas. 20O significado das sete estrelas que você viu na minha mão direita e dos sete candeeiros de ouro é este: As sete estrelas são os anjos das sete igrejas e os sete candeeiros são as sete igrejas. Mensagem à igreja em Éfeso 2 —Ao anjo da igreja em Éfeso escreva isto: Aquele que tem as sete estrelas na sua mão direita e que anda no meio dos sete candeeiros de ouro diz o seguinte: 2Eu conheço as suas obras, assim como o seu trabalho e a sua paciência e sei que vocês não podem suportar pessoas más. Sei também que vocês colocaram à prova os que dizem ser apóstolos*, mas não são e que descobriram que eles são mentirosos. 3Sei que vocês têm paciência e que sofreram muito por minha causa, sem desanimar. 4—Porém tenho uma coisa contra vocês: vocês já não têm mais aquele mesmo amor que tinham no princípio. 5Lembrem-se, pois, de onde vocês caíram. Arrependam-se e voltem a fazer as obras que faziam no princípio. Se não se arrependerem, eu irei até vocês e tirarei o seu candeeiro do seu lugar. 6Contudo, vocês têm isto a seu favor: Vocês odeiam as obras dos nicolaítas*, as quais eu também odeio. 7—Aquele que pode ouvir, ouça o que o Espírito* diz às igrejas. Àquele que vencer eu darei o direito de comer da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus. Mensagem à igreja em Esmirna 8—Ao anjo da igreja em Esmirna escreva isto: Aquele que é o Primeiro e o Último, que esteve morto e voltou a viver diz o seguinte: 9Conheço o sofrimento e a pobreza de vocês, mas na realidade vocês são ricos. Sei como aqueles que se dizem judeus, mas não são, falam mal de vocês. Eles são da sinagoga que pertence a Satanás. 10Não tenham medo das coisas que vocês vão sofrer. Eu lhes digo que Satanás vai colocar alguns de vocês na prisão para serem postos à prova e vocês sofrerão por dez dias. Sejam fiéis, mesmo que tenham de morrer, e eu lhes darei a coroa da vida. 11—Aquele que pode ouvir, ouça o que o Espírito* diz às igrejas. Aquele que vencer, de maneira nenhuma sofrerá a segunda morte. Mensagem à igreja em Pérgamo 12—Ao anjo da igreja em Pérgamo escreva isto: Aquele que tem a espada afiada de dois gumes diz o seguinte: 13Eu sei onde vocês moram; lá é o lugar onde está o trono de Satanás. E eu também sei que vocês conservam o meu nome e que não negaram que têm fé em mim nem mesmo na época de Antipas. Antipas é a minha fiel testemunha e foi morto na cidade de vocês, onde Satanás mora. 14Contudo, eu tenho algumas coisas contra vocês: Vocês têm aí aqueles que seguem o ensino de Balaão*, o qual ensinou a Balaque a fazer com que o povo de Israel* pecasse, comendo comida oferecida em sacrifício aos ídolos e praticando apóstolos Os homens que Jesus ensinou e escolheu para serem seus seguidores e para o ajudarem. nicolaítas Nome de um grupo religioso das cidades de Éfeso e Pérgamo, que seguia idéias e doutrinas falsas. Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Balaão O profeta que foi contratado por Balaque, rei de Moabe, para amaldiçoar o povo judeu. Leia Números 22. Israel A nação judaica; mas também é usado referindo-se a todo o povo de Deus. 373 APOCALIPSE 2.15—3.6 imoralidades sexuais. 15Vocês também têm aí aqueles que seguem o ensino dos nicolaítas*. 16Portanto, arrependam-se! Caso contrário, eu irei até vocês em breve e lutarei contra eles com a espada que sai da minha boca. 17—Aquele que pode ouvir, ouça o que o Espírito* diz às igrejas! Àquele que vencer eu darei do maná* escondido e também uma pedrinha branca. Sobre esta pedrinha haverá um novo nome escrito, o qual ninguém conhece, a não ser aquele que o recebe. Mensagem à igreja em Tiatira 18—Ao anjo da igreja em Tiatira escreva isto: O Filho de Deus, aquele que tem os olhos como chamas de fogo e os pés como bronze fino, diz o seguinte: 19Eu conheço o trabalho e o amor de vocês. Conheço também a fé, as obras e a paciência de vocês. Também sei que estão fazendo mais agora do que estavam fazendo no princípio. 20Porém, eu tenho isto contra vocês: Vocês toleram aquela mulher, Jezabel, que diz ser profetiza*. Com o seu ensino ela engana os meus servos e os leva a praticarem imoralidades sexuais e a comerem comida oferecida em sacrifício aos ídolos. 21Eu lhe dei tempo para se arrepender, mas ela não quer se arrepender de sua vida de imoralidades. 22Portanto, eu vou fazer que ela fique de cama com dores e aqueles que têm cometido adultério com ela sofram horrivelmente. Farei isto, caso eles não se arrependam das coisas perversas que fizeram junto com ela. 23Trarei peste sobre os filhos dela e os matarei e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que conhece os pensamentos e os desejos das pessoas. Eu pagarei a cada um de vocês de acordo com o que tem feito. 24—E agora, aos demais que estão em Tiatira, que não seguem este ensino e que não conheceram os chamados “segredos profundos” de Satanás, digo o seguinte: Eu não colocarei nenhuma outra carga sobre vocês, 25mas conservem o que vocês têm até eu voltar. 26–28Àquele que vencer e que continuar a fazer as coisas que eu ordenei até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações, assim como eu também recebi de meu Pai. “Ele as governará com vara de ferro e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro”*. Eu também lhe darei a estrela da manhã. 29—Aquele que pode ouvir, ouça o que o Espírito* diz às igrejas. A mensagem à igreja em Sardes 3 —Ao anjo da igreja em Sardes escreva isto: Aquele que tem os sete espíritos de Deus e as sete estrelas diz o seguinte: Eu sei o que vocês fazem e que vocês têm a fama de estarem vivos, mas na verdade estão mortos. 2Despertem e fortale- çam aquilo que vocês ainda têm, antes que morra completamente. Pois eu tenho notado que as suas obras não são perfeitas diante do meu Deus. 3Lembrem-se, pois, do ensino que vocês receberam e ouviram. Continuem a obedecê-lo e arrependam-se. Se vocês não despertarem, eu irei como um ladrão e vocês não ficarão sabendo a hora em que eu os surpreenderei. 4Contudo, algumas pessoas entre vocês aí em Sardes não contaminaram as suas roupas. Essas pessoas andarão comigo vestidas de branco, pois são dignas. 5Aquele que vencer se vestirá assim, com roupas brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida*. Pelo contrário, reconhecerei o seu nome diante do meu Pai e dos seus anjos. 6—Aquele que pode ouvir, ouça o que o Espírito* diz às igrejas. nicolaítas Nome de um grupo religioso das cidades de Éfeso e Pérgamo, que seguia idéias e doutrinas falsas. Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. maná O alimento que os judeus (israelitas) comeram durante os quarenta anos que passaram no deserto. profetiza Uma mulher que falava por Deus. Essa mulher falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. “Ele as governará … barro” Citação do Salmo 2.9. Livro da Vida O livro de Deus que contém os nomes de todo o povo escolhido de Deus. Leia Apocalipse 3.5; 21.27. APOCALIPSE 3.7—4.5 374 A mensagem à igreja em Filadélfia 7—Ao anjo da igreja em Filadélfia escreva isto: Aquele que é santo e verdadeiro, que tem a chave que pertencia a Davi, que abre para que ninguém possa fechar e que fecha para que ninguém possa abrir, diz o seguinte: 8Eu sei o que vocês fazem. Olhem, eu tenho colocado diante de vocês uma porta aberta que ninguém pode fechar. Sei que vocês não têm muita força, entretanto têm obedecido o meu ensino e não têm me negado. 9Olhem, alguns homens mentem, pois se dizem judeus embora não o sejam—eles são da sinagoga de Satanás. Eu farei com que eles venham e se ajoelhem aos pés de vocês e que saibam que eu os amo. 10Porque vocês têm obedecido à minha ordem para ter paciência, eu também os protegerei da hora da provação que virá sobre o mundo inteiro, para pôr à prova aqueles que habitam na terra. 11Eu virei em breve; portanto, conservem o que vocês têm para que ninguém tome a sua coroa. 12Aquele que vencer passará a ser coluna do templo do meu Deus e dali ele jamais sairá. Também gravarei sobre ele o meu novo nome, o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus. Esta cidade é a nova Jerusalém que descerá do céu, vinda da parte do meu Deus. 13—Aquele que pode ouvir, ouça o que o Espírito* diz às igrejas. A mensagem à igreja em Laodicéia 14—Ao anjo da igreja em Laodicéia escreva isto: O Amém, a testemunha fiel e verdadeira, aquele que tem autoridade sobre toda a criação de Deus diz o seguinte: 15Eu sei o que vocês fazem e sei que vocês não são nem frios nem quentes. Quem dera vocês fossem ou frios ou quentes! 16Assim, porque vocês são mornos e não são nem quentes nem frios, estou a ponto de vomitá-los da minha boca. 17Pois vocês dizem: “Nós somos ricos; temos de tudo e não precisamos de nada”. Mas na realidade vocês nem sabem que estão nus e que são miseráveis, infelizes, pobres e cegos. 18Eu os aconselho a comprar de mim ouro refinado pelo fogo, para que vocês de fato fiquem ricos. Comprem também roupas brancas para se vestirem, a fim de que a sua vergonhosa nudez não apareça. Comprem ainda colírio para os seus olhos, para que vocês possam ver. 19Eu repreendo e disciplino todos aqueles que amo. Sejam, pois, dedicados e arrependam-se. 20Escutem, eu estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e comerei com ele e ele comerá comigo. 21Àquele que vencer eu darei o privilégio de se sentar comigo no meu trono, assim como eu também venci e me sentei com o meu Pai no seu trono. 22—Aquele que pode ouvir, ouça o que o Espírito* diz às igrejas. A visão celestial 4 Depois disso, olhei e havia diante de mim uma porta aberta no céu. E a voz, que parecia como o som de uma trombeta, e que eu tinha ouvido falando comigo antes, disse:—Suba aqui e lhe mostrarei o que deve acontecer depois destas coisas. 2Imediatamente o Espírito* tomou conta de mim. Havia diante de mim no céu um trono, com alguém sentado nele. 3Aquele que estava sentado tinha a aparência brilhante das pedras de jaspe* e de sardônio*. Ao redor do trono havia um arco-íris que brilhava como uma esmeralda. 4Ao redor do trono havia também vinte e quatro tronos e neles estavam sentados vinte e quatro anciãos, vestidos de branco e com coroas de ouro na cabeça. 5Do trono saíam relâmpagos, Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. jaspe Um tipo de pedra preciosa de várias cores. sardônio Pedra preciosa, alaranjada ou avermelhada. 375 APOCALIPSE 4.6—5.10 barulhos e trovões. Diante do trono havia sete tochas de fogo, que são os sete espíritos de Deus. 6Diante do trono havia algo parecido com um mar de vidro, claro como o cristal. Bem em frente do trono e à volta do trono havia quatro seres viventes cheios de olhos, na frente e atrás. 7O primeiro ser vivente parecia um leão, o segundo parecia um boi, o terceiro tinha o rosto de um homem e o quarto parecia uma águia de asas abertas. 8Os quatro seres viventes tinham seis asas cada um e estavam cheios de olhos por dentro e ao redor e não paravam de repetir dia e noite: — Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-poderoso, aquele que era, que é e que virá. 9Cada vez que os seres viventes davam glória, honra e graças àquele que está sentado no trono e que vive para sempre, 10os vinte e quatro anciãos se prostravam diante daquele que está sentado no trono e adoravam aquele que vive para sempre. Eles colocavam as suas coroas diante do trono e diziam: 11 —Senhor e Deus nosso! O Senhor é digno de receber a glória, a honra e o poder, pois o Senhor criou todas as coisas. Sim, foi por causa da sua vontade que elas vieram a existir e foram criadas. As visões do pergaminho selado com sete selos e do cordeiro 5 Vi na mão direita daquele que estava sentado no trono um pergaminho escrito em ambos os lados e selado com sete selos. 2Vi também um anjo forte, que proclamava bem alto: —Quem é digno de quebrar os selos e abrir o pergaminho? 3Mas nem no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, havia alguém que fosse capaz de abrir o pergaminho e de ver o que estava escrito nele. 4E eu chorava muito, porque não se tinha encontrado ninguém digno de abrir o pergaminho e de ver o que estava escrito nele. 5Contudo um dos anciãos me disse: —Não chore. Olhe, o Leão da família de Judá, o grande descendente de Davi, venceu e, portanto, pode quebrar os sete selos e abrir o pergaminho. 6Então vi um Cordeiro em pé bem em frente do trono e dos quatro seres viventes e na presença dos anciãos. Parecia que o Cordeiro tinha sido morto. Ele tinha sete chifres, bem como sete olhos que são os sete espíritos de Deus enviados por toda a terra. 7O Cordeiro, então, veio e pegou o pergaminho da mão direita daquele que estava sentado no trono. 8Quando ele pegou o pergaminho, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos caíram de joelhos diante do Cordeiro. Eles tinham uma harpa cada um e estavam segurando taças de ouro cheias de incenso, que são as orações do povo de Deus. 9E todos eles cantavam um novo cântico: —O Senhor é digno de pegar o pergaminho e quebrar os selos, porque foi morto e com o seu sangue comprou para Deus pessoas de todas as famílias, línguas, povos e nações. 10Fez delas um reino. O Senhor também fez delas sacerdotes para o nosso Deus e elas reinarão sobre toda a terra. APOCALIPSE 5.11—6.11 376 11Olhei outra vez e ouvi as vozes de muitos anjos, milhões e milhões deles! Eles estavam de pé ao redor do trono, dos seres viventes e dos anciãos, 12e diziam em voz alta: —O Cordeiro que foi morto é digno de receber poder, riqueza, sabedoria, força, honra, glória e louvor! 13Então ouvi que todas as criaturas que há no céu, na terra, debaixo da terra e no mar—todas as criaturas do universo—estavam dizendo: —Àquele que está sentado no trono e ao Cordeiro, pertençam o louvor, a honra, a glória e o domínio para todo o sempre. 14E ouvi os quatro seres viventes responderem: —Amém! Os anciãos também caíram de joelhos e adoraram. Os selos 6 Quando o Cordeiro quebrou o primeiro selo, eu olhei e ouvi um dos quatro seres viventes dizer com uma voz que parecia um trovão: —Venha! 2Então olhei e havia diante de mim um cavalo branco. O cavaleiro tinha um arco e foi-lhe dada uma coroa. E ele partiu como vencedor, para vencer. 3O Cordeiro quebrou o segundo selo. E ouvi o segundo ser vivente dizer: —Venha! 4E saiu outro cavalo vermelho. Ao seu cavaleiro foi dado o poder de tirar a paz da terra, para que os homens se matassem uns aos outros. E também foi-lhe dada uma grande espada. 5Quando o Cordeiro quebrou o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizer: —Venha! Então olhei e havia diante de mim um cavalo preto e o seu cavaleiro tinha uma balança na mão. 6E ouvi algo que parecia uma voz que vinha do meio dos quatro seres viventes. Ela dizia: —Um quilo de trigo pelo salário de um dia; três quilos de cevada pelo salário de um dia. Mas não danifique o azeite ou o vinho. 7Quando o Cordeiro quebrou o quarto selo, eu ouvi a voz do quarto ser vivente dizer: —Venha! 8Então olhei e havia diante de mim um cavalo de cor amarelada. O seu cavaleiro chamava-se “Morte” e o Mundo dos Mortos o seguia. Foi-lhes dado o poder sobre um quarto da terra para matar à espada, pela fome, pela peste e por meio das feras da terra. 9Quando o Cordeiro abriu o quinto selo, eu vi debaixo do altar as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da mensagem de Deus e por causa do testemunho que tinham dado. 10Eles gritavam bem alto: —Ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro! Quando é que o Senhor vai julgar os habitantes da terra, castigando-os por nos terem matado? 11Então, a cada um deles foi dada uma roupa branca e lhes disseram que esperassem ainda por um pouco mais. Eles deviam esperar até que se completasse o 377 APOCALIPSE 6.12—7.12 número dos seus irmãos e companheiros de serviço que iam ser mortos assim como eles foram. 12Quando o Cordeiro quebrou o sexto selo, eu olhei e houve um forte terremoto. O sol se tornou negro como roupa de luto e a lua ficou toda vermelha como sangue. 13As estrelas do céu caíram na terra como os figos verdes caem da figueira quando é sacudida por um forte vento. 14O céu foi dividido e se enrolou como um pergaminho e todas as montanhas e ilhas foram movidas dos seus lugares. 15Os reis do mundo, os grandes, os comandantes, os ricos, os poderosos e todos os homens, tanto escravos como livres, se esconderam nas cavernas e entre as rochas das montanhas. 16E eles disseram às montanhas e às rochas: —Caiam sobre nós e escondam-nos da presença daquele que está sentado no trono e da ira do Cordeiro. 17Pois o grande dia da ira deles chegou; e quem pode resistir? Os 144.000 do povo de Israel 7 Depois disto, vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra. Eles estavam detendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem sobre nenhuma árvore. 2Vi outro anjo, que subia do oriente e ele tinha o selo do Deus vivo. Ele gritou bem alto aos quatro anjos que tinham recebido poder para danificar a terra e o mar. 3Ele disse: —Não danifiquem a terra, nem o mar, nem as árvores, até que marquemos os servos do nosso Deus com um selo na testa. 4Então ouvi o número dos que tinham sido marcados com o selo, que era 144.000. Eles eram de todas as tribos do povo de Israel*: 5–8 12.000 da tribo de Judá, 12.000 da tribo de Rubem, 12.000 da tribo de Gade, 12.000 da tribo de Aser, 12.000 da tribo de Naftali, 12.000 da tribo de Manassés, 12.000 da tribo de Simeão, 12.000 da tribo de Levi, 12.000 da tribo de Issacar, 12.000 da tribo de Zebulom, 12.000 da tribo de José, 12.000 da tribo de Benjamim. 9Depois disso, olhei e havia diante de mim uma grande multidão que ninguém podia contar. Ela era formada de pessoas de todas as nações, famílias, povos e línguas. Elas estavam em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidas com roupas brancas e com folhas de palmeiras nas mãos. 10Elas gritavam bem alto, dizendo: —A vitória pertence ao nosso Deus que está sentado no trono e ao Cordeiro. 11Todos os anjos estavam de pé em volta do trono, dos anciãos e dos quatro seres viventes e eles se ajoelharam com o rosto no chão e adoraram a Deus, 12dizendo: —Amém! Louvor, glória, sabedoria, agradecimentos, honra, poder e força pertençam ao nosso Deus para todo o sempre. Amém! Israel A nação judaica; mas também é usado referindo-se a todo o povo de Deus. APOCALIPSE 7.13—8.13 378 13Então um dos anciãos me perguntou: —Quem são estas pessoas que estão vestidas de roupas brancas? De onde elas vieram? 14Eu lhe respondi: —O senhor sabe. Ele, então, me disse: —Estas pessoas são as que vêm da grande perseguição. Elas lavaram e branquearam suas roupas no sangue do Cordeiro. 15É por esta razão que elas estão diante do trono de Deus e o adoram de dia e de noite no seu templo. E aquele que está sentado no trono as protegerá com a sua presença. 16Elas jamais terão fome, nunca mais terão sede. Nem o sol nem o calor as queimará. 17Pois o Cordeiro, que está diante do trono, será o pastor delas e as guiará para as fontes de água da vida. E Deus enxugará todas as lágrimas dos olhos delas. O sétimo selo 8 Quando o Cordeiro abriu o sétimo selo, houve silêncio no céu por mais ou menos meia hora. 2Então vi os sete anjos, que se acham em pé diante de Deus, e vi que lhes foram dadas sete trombetas. 3Depois veio outro anjo e ficou de pé junto ao altar. Ele estava com um incensário de ouro e foi-lhe dado muito incenso para ser oferecido com as orações de todo o povo de Deus sobre o altar de ouro que se encontra diante do trono. 4E a fumaça do incenso, juntamente com as orações do povo de Deus, subiu da mão do anjo à presença de Deus. 5E o anjo pegou o incensário, encheu-o do fogo do altar e o atirou à terra. E houve trovões, barulhos, relâmpagos e terremoto. As trombetas dos sete anjos 6Então os sete anjos que tinham as trombetas prepararam-se para tocá-las. 7O primeiro anjo tocou a sua trombeta e fogo e uma chuva de pedras misturados com sangue foram atirados à terra. Uma terça parte da terra foi queimada, assim como uma terça parte das árvores e toda erva verde. 😯 segundo anjo tocou a sua trombeta e uma coisa, que parecia uma grande montanha pegando fogo, foi atirada ao mar. Uma terça parte do mar tornou-se em sangue, 9uma terça parte dos animais que viviam no mar morreu e uma terça parte das embarcações foi destruída. 10O terceiro anjo tocou a sua trombeta e uma grande estrela, que estava queimando como uma tocha, caiu do céu sobre uma terça parte dos rios e sobre as fontes de água. 11Uma terça parte das águas se tornou em absinto* (pois o nome da estrela era Absinto) e muitas pessoas morreram porque beberam daquela água, uma vez que ela tinha se tornado amarga. 12O quarto anjo tocou a sua trombeta e uma terça parte do sol, da lua e das estrelas foi ferida, de modo que uma terça parte deles se tornou escura. Assim, uma terça parte do dia e da noite ficou sem luz. 13Depois eu olhei e ouvi uma águia que voava no meio do céu e dizia em voz alta: —Ai! Ai! Ai dos que moram na terra, por causa dos restantes sons de trombeta que os outros três anjos ainda têm que tocar! absinto Tipo de planta amarga. 379 APOCALIPSE 9.1—10.2 A quinta e a sexta trombetas 9 O quinto anjo tocou a sua trombeta e eu vi uma estrela que tinha caído do céu na terra e vi que essa estrela recebeu a chave do poço do abismo*. 2Ela abriu o poço do abismo e uma fumaça, como de uma grande fornalha, subiu do poço. O sol e o céu ficaram escuros por causa da fumaça que saiu do poço. 3Também da fumaça saíram gafanhotos para a terra, e foi-lhes dado o mesmo poder de ferroar que os escorpiões têm. 4Mas foi-lhes dito que não danificassem nem a erva da terra, nem qualquer coisa verde, nem árvore nenhuma. Eles somente poderiam ferir as pessoas que não tivessem o selo de Deus em suas testas. 5Os gafanhotos não tinham permissão para matar as pessoas, mas somente para atormentá-las por cinco meses e a dor que causavam era como a dor da picada de escorpião. 6Naqueles dias as pessoas buscarão a morte e não a acharão. Elas também terão um forte desejo de morrer, mas a morte fugirá delas. 7Os gafanhotos pareciam cavalos preparados para a batalha. Nas suas cabeças havia algo como coroas de ouro e os seus rostos eram como rostos humanos. 8Eles também tinham cabelos, como cabelos de mulher, e os seus dentes eram como dentes de leão. 9Os peitos deles pareciam couraças de ferro e o barulho que as suas asas faziam era como o barulho de muitos carros puxados por cavalos quando correm para a batalha. 10Eles tinham caudas com ferrões, iguais às dos escorpiões, e era em suas caudas que eles tinham o poder para atormentar as pessoas por cinco meses. 11Eles tinham como seu rei o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom, e em grego, Apoliom, que quer dizer “O Destruidor”. 12A primeira aflição passou. Mas depois destas coisas devem vir ainda mais duas. 13O sexto anjo tocou a sua trombeta e eu ouvi uma voz que vinha dos quatro chifres do altar de ouro que estava diante de Deus. 14A voz disse ao sexto anjo que tinha a trombeta: —Solte os quatro anjos que estão presos perto do grande rio Eufrates. 15Então, os quatro anjos que estavam preparados para essa hora, dia, mês e ano foram soltos para matar a terça parte de todas as pessoas. 16O número dos exércitos da cavalaria era de duzentos milhões; eu ouvi o seu número. 17E na minha visão percebi que os cavalos e os seus cavaleiros tinham couraças vermelhas como o fogo, azuis como o jacinto e amarelas como enxofre. As cabeças dos cavalos eram como cabeças de leões e de suas bocas saíam fogo, fumaça e enxofre. 18E a terça parte da humanidade foi morta por meio destas três pragas: o fogo, a fumaça e o enxofre, que saíam das bocas dos cavalos. 19O poder dos cavalos estava nas suas bocas e nas suas caudas, pois as suas caudas pareciam cobras com cabeças e com elas os cavalos causavam dano às pessoas. 20O resto da humanidade, aqueles que não tinham sido mortos por estas pragas, mesmo assim não se arrependeu daquilo que tinha feito com suas mãos. Eles não deixaram de adorar os demônios e os ídolos de ouro, de prata, de bronze, de pedra e de madeira, os quais não podem ver, ouvir ou andar. 21Nem tampouco se arrependeram dos seus assassínios, das suas feitiçarias, da sua imoralidade sexual, ou dos seus roubos. O anjo e o pequeno pergaminho 10 Depois vi outro anjo forte descendo do céu, envolto numa nuvem, com o arco-íris por cima de sua cabeça. Seu rosto era como o sol e as suas pernas como colunas de fogo. 2O anjo tinha na mão um pequeno pergaminho aberto. Ele abismo Lugar muito fundo na terra. De acordo com os ensinamentos dos antigos judeus, era o lugar onde os espíritos maus ficavam presos até o castigo final. APOCALIPSE 10.3—11.10 380 pôs o seu pé direito sobre o mar e o esquerdo sobre a terra 3e gritou, com uma voz forte, da mesma forma que o leão faz quando ruge. Logo depois que ele gritou, os sete trovões levantaram suas vozes. 4Assim que os trovões falaram, eu ia escrever, mas ouvi uma voz do céu, dizendo: —Guarde em segredo as coisas que os sete trovões disseram e não as escreva. 5Então o anjo que vi em pé sobre o mar e sobre a terra levantou a mão direita para o céu 6e jurou por aquele que vive para todo o sempre, o Criador do céu, da terra, do mar e de tudo o que neles existe: —Não haverá mais demora! 7Mas, quando chegar a hora de ouvir o sétimo anjo, isto é, quando ele estiver para tocar a sua trombeta, então o plano secreto de Deus se cumprirá, conforme Ele anunciou aos seus servos, os profetas*. 8A voz que eu tinha ouvido, vinda do céu, estava de novo falando comigo e dizendo: —Vá e pegue o pergaminho que se encontra aberto na mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra. 9Então eu fui ao anjo e lhe pedi que me desse o pequeno pergaminho. Ele me disse: —Pegue o pergaminho e coma-o. Ele será amargo no seu estômago, mas doce como mel na sua boca. 10Então, peguei o pequeno pergaminho da mão do anjo e o comi. Na minha boca ele era doce como o mel, mas quando o comi o meu estômago ficou amargo. 11Então me disseram: —É necessário que você ainda profetize* a respeito de muitos povos, nações, línguas e reis. As duas testemunhas 11 Depois foi-me dado um caniço para me servir de metro e me foi dito: —Levante-se e meça o templo de Deus e o seu altar e conte aqueles que estão dentro do templo adorando. 2Mas deixe de lado o átrio exterior do templo e não o meça, porque ele foi dado aos pagãos. Eles pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses. 3Eu darei poder às minhas duas testemunhas e elas profetizarão* por 1.260 dias, vestidas com roupas de luto. 4Estas duas testemunhas são as duas oliveiras e os dois candeeiros que estão em pé diante do Senhor da terra. 5Se alguém pretender fazer mal às testemunhas, sai fogo das suas bocas e devora os seus inimigos. De fato, se alguém pretender fazer-lhes mal, sem dúvida é dessa forma que deve morrer. 6Elas têm o poder para fechar o céu, para que não chova durante os dias em que elas profetizarem*. Elas também têm o poder de transformar as águas em sangue, bem como o de ferir a terra com todo o tipo de pragas, tantas vezes quantas quiserem. 7Depois que elas tiverem concluído o testemunho que devem dar, o monstro que surge do abismo lutará contra elas e as vencerá e as matará. 8Os seus cadáveres ficarão estirados nas ruas da grande cidade (que simbolicamente se chama Sodoma e Egito), onde o seu Senhor também foi crucificado. 9Então pessoas de todos os povos, tribos, línguas e nações olharão para os cadáveres das duas testemunhas por três dias e meio e não permitirão que estes cadáveres sejam sepultados. 10Os que habitam na terra ficarão felizes por causa delas. Eles realizarão fesprofeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. profetizar Falar por Deus. 381 APOCALIPSE 11.11—12.9 tas e enviarão presentes uns aos outros, pois esses dois profetas* atormentaram aos habitantes da terra. 11Mas depois dos três dias e meio, um sopro de vida veio da parte de Deus e entrou nos dois profetas* e eles se levantaram. E aqueles que os viram ficaram com muito medo. 12Então os dois profetas ouviram uma voz forte que vinha do céu, dizendo-lhes: —Subam aqui. E eles subiram ao céu numa nuvem, à vista dos seus inimigos. 13Naquele momento houve um grande terremoto e ruiu a décima parte da cidade. Morreram nesse terremoto sete mil pessoas, ao passo que as outras ficaram aterrorizadas e deram glória ao Deus do céu. 14A segunda aflição já passou. Mas, estejam atentos, pois a terceira aflição vem sem demora. A sétima trombeta 15O sétimo anjo tocou a sua trombeta e houve fortes vozes no céu que diziam: —O domínio sobre o mundo agora pertence ao nosso Senhor e ao seu Cristo*. Ele reinará para todo o sempre. 16E os vinte e quatro anciãos que estavam sentados nos seus tronos diante de Deus, se ajoelharam com o rosto no chão e adoraram a Deus, 17dizendo: —Nós lhe agradecemos, Senhor Deus, Todo-poderoso, que é e sempre foi, pois o Senhor assumiu o seu grande poder e começou a reinar. 18Os pagãos ficaram enfurecidos, mas agora chegou o momento da ira do Senhor. Chegou o momento em que os mortos serão julgados e em que o Senhor dará a recompensa aos seus servos, os profetas*. O Senhor recompensará o seu povo, os que o respeitam, tanto os simples como os importantes. Chegou o momento de destruir os que destroem a terra. 19Então o templo de Deus no céu se abriu e a arca que contém a sua aliança* foi vista no templo. E houve relâmpagos, barulhos, trovões, um terremoto e uma forte chuva de pedra. A mulher e o dragão 12 Apareceu então um grande sinal no céu: era uma mulher vestida com o sol, com a lua debaixo dos pés e com uma coroa de doze estrelas na cabeça. 2Ela estava grávida e gritava com as dores do parto, pois sofria para dar à luz. 3Apareceu também outro sinal no céu: era um enorme dragão vermelho, com sete cabeças, dez chifres e sete coroas reais nas cabeças. 4A sua cauda arrastou uma terça parte das estrelas do céu e as lançou para a terra. O dragão se colocou em frente da mulher que estava prestes a dar à luz, a fim de lhe devorar o filho quando este nascesse. 5A mulher, então, deu à luz um filho e ele está destinado a governar todas as nações com vara de ferro. Mas o seu filho lhe foi tirado e levado para Deus até o seu trono. 6A mulher, porém, fugiu para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um lugar para que ela pudesse ser sustentada durante 1.260 dias. 7Houve guerra no céu. Miguel* e os seus anjos tiveram que lutar contra o dragão. O dragão lutou juntamente com seus anjos 8mas, como não foi forte o bastante, ele e todos os seus anjos perderam o seu lugar no céu. 9O enorme dragão foi expulso. Ele é aquela antiga serpente, cujo nome é Diabo ou Satanás e que profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. Cristo O ungido (Messias) ou o escolhido de Deus. aliança Acordo (pacto, contrato) que Deus faz com seu povo. Miguel O arcanjo, o líder entre os anjos de Deus. APOCALIPSE 12.10—13.12 382 engana o mundo inteiro. Ele foi atirado para a terra e os seus anjos foram atirados junto com ele. 10Então ouvi uma forte voz no céu dizer: —Este é o momento de vitória do nosso Deus! Agora Ele nos demonstrou o seu poder e a sua soberania! Agora o seu Cristo mostrou a sua autoridade! Pois foi expulso o acusador dos nossos irmãos, o mesmo que os acusa diante de Deus dia e noite. 11Eles o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa do testemunho que deram. Eles até estavam prontos para dar a sua vida e morrer. 12Por isso, alegre-se, ó céu, e vocês que vivem nele! Mas ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vocês. Ele está furioso, pois sabe que lhe resta somente um pouco mais de tempo. 13Quando o dragão viu que tinha sido atirado para a terra, ele começou a perseguir a mulher que tinha dado à luz o menino. 14Mas foram dadas à mulher duas asas de uma grande águia, para que ela voasse até o deserto, ao lugar que tinha sido preparado para ela. Lá ela ia ser sustentada durante três anos e meio e estaria fora do alcance da serpente. 15Então a serpente, que seguia a mulher, lançou água da sua boca como um rio, a fim de fazer com que a mulher fosse arrastada pela correnteza. 16Porém a terra socorreu a mulher, abrindo a boca e engolindo o rio que o dragão tinha lançado da sua boca. 17O dragão ficou furioso com a mulher e foi lutar com o resto dos descendentes dela, os quais obedecem os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus. 18E o dragão ficou em pé na praia. Os dois monstros 13 Depois eu vi um monstro que tinha dez chifres e sete cabeças sair do mar. Em cada um dos chifres havia uma coroa e em cada uma das cabeças havia um nome que ofendia a Deus. 2O monstro que vi era parecido com um leopardo, as suas patas eram como as patas de um urso e a sua boca como a boca de um leão. O dragão lhe deu o seu poder, o seu trono e grande autoridade. 3Uma das cabeças do monstro parecia que tinha sido ferida e que ia morrer, mas essa ferida mortal foi curada e os homens do mundo inteiro se admiraram, seguindo o monstro. 4Eles adoraram o dragão, porque ele tinha dado a sua autoridade ao monstro, e também adoraram o monstro, dizendo: —Quem é igual ao monstro? Quem é que pode lutar contra ele? 5Foi permitido usar a sua boca para dizer coisas arrogantes e ofensivas e lhe foi dada autoridade para usar o seu poder por quarenta e dois meses. 6Ele começou a ofender a Deus, insultando o seu nome, o lugar onde Ele habita e todos os que vivem no céu. 7Foi-lhe dada também permissão para que lutasse contra o povo de Deus e o vencesse. Foi-lhe dada, ainda, autoridade sobre todas as famílias, povos, línguas e nações. 8Todos os habitantes da terra vão adorar o monstro. Esses habitantes são aquelas pessoas cujos nomes não estão escritos no livro da vida que pertence ao Cordeiro, que estava destinado a ser morto desde a criação do mundo. 9Se alguém pode ouvir, ouça: 10Aquele que tiver que ir para a prisão, que vá para a prisão. Aquele que matar à espada, deve ser morto pela espada. Esta situa- ção exige perseverança e fé da parte do povo de Deus. 11Depois eu ainda vi um outro monstro sair da terra. Ele tinha dois chifres como os de um cordeiro, mas falava como um dragão. 12Este segundo monstro 383 APOCALIPSE 13.13—14.11 servia ao primeiro e exercia toda a sua autoridade. Ele fazia com que a terra e todos os seus habitantes adorassem o primeiro monstro, cuja ferida mortal tinha sido curada. 13O segundo monstro também fazia grandes milagres e até mesmo fogo do céu ele fazia descer à terra na presença de todas as pessoas. 14Ele enganava os habitantes da terra por causa dos milagres que tinha recebido poder para fazer, como servo do primeiro monstro. O segundo monstro disse aos habitantes da terra para fazerem uma imagem em honra ao monstro que tinha sido ferido à espada e que tinha sobrevivido. 15E o segundo monstro recebeu permissão para dar vida à imagem do primeiro monstro. Dessa forma ele fez com que ela não somente falasse como também fizesse morrer a todos aqueles que não adorassem a imagem do monstro. 16O segundo monstro fez com que todos, importantes e simples, ricos e pobres, livres e escravos, tivessem uma marca na mão direita ou na testa. 17Assim, ninguém podia comprar ou vender a não ser que tivesse a marca que era o nome do monstro, ou o número correspondente ao seu nome. 18Isto exige sabedoria. Aquele que é inteligente pode decifrar o significado do número do monstro, pois o número representa o nome de um homem. Seu número é 666. O cântico dos servos de Deus 14 Depois eu olhei e o Cordeiro estava diante de mim em pé sobre o monte Sião. Com Ele estavam 144.000 pessoas que tinham os nomes do Cordeiro e do seu Pai escritos em suas testas. 2Então ouvi uma voz do céu, que parecia o barulho de uma grande cachoeira, ou o som de um forte trovão. A voz que eu ouvi era como a música de harpistas tocando as suas harpas. 3As pessoas cantavam um cântico novo diante do trono, dos quatro seres viventes e dos anciãos. E ninguém podia aprender o cântico, senão as 144.000 pessoas que tinham sido compradas e tiradas do mundo. 4Estas pessoas são as que não se contaminaram com mulheres, pois são virgens. São elas que seguem o Cordeiro para onde quer que Ele vá. Elas foram compradas entre todas as outras pessoas da humanidade e são os primeiros frutos da colheita a serem oferecidos a Deus e ao Cordeiro. 5Eles nunca disseram nada que fosse mentira e não tinham nenhum pecado. Os três anjos 6Depois vi outro anjo voando pelo meio do céu. Ele tinha a mensagem eterna das Boas Novas* para anunciar aos que vivem na terra e a todas as nações, famí- lias, línguas e povos. 7O anjo disse em voz alta: —Respeitem a Deus e dêem-lhe glória, pois chegou a hora de Ele julgar a humanidade. Adorem aquele que fez o céu, a terra, o mar e as fontes de água. 8Um segundo anjo seguiu o primeiro e disse: —Caiu! Caiu a grande cidade de Babilônia! Ela fez com que todas as nações bebessem do vinho do seu adultério, o qual se transformaria no vinho da ira de Deus. 9Um terceiro anjo seguiu os outros dois e disse em voz alta: —Aqueles que adorarem o monstro e a sua imagem e receberem a sua marca na testa ou sobre a mão, 10irão beber do vinho da ira de Deus, o qual está preparado, sem mistura, no cálice da ira de Deus. Eles serão atormentados com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro. 11A fumaça do seu tormento nunca vai parar de subir. Não haverá descanso algum, nem de dia nem de noite, para aqueles que adoram o monstro e a sua imagem e para quem quer que receba a Boas Novas As notícias de que Deus abriu um caminho por meio de Cristo para que as pessoas possam ter seus pecados perdoados e vivam com Deus. Quando as pessoas aceitam esta verdade, Deus as aceita. APOCALIPSE 14.12—15.8 384 marca do seu nome. 12Esta situação exige perseverança da parte do povo de Deus, o qual obedece aos mandamentos de Deus e continua a ter fé em Jesus. 13Então ouvi uma voz do céu, dizendo: —Escreva isto: De agora em diante, felizes são aqueles que morrem no Senhor. E o Espírito* disse: —Sim, é verdade. Agora eles podem descansar dos seus trabalhos, pois as suas obras os acompanham. A colheita 14Depois eu olhei e havia diante de mim uma nuvem branca e, sobre a nuvem, estava sentado alguém que parecia com o Filho do Homem*. Ele tinha uma coroa de ouro na cabeça e uma foice afiada na mão. 15Um outro anjo saiu do templo e gritou bem alto para aquele que estava sentado na nuvem: —Pegue a sua foice e faça a colheita, pois chegou a hora de colher; a terra está pronta para a colheita. 16Então aquele que estava sentado na nuvem passou a sua foice sobre a terra e fez a colheita. 17Depois saiu outro anjo do templo, que está no céu, e ele também tinha uma foice afiada. 18E saiu ainda outro anjo do altar. Ele tinha poder sobre o fogo e gritou bem alto para o anjo que tinha a foice afiada: —Use a sua foice afiada e corte os cachos de uvas das videiras da terra, pois as uvas já estão maduras. 19Então o anjo passou a sua foice sobre a terra, cortou os cachos de uvas das videiras e jogou as uvas num grande tanque para serem espremidas. Esse tanque representa a ira de Deus. 20As uvas foram pisadas nesse tanque, fora da cidade. E correu tanto sangue desse tanque que chegou até aos freios dos cavalos, por uma distância de uns trezentos quilômetros. Os sete anjos e as últimas pragas 15 Depois vi no céu outro sinal grande e maravilhoso. Eram sete anjos, que tinham as sete últimas pragas, pois com estas pragas se completou a ira de Deus. 2Então vi algo que parecia com um mar de vidro misturado com fogo e também vi aqueles que tinham conseguido a vitória sobre o monstro, sobre a sua imagem e sobre o número que corresponde ao seu nome. Eles estavam em pé junto ao mar de vidro e seguravam as harpas que Deus lhes havia dado. 3E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: —Grandes e maravilhosas são as suas obras, Senhor Deus, Todo-poderoso! Como são justos e verdadeiros os seus caminhos, ó Rei das nações! 4Quem não vai temer nem glorificar o seu nome, ó Senhor? Pois só o Senhor é santo. Todas as nações virão e adorarão na sua presença, porque seus atos de justiça foram manifestados. 5Depois disto eu olhei e o santuário celestial, a tenda do testemunho*, se abriu. 6E os sete anjos que tinham as sete pragas saíram do templo. Eles estavam vestidos de linho puro e resplandecente e tinham cintos de ouro amarrados em volta do peito. 7Então um dos quatro seres viventes deu aos sete anjos sete taças de ouro. Estas taças estavam cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre. 😯 templo Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. Filho do Homem Jesus. Jesus é Filho de Deus, mas este nome mostrava que Jesus era um homem também. No livro de Daniel 7.13–14 este é o nome usado para o Messias (Cristo). tenda do testemunho O tabernáculo, o lugar onde Deus habita e é adorado. 385 APOCALIPSE 16.1—21 estava cheio de fumaça procedente da glória de Deus e do seu poder e ninguém podia entrar no templo enquanto não se cumprissem as sete pragas dos sete anjos. As sete taças da ira de Deus 16 Depois ouvi uma voz forte vinda do templo dizer aos sete anjos: —Vão e esvaziem as sete taças da ira de Deus sobre a terra. 2O primeiro anjo saiu e esvaziou a sua taça sobre a terra. Então apareceram úlceras terríveis e dolorosas nas pessoas que eram portadoras da marca do monstro e que adoravam a sua imagem. 3O segundo anjo esvaziou a sua taça no mar. O mar se tornou em sangue, como o sangue de um morto, e todo ser vivente que havia no mar morreu. 4O terceiro anjo esvaziou a sua taça nos rios e nas fontes de água e elas se tornaram em sangue. 5Então ouvi o anjo que tinha autoridade sobre as águas dizer: —O Senhor é o Santo e aquele que é e que sempre foi! O Senhor é justo em fazer este julgamento! 6Eles derramaram o sangue do povo de Deus e dos profetas* e, por isso, o Senhor lhes tem dado sangue para beber. E isso é o que eles merecem! 7Aí ouvi do altar dizer: —De fato, ó Senhor, Deus Todo-poderoso, os seus julgamentos são justos e verdadeiros. 😯 quarto anjo esvaziou a sua taça sobre o sol, permitindo-lhe assim queimar as pessoas com fogo. 9E de fato as pessoas foram queimadas com o intenso calor. Elas insultaram o nome de Deus, que tem a autoridade sobre estas pragas, mas nem sequer se arrependeram ou lhe deram glória. 10O quinto anjo esvaziou a sua taça sobre o trono do monstro, cujo reino ficou na escuridão. E as pessoas mordiam a língua por causa da dor. 11Elas insultaram o Deus do céu por causa das suas dores e de suas úlceras, mas não se arrependeram de suas más obras. 12O sexto anjo esvaziou a sua taça sobre o grande rio Eufrates e a água do rio secou para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do Leste. 13Então vi três espíritos maus que eram parecidos com rãs saírem das bocas do dragão, do monstro e do falso profeta. 14Eles eram espíritos de demônios e tinham o poder para fazer milagres. Eles se dirigiam aos reis do mundo inteiro com o fim de reuni-los para a batalha do grande Dia do Deus Todo-poderoso. 15—Escutem, eu vou chegar assim como o ladrão chega. Feliz é aquele que se mantém acordado e toma conta da sua roupa, pois assim ele não andará nu nem ficará envergonhado em público. 16Então os espíritos maus reuniram todos os reis no lugar que em hebraico se chama “Armagedom”. 17O sétimo anjo esvaziou a sua taça no ar e uma voz forte saiu do templo do lado do trono, dizendo: —Está feito! 18E houve relâmpagos, barulhos, trovões e um grande terremoto. Esse foi o maior terremoto que já ocorreu desde que o homem habita a terra. 19A grande cidade se dividiu em três partes e as cidades dos pagãos foram destruídas. E Deus se lembrou de castigar a grande cidade de Babilônia e lhe deu o cálice com o vinho da sua terrível ira. 20Todas as ilhas desapareceram e nenhuma montanha foi encontrada. 21Chuvas de pedra caíram do céu sobre as pessoas, com pedras que profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. APOCALIPSE 17.1—17 386 pesavam mais ou menos quarenta quilos. E as pessoas insultaram a Deus por causa da praga das chuvas de pedra, pois ela era terrível. A grande prostituta 17 Um dos sete anjos que tinham as sete taças se aproximou de mim e me disse: —Venha! Eu vou lhe mostrar como a grande prostituta que está sentada junto a muitos rios vai ser castigada. 2Os reis da terra cometeram adultérios com ela e os habitantes da terra embriagaram-se com o vinho do seu adultério. 3Então, o Espírito* tomou conta de mim e o anjo me levou para o deserto, onde vi uma mulher sentada num monstro vermelho. O monstro estava cheio de nomes que eram ofensivos a Deus e tinha sete cabeças e dez chifres. 4A mulher estava vestida com roupas vermelhas e roxas e enfeitada com ouro, jóias e pérolas. Na mão ela tinha uma taça de ouro cheia das abomináveis impurezas da sua infidelidade. 5Na sua testa estava escrito um nome simbólico: A GRANDE BABILÔNIA, A MÃE DAS PROSTITUTAS E DE TODAS AS ABOMINAÇÕES DA TERRA. 6Então vi que a mulher estava embriagada com o sangue do povo de Deus e com o sangue daqueles que tinham sido mortos testemunhando a respeito de Jesus. Quando eu a vi, fiquei muito espantado. 7O anjo, porém, me perguntou: —Por que você está espantado? Eu vou lhe explicar o que significam a mulher e o monstro que a carrega, o qual tem as sete cabeças e os dez chifres. 😯 monstro que você viu estava vivo, mas agora já não vive mais. Contudo, ele está prestes a subir do abismo* e a seguir para a destruição. E aqueles que habitam na terra, cujos nomes não foram escritos no livro da vida desde a criação do mundo, vão se admirar ao ver o monstro. Eles vão se admirar pois o monstro que estava vivo já não vive mais mas, mesmo assim, ele aparecerá. 9—Isto exige sabedoria e entendimento: As sete cabeças são os sete montes nos quais a mulher está sentada. Elas também são sete reis. 10Cinco desses reis já caíram, um está reinando e o outro ainda não veio mas, quando ele vier, não ficará por muito tempo. 11Um oitavo rei, o qual também é um dos sete, é o próprio monstro que antes estava vivo mas que agora já não vive mais. Ele está seguindo para a destruição. 12Os dez chifres que você viu são dez reis que ainda não come- çaram a reinar, mas que receberão autoridade para reinar com o monstro por uma hora. 13Estes dez reis têm o mesmo propósito e oferecerão o poder e a autoridade que possuem ao monstro. 14Eles lutarão contra o Cordeiro e Ele os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis. Ele os vencerá juntamente com os seus fiéis discípulos, os quais foram chamados e escolhidos por Deus. 15O anjo ainda me disse: —Os rios que você viu, junto aos quais a prostituta está sentada, são povos, multidões, nações e línguas. 16Os dez chifres e o monstro que você viu vão odiar a prostituta. Eles tirarão tudo o que ela tem e a deixarão nua; comerão a sua carne e a queimarão com fogo. 17Isto vai acontecer porque Deus colocou em seus corações o desejo de fazerem o que Ele quer, concordando em dar o poder que possuem ao monstro até Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. abismo Lugar muito fundo na terra. De acordo com os ensinamentos dos antigos judeus, era o lugar onde os espíritos maus ficavam presos até o castigo final. 387 APOCALIPSE 17.18—18.17 que as palavras de Deus se cumpram. 18A mulher que você viu é a grande cidade que reina sobre os reis da terra. A queda de Babilônia 18 Depois disso, vi um outro anjo descer do céu. Ele tinha grande autoridade e a terra se iluminou com a sua glória. 2E o anjo gritou com voz poderosa, dizendo: —Caiu, caiu a grande cidade de Babilônia! Ela passou a ser habitação de demônios, lugar de toda espécie de maus espíritos, e esconderijo de todo tipo de ave impura e detestável. 3Pois ela fez com que todas as nações bebessem do vinho da ira que surge por causa da sua infidelidade. Os reis da terra cometeram imoralidades sexuais com ela e os negociantes da terra tornaram-se ricos às custas do seu extravagante luxo. 4Depois ouvi uma outra voz do céu dizer: —Meu povo! Saiam dessa cidade para que vocês não se tornem cúmplices em seus pecados e para que não participem das pragas que ela irá sofrer. 5Pois os seus pecados estão amontoados até o céu e Deus se lembra das suas injustiças. 6Tratem-na exatamente como ela os tratou e paguem-na em dobro pelo que ela tem feito. No cálice em que misturou bebidas para os outros, misturem para ela uma bebida duas vezes mais forte. 7Ela deu a si mesma luxo e glória; dêem a ela, portanto, sofrimento e tristeza na mesma medida. Pois ela diz a si mesma: “Estou sentada no meu trono como uma rainha. Não sou viúva e nunca ficarei triste”. 8Portanto, num só dia virão sobre ela todas estas pragas: peste, choro e fome. Ela será queimada pelo fogo, pois o Senhor que a julgou é poderoso. 9Os reis da terra que cometeram imoralidade sexual com ela e que participaram do seu luxo chorarão e ficarão muito tristes por ela, quando virem a fumaça do seu incêndio. 10Eles ficarão de longe, com medo do tormento que ela estará sofrendo, e dirão: “Ai! Ai da grande cidade, a poderosa cidade de Babilônia! Pois numa só hora chegou o seu castigo!” 11Os negociantes da terra também chorarão e lamentarão por causa dela, porque ninguém mais estará comprando as suas mercadorias. 12Ninguém mais estará comprando mercadorias de ouro, de prata, de pedras preciosas, de pérolas, de linho finíssimo, de púrpura, de seda ou de escarlata*; ninguém mais estará comprando nenhuma espécie de madeira aromática nem nenhum tipo de objeto de marfim, de madeira preciosa, de bronze, de ferro ou de mármore. 13Ninguém mais estará comprando, tampouco, canela, temperos, incenso, mirra*, ou perfume, ou nem mesmo vinho, azeite, farinha, trigo, gado, ovelhas, cavalos, carruagens, ou ainda escravos, ou seja, seres humanos. 14—Ó Babilônia, as coisas boas que você tanto queria se afastaram de você. Toda a sua luxúria e o seu esplendor se acabaram e eles nunca mais serão achados. 15—Os negociantes que vendiam estas coisas e que se enriqueceram por meio dela ficarão de longe, com medo do tormento que ela estará sofrendo. Eles chorarão e lamentarão, 16dizendo: “Ai! Ai da grande cidade! Ela estava vestida de linho finíssimo, de púrpura e de escarlata e estava enfeitada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas. 17Numa só hora, porém, toda essa riqueza foi destruída”. escarlata Nome de um tecido de seda ou lã vermelho. mirra Um perfume muito caro com cheiro doce. APOCALIPSE 18.18—19.9 388 Todos os capitães de navios e todos os passageiros, marinheiros e outros que ganham a sua vida no mar ficaram de longe. 18E, quando viram a fumaceira do seu incêndio, gritaram: —Que cidade chegou alguma vez a ser como esta grande cidade? 19Então eles lançaram pó sobre as suas cabeças e, chorando e lamentando, gritavam: —Ai! Ai da grande cidade! Todos os que possuíam navios no mar se enriqueceram às custas da sua riqueza, mas numa só hora ela foi destruída. 20Alegrem-se por causa dela, ó céu! E alegrem-se também vocês, apóstolos*, profetas* e povo de Deus! Pois Deus a castigou pelo que ela fez a vocês. 21Então um anjo forte levantou uma pedra do tamanho de uma grande pedra de moinho e a jogou no mar, dizendo: —É assim, com violência, que a grande cidade de Babilônia será derrubada e ela nunca mais será encontrada. 22Nunca mais será ouvido em você o som de harpistas, de músicos, de tocadores de flauta e nem de trombeta. Nunca mais será achado em você artífice algum de qualquer arte. Nunca mais será ouvido em você o som da pedra de moinho. 23Nunca mais brilhará em você a luz da lamparina. Nunca mais será ouvida em você a voz do noivo ou da noiva. Os seus negociantes foram os grandes do mundo e todas as nações foram enganadas pela sua feitiçaria. 24Nela se achou o sangue de profetas*, do povo de Deus e de todos os que foram mortos na terra. Louvor a Deus no céu 19 Depois disso, ouvi algo no céu como se fosse uma voz forte de uma grande multidão, dizendo: —Aleluia! A vitória, a glória e o poder pertencem ao nosso Deus! 2Pois os seus julgamentos são justos e verdadeiros. Ele julgou a grande prostituta que corrompeu a terra com a sua imoralidade sexual. Ele vingou a morte dos seus servos, os quais ela matou. 3Novamente eles disseram: —Aleluia! A sua fumaça subirá para todo o sempre. 4Então, os vinte e quatro anciãos e os quatro seres viventes se ajoelharam e adoraram a Deus, que estava sentado no trono. Eles diziam: —Amém! Aleluia! 5Então saiu uma voz do trono, dizendo: —Louvem ao nosso Deus; todos vocês que são servos dele e todas as pessoas que o temem, tanto os simples como os importantes. 6Então eu ouvi algo que era como a voz de uma grande multidão, como o barulho de uma grande cachoeira e como o barulho de fortes trovões, dizendo: —Aleluia! O Senhor nosso Deus, o Todo-poderoso, reina. 7Vamos ficar alegres e contentes e vamos dar-lhe glória, pois a hora do casamento do Cordeiro chegou. A sua noiva já está pronta, 8e o vestido que ela usará é feito de linho finíssimo, resplandecente e puro. (O linho representa as boas ações do povo de Deus.) 9Então o anjo me disse: —Escreva isto: “Felizes são aqueles que são convidados para a festa de casamento do Cordeiro!” apóstolos Os homens que Jesus ensinou e escolheu para serem seus seguidores e para o ajudarem. profeta(s) Uma pessoa que falava por Deus. Essa pessoa falava freqüentemente de coisas que aconteceriam no futuro. 389 APOCALIPSE 19.10—20.4 E o anjo acrescentou: —Estas são as verdadeiras palavras de Deus. 10Eu me ajoelhei aos pés dele para adorá-lo, mas ele me disse: —Cuidado! Não faça isso! Eu sou seu companheiro, assim como sou companheiro dos irmãos que proclamam a verdade que Jesus revelou. E é proclamando essa verdade que eles provam que têm o espírito profético*. É a Deus que você deve adorar! O cavaleiro do cavalo branco 11Depois eu vi o céu aberto e, diante de mim, havia um cavalo branco. O seu cavaleiro se chamava Fiel e Verdadeiro, pois é com justiça que ele julga e luta. 12Os seus olhos eram como chamas de fogo e na sua cabeça havia muitas coroas. Nele havia um nome escrito e ninguém sabia o que esse nome significava, a não ser ele mesmo. 13Ele estava vestido com um manto que havia sido tingida em sangue e o seu nome era “A Palavra de Deus”. 14Os exércitos do céu o seguiam, montados em cavalos brancos e vestidos com roupas de linho finíssimo, branco e puro. 15Da boca do cavaleiro saía uma espada afiada, com a qual ele iria ferir as nações. Ele mesmo as governará com vara de ferro, pisará as uvas no tanque e fará com que as nações bebam do vinho da tremenda ira do Deus Todo-poderoso. 16No seu manto e na sua coxa estava escrito isto: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES 17Depois vi um anjo de pé sobre o sol e, com uma voz forte, ele gritou para todas as aves que voavam no alto céu: —Venham e se ajuntem para a grande festa de Deus, 18para que vocês possam comer corpos de reis, de comandantes, de poderosos, de cavalos e de seus cavaleiros e de todos os homens, tanto livres como escravos, tanto importantes como simples. 19Depois vi o monstro e os reis da terra. Eles e seus exércitos estavam reunidos para lutar contra aquele que estava montado no cavalo e contra o seu exército. 20O monstro foi capturado juntamente com o falso profeta que tinha realizado milagres na sua presença. Com estes milagres, ele tinha enganado aqueles que tinham recebido a marca do monstro e que tinham adorado a sua imagem. E tanto o monstro como o falso profeta foram jogados vivos dentro do lago de fogo que queima com enxofre. 21Os exércitos deles foram mortos com a espada que saía da boca daquele que estava montado no cavalo. E todas as aves comeram dos seus corpos até não poderem mais. Os mil anos 20 Depois vi descer do céu um anjo que tinha na mão a chave do abismo e uma grande corrente. 2Ele agarrou o dragão, isto é, a antiga serpente, que é o Diabo ou Satanás, e o prendeu por mil anos. 3O anjo o jogou no abismo, o fechou e selou a entrada sobre ele, para que não enganasse mais as nações até que se completassem os mil anos. Depois disto será necessário que ele seja solto por um curto espaço de tempo. 4Depois vi tronos e, nestes tronos, estavam sentados aqueles que haviam recebido autoridade para julgar. Vi também as almas daqueles que tinham sido decapitados por terem anunciado a verdade revelada por Jesus e por causa da mensaprofético Que diz respeito a profecia ou profeta. Profeta é aquele que falava por Deus. APOCALIPSE 20.5—21.7 390 gem de Deus. Eles são os que não adoraram o monstro nem a sua imagem, nem tão pouco receberam a sua marca na testa ou na mão. Eles reviveram e reinaram com Cristo durante os mil anos. 5(O restante dos mortos não reviveu até que se completassem os mil anos.) Esta é a primeira ressurreição. 6Felizes e santos são aqueles que tomam parte na primeira ressurreição. A segunda morte não tem poder sobre eles. Pelo contrário, eles serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com Ele durante os mil anos. 7Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão. 8Ele vai sair e enganar as nações que estão espalhadas por toda a terra, isto é, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a guerra. E elas serão tão numerosas quanto a areia do mar. 9Elas marcharão pela superfície da terra e cercarão o acampamento do povo de Deus e também a cidade que Ele ama. Mas virá fogo do céu e as devorará. 10O Diabo, que os tem enganado, será jogado no lago de fogo e enxofre, onde também se encontram o monstro e o falso profeta. Ali eles serão atormentados de dia e de noite para todo o sempre. O julgamento final 11Depois vi um grande trono branco e aquele que estava sentado nele. Diante da sua presença a terra e o céu desapareceram completamente e nunca mais foram encontrados. 12Vi também os mortos, os importantes e os simples, que estavam em pé diante do trono. Vários livros foram abertos e ainda outro livro foi aberto, isto é, o livro da vida. E os mortos foram julgados de acordo com as suas obras, conforme o que estava escrito nos livros. 13O mar entregou os mortos que estavam nele. A morte e o mundo dos mortos também entregaram os seus mortos. E eles foram julgados, um por um, de acordo com as suas obras. 14Então a morte e o mundo dos mortos foram jogados no lago de fogo. Esta é a segunda morte: o lago de fogo. 15E aquele que não tinha o seu nome escrito no livro da vida, era jogado no lago de fogo. O novo céu e a nova terra 21 Depois vi um novo céu e uma nova terra. O primeiro céu e a primeira terra tinham desaparecido e o mar já não existia mais. 2Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus. Ela estava vestida como uma noiva enfeitada para o seu marido. 3Então ouvi uma voz forte que vinha do trono, dizendo: —Agora, a morada de Deus vai ser com os homens. Deus habitará com eles e eles serão povos de Deus. Então, o próprio Deus estará com eles e Ele lhes será por Deus. 4Deus enxugará todas as lágrimas de seus olhos e a morte já não existirá mais. Não haverá mais luto, nem choro e nem dor, porque as coisas velhas já passaram. 5E aquele que estava sentado no trono disse: —Olhem, Eu estou fazendo tudo novo! E acrescentou: —Escreva isto, porque estas palavras são verdadeiras e dignas de confiança. 6E Ele ainda me disse: —Tudo está feito! Eu sou o Alfa e o Ômega*, o Princípio e o Fim. A todos os que têm sede Eu darei de beber, de graça, da fonte da água da vida. 7Aquele que vencer Alfa, Ômega Alfa é a primeira letra do alfabeto grego e ômega é a última; o sentido da expressão é o princípio e o fim. 391 APOCALIPSE 21.8—22.5 herdará todas estas coisas e Eu serei o seu Deus e ele será o meu filho. 8Entretanto, os covardes, os incrédulos, os pervertidos, os assassinos, os que praticam imoralidade sexual, os que praticam a feitiçaria, os que adoram ídolos e todos os mentirosos terão a sua parte no lago que queima com fogo e enxofre. E essa é a segunda morte. A nova Jerusalém 9Depois, um dos sete anjos que tinham as sete taças com as últimas sete pragas aproximou-se de mim e disse: —Venha, eu vou lhe mostrar a noiva, a esposa do Cordeiro. 10Enquanto eu estava sendo guiado pelo Espírito*, o anjo me levou até uma montanha grande e alta e me mostrou a santa cidade de Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus. 11Ela tinha a glória de Deus e o seu brilho parecia o brilho de uma pedra preciosíssima, assim como a pedra cristalina de jaspe*. 12A cidade tinha uma muralha muito grande e alta com doze portas. Havia um anjo em cada porta e, nas portas, estavam escritos os nomes das doze tribos de Israel*. 13Havia três portas no leste, três no norte, três no sul e três no oeste. 14A muralha da cidade tinha doze alicerces e, em cada um deles, estava escrito o nome de um dos doze apóstolos* do Cordeiro. 15O anjo que falava comigo tinha uma vara de ouro para medir a cidade, as suas portas e a sua muralha. 16A cidade era perfeitamente quadrada; o seu comprimento era igual à sua largura. O anjo mediu a cidade com a vara e deu 12.000 estádios* de comprimento. O seu comprimento, a sua largura e a sua altura eram iguais. 17O anjo também mediu a muralha e deu 144 côvados*, medindo com o braço de um homem, isto é, de um anjo. 18A estrutura da muralha era de jaspe*, e a cidade era feita de ouro puro, brilhante como o cristal. 19Os alicerces da muralha da cidade eram decorados com todo tipo de pedras preciosas. O primeiro alicerce era de jaspe; o segundo, de safira; o terceiro, de ágata; o quarto, de esmeralda; 20o quinto, de ônix; o sexto, de sárdio; o sétimo, de crisólito; o oitavo, de berilo; o nono, de topázio; o décimo, de crisópraso; o décimo primeiro, de jacinto; e o décimo segundo de ametista. 21As doze portas eram doze pérolas e cada uma dessas portas era feita de uma só pérola. As ruas da cidade eram feitas de ouro puro e brilhavam como cristal. 22Não vi nenhum templo na cidade, porque o Senhor Deus Todo-poderoso e o Cordeiro são o seu templo. 23A cidade não precisa nem do sol nem da lua para iluminá-la, pois a glória de Deus a ilumina e o Cordeiro é a sua lâmpada. 24As nações serão guiadas pela luz dessa lâmpada e os reis do mundo trarão a sua glória para a cidade. 25As suas portas jamais se fecharão de dia e nela não haverá noite. 26Das nações serão trazidas riqueza e glória para aquela cidade, 27e nela jamais entrará nem coisa impura nem ninguém que faça coisas vergonhosas ou que seja mentiroso. Só entrarão aqueles cujos nomes estão escritos no Livro da Vida* que pertence ao Cordeiro. 22 Então o anjo me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal, que saía do trono de Deus e do Cordeiro 2e que passava no meio de todas as ruas da cidade. Em cada lado do rio havia árvores que vieram a ser a árvore da vida. Cada árvore produzia frutos doze vezes por ano, dando fruto uma vez por mês e as folhas das árvores serviam para curar as nações. 3Nunca mais haverá maldição lá e o trono de Deus e do Cordeiro estará nela. Os servos de Deus o adorarão 4e verão o seu rosto e o seu nome estará escrito nas testas deles. 5Então já não Espírito Também é chamado de “Espírito de Deus”, “Espírito de Cristo” e “Conselheiro”. jaspe Um tipo de pedra preciosa de várias cores. Israel A nação judaica; mas também é usado referindo-se a todo o povo de Deus. apóstolos Os homens que Jesus ensinou e escolheu para serem seus seguidores e para o ajudarem. estádios estádio(s) Antiga medida igual a 185 m. côvados Antiga medida de comprimento que correspondia a 33 cm. Livro da Vida O livro de Deus que contém os nomes de todo o povo escolhido de Deus. Leia Apocalipse 3.5; 21.27. APOCALIPSE 22.6—21 392 haverá noite e eles não precisarão nem da luz de lamparina nem da luz do sol, pois o Senhor Deus os iluminará e eles reinarão para todo o sempre. 6Depois o anjo me disse: —Estas palavras são fiéis e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas*, enviou o seu anjo para mostrar aos servos de Deus as coisas que devem acontecer brevemente. 7—Olhem, eu vou chegar em breve. Feliz é aquele que obedece às palavras da profecia* deste livro. 8Eu, João, vi e ouvi todas estas coisas. E, quando as vi e ouvi, ajoelhei-me aos pés do anjo que tinha me mostrado tudo aquilo. Eu estava fazendo isso para adorá-lo, 9mas ele me disse: —Cuidado! Não faça isso! Eu sou seu companheiro, assim como também sou companheiro dos profetas*, e de todos os irmãos que obedecem às palavras que estão escritas neste livro. Adore a Deus. 10Ele ainda me disse: —Não mantenha as palavras da profecia* deste livro em segredo, pois o tempo está próximo. 11Que aquele que é mau continue a praticar a maldade e aquele que é impuro continue a ser impuro. Que aquele que é bom continue a praticar a bondade e aquele que é puro continue a ser puro. 12—Olhem, eu vou chegar logo e vou trazer a recompensa que tenho para cada um de vocês. Eu retribuirei a cada um de acordo com as suas próprias obras. 13Eu sou o Alfa e o Ômega*, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim. 14Felizes são aqueles que lavam as suas roupas, para terem direito de comer da árvore da vida e de entrar na cidade pelas portas. 15Mas os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidade sexual, os assassinos, os adoradores de ídolos e todos aqueles que amam e praticam a mentira ficarão do lado de fora. 16—Eu, Jesus, lhes enviei o meu anjo para testemunhar a respeito destas coisas às igrejas. Eu sou descendente da família de Davi, a estrela brilhante da manhã. 17O Espírito* e a noiva dizem: —Venha! E aquele que ouvir isto diga: —Venha! Que aquele que tiver sede, venha. E quem quiser, receba de graça a água da vida. 18Eu, João, aviso solenemente aos que ouvem as palavras da profecia* deste livro: Se alguém acrescentar alguma coisa a elas, Deus lhe acrescentará as pragas escritas neste livro. 19E se alguém tirar qualquer coisa das palavras desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida e da cidade santa, as quais estão descritas neste livro. 20Aquele que dá testemunho destas coisas diz: —Com certeza Eu vou chegar logo! Amém. Venha, Senhor Jesus! 21Que a graça* do Senhor Jesus esteja com todos vocês.

Comments are closed.